Arquivo para Xadrez

Jogando xadrez

Posted in Videos with tags , , , , , , , , , on 28/07/2013 by Joe

Um curta de animação muito bom, onde um senhor, sentado num parque, joga uma emocionante partida de xadrez contra …. ele mesmo!

Numa disputa onde valem todas as técnicas e a velha malandragem, o velho senhor vai jogando, trocando de lugar … até que o cheque-mate se aproxima!

E aí vale tudo… Principalmente assistir até o fim!

Quem será que vai ganhar esta partida?

Escrito e dirigido por Jan Pinkava, produzido por Karen Dufilho nos estúdios da Pixar, de 1997.

Imperdível!

By Joemir Rosa.

Frango Xadrez

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 13/10/2012 by Joe

A gastronomia chinesa se popularizou por quase todo o mundo. Em qualquer cidade do planeta encontramos, pelo menos, um restaurante chinês.

E entre os pratos mais tradicionais está o Frango Xadrez. O nome é uma criação brasileira e, provavelmente, vem do desenho formado pelos componentes do prato, principalmente os pimentões coloridos, cebolas e frango cortados em quadrados.

Esse prato é derivado do bisavô chinês chamado 宮保鸡丁onde o penúltimo caracter (鸡) representa frango. Na linguagem ocidental, o prato ganha um nome mais fácil de escrever: Frango Kung Pao ou Gong Bao. Daí para Frango Xadrez foram anos e anos de história da gastronomia chinesa no Brasil.

Conta a história que o prato tem sua origem na província de Si Chuan, situada na parte ocidental da China. Dentre os ingredientes que permanecem na receita até hoje estão  o frango, o molho de soja (shoyu) e o amendoim. Os demais ingredientes podem variar de acordo com a região e o gosto dos povos.

Um ítem indispensável na cozinha oriental é a panela wok (鑊), pois permite o preparo deste prato (e de outros) de forma muito prática e rápida. Muito útil até mesmo para o preparo de outras receitas e pratos não orientais.

A receita abaixo é uma versão que mais se adapta ao paladar do brasileiro, mesmo que alguns ingredientes não sejam do gosto da maioria. Algumas variações são encontradas, dependendo do restaurante, como a adição de broto de bambu, por exemplo.

De qualquer forma, trata-se de um prato saboroso, fácil e rápido de preparar, com um toque exótico de temperos. Para agilizar o preparo, deixe todos os ingredientes cortados de antemão.

Espero que gostem!

Frango Xadrez

Ingredientes

1 kg de peito de frango, sem osso e sem pele cortado em pedaços
1 pimentão verde médio cortado em quadrados de 2 cm
1 pimentão vermelho médio cortado em quadrados de 2 cm
3 cebolas grandes cortadas em cruz
2 colheres (sopa) de ketchup
1 xícara (chá) de shoyu
1 colher (sopa) de gengibre ralado
1 xícara (chá) de amendoim torrado sem casca
300 gramas champignon cortados em fatias grossas
1 colher (sopa) de amido de milho
1 colher (sopa) de óleo
sal a gosto

Modo de preparo

Corte o frango em pequenos cubos. Em seguida, na panela wok (se não tiver uma, use uma frigideira grande e funda), aqueça o óleo e frite o frango até que esteja branco por fora. Adicione a cebola, o shoyu, o gengibre e o ketchup. Prove e acerte o sal.

Quando o frango estiver cozido, acrescente os pimentões coloridos. Deixe cozinhar um pouco e acrescente o champignon. Dilua o amido de milho em um pouco de água e adicione à panela, mexendo bem para incorpar o molho. Por fim, coloque o amendoim.

Sirva imediatamente acompanhado de arroz branco, cozido apenas em água e sal, pois o frango já é bem temperado.

Bom apetite!

By Joemir Rosa.

Matar tempo é deixar que o tempo nos mate

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , on 26/07/2012 by Joe

Você pode desperdiçar sua vida facilmente, porque ela é curta demais.

Mas isto é estranho: se você pergunta às pessoas: “Por que vocês estão jogando cartas? Por que estão jogando pôquer? Por que estão tão envolvidas nesse jogo de xadrez?”, elas dizem: “Para matar o tempo”.

Como se tivessem mais tempo do que precisam. Como se o tempo fosse tão inútil que é preciso matá-lo.

O tempo é a coisa mais preciosa. Quando ele passa, passa para sempre. E nós não temos muito tempo: a vida é realmente bastante curta. Ela passa tão depressa que entre o nascimento e a morte não há um período muito longo.

E as pessoas matam o tempo sem saber que, na verdade, o contrário é que acontece: o tempo é que as mata.

By Osho.

%d blogueiros gostam disto: