A felicidade diária do casamento

A felicidade diária do casamento

Aos que pensam que o casamento é uma prisão e que não é possível expressar verdadeiramente seus sentimentos, é melhor nem terminar de ler este texto. Este tipo de pensamento deveria de ter ficado enterrado na época em que a união entre duas pessoas não priorizava a comunhão de bons sentimentos.

Hoje em dia ninguém é mais obrigado a permanecer numa relação destrutiva, onde o amor já não mais participa. O casamento deve nascer de um vínculo anterior, onde os laços são construídos principalmente a partir de uma prévia amizade, acompanhada de muito amor e cumplicidade.

A felicidade não pode ser tida como algo inserido no futuro, sempre dependente do amanhã, que nunca surge no presente. Um casamento feliz é alcançado com doses diárias de felicidade, e a presença do parceiro é fundamental neste processo, pois se a felicidade é alcançada mais facilmente na ausência do companheiro, a união passa a ser uma interferência na felicidade do outro.

Um bom casamento é livre e ao mesmo tempo dependente, tem que ser possível preservar a individualidade do outro, mas sem prejudicar o casamento harmonioso.

Enxergue a felicidade no dia a dia, mas caso não houver, pense bem na possibilidade de ficar sozinha.

Desconheço a autoria.

Anúncios

3 Respostas to “A felicidade diária do casamento”

  1. Concordo plenamente com o que foi mencionado. O casamento se é uma prisão, é porque não há respeito, amor e cumplicidade. O amor não pode aprisionar, mas dar asas ao voo. Se alguma vez me sentisse aprisionada nunca estaria numa relação que vai fazer 33 anos e casei-me com 21 anos de idade e mãe pela primeira vez aos 22. Sempre fui livre nas minhas vontades. Mas o respeito sempre existiu. Que também tem espinhos, ai tem. Mas o que é que na vida não tem espinhos??? Os problemas resolvem-se conversando. Atualmente, as pessoas não são capazes de gerir uma adversidade. Ao primeiro desentendimento, arrumam logo a questão. Pensam que podem viver sempre como se tivessem 20 anos. Existe muito pouca maturidade. Não sabem o que é a vida.

    Curtir

  2. Casamento é bom quando dá certo e para que isto aconteça é preciso que a relação seja permeada de amor, respeito, confiança, cumplicidade, amizade, tolerância…e …e…e…o quê??? rs …fiquei viúva jovem,aos 32 anos após 10 anos de casada, já nem sei mais o que é casamento..kkkk…abçs

    Curtir

  3. A única coisa que não gostei no texto (ou que me chamou muito a atenção), foi a última palavra: “(…) sozinha”.

    Feminino pq???

    Pelo texto ter sido talvez escrito por uma mulher???

    Muito bom o texto!!!

    Curtir

O que achou do post acima? Deixe seus comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: