Feijão tropeiro

Feijão tropeiro 3

A receita de hoje tem sua origem em solo mineiro onde, lá pelos idos do século XVII, o transporte de vários tipos de mercadorias era feito por tropas a cavalo ou em lombo de burro.

Já durante os séculos XVII e XVIII, em Minas Gerais, a mão de obra foi quase toda direcionada para a mineração, o que fez com que a atividade agrícola ficasse comprometida. Foi o início do ciclo do ouro e a saída, então, era transportar matéria prima e alimentos de outras regiões em animais até os centros de mineração. Esses homens, que faziam os trajetos e guiavam os animais, eram conhecidos por tropeiros (nome também usado em outras regiões do Brasil, como sul e sudeste).

O comércio de Minas Gerais com as demais regiões brasileiras se intensificaram após 1822 e o papel do tropeiro começou a se destacar também dentro da culinária. A tropa era o conjunto de burros conduzidos pelos tropeiros, os comerciantes que iam e vinham, traziam e levavam cachaças, sementes, o precioso e raro sal, vasilhames, tudo enfim que se necessitasse transportar e comercializar.

A alimentação dessas pessoas era composta de produtos duráveis e secos como as carnes salgadas ou guardadas envoltas por banha de porco para melhor conservação, farinha com feijão, sementes, brotos nativos e caças abatidas no meio do caminho.

Durante essas travessias, os tropeiros preparavam um prato que misturava feijão, farinha de mandioca, linguiça, bacon, alho, cebola, ovos, temperos e acabou ficando conhecido por “feijão tropeiro”, numa referência direta aos integrantes das tropas.

A partir daí o feijão tropeiro passou a fazer parte da cozinha mineira, uma das mais características do Brasil, conhecida por seus pratos ricos em sabor e repleta de histórias típicas.

Como sempre destaco, as receitas podem ter pequenas variações de uma região para outra, mas o básico é mantido neste prato típico! Espero que gostem!

Feijão tropeiro

Ingredientes

1 kg de feijão roxinho
½ kg de farinha de mandioca crua
4 ovos fritos
4 ovos cozidos
½ kg de toucinho (para torresmo)
2 cebolas picadas
4 dentes de alho picados
½ xícara de chá de azeite de oliva
½ kg linguiça calabresa em fatias
½ kg linguiça mineira (fina) em pequenos pedaços
½ kg de bacon cortados em cubinhos
cheiro verde a gosto
sal a gosto

Modo de preparo

Cozinhe o feijão de modo que ele não se desmanche (o tempo vai depender da qualidade do feijão) e reserve. Com o azeite, frite o toucinho até que vire torresmo, coloque em um prato forrado com papel-toalha e reserve.

Aproveite essa gordura para fritar as cebolas, o alho, o bacon e as linguiças e, assim que estiverem bem fritos, acrescente o feijão para que fique refogado. Acerte o sal e vá adicionando a farinha de mandioca aos poucos, mexendo bem.

Em seguida, acrescente parte do cheiro verde e os ovos previamente fritos e cortados em pedaços médios. Finalmente coloque o torresmo e disponha toda a mistura em uma travessa. Utilize os ovos cozidos fatiados com o restante do cheiro verde para enfeitar.

Um dos acompanhamentos mais tradicionais é a couve, finamente fatiada e refogada.

Um bom vinho tinto seco é o ideal para harmonizar o prato.

By Joemir Rosa.

Anúncios

Uma resposta to “Feijão tropeiro”

  1. […] semana passada eu apresentei o Feijão Tropeiro e contei a história dos tropeiros que cruzavam as estradas de Minas Gerais levando mercadorias a […]

    Curtir

O que achou do post acima? Deixe seus comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: