Arquivo para Texturas

Vida Maria

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/08/2012 by Joe

“Enquanto fizermos o que sempre fizemos, vamos continuar obtendo os mesmos resultados que sempre obtivemos!”

Essa frase, longe de ser apenas uma frase feita, implica em uma grande e terrível realidade: a vida no piloto automático!

Todos nós, em alguns momentos de nossas vidas – pra não dizer numa vida inteira! – reclamamos do nosso trabalho, da rotina, dos nossos relacionamentos, da nossa família, enfim, da vida de sempre!

E a pergunta é simples: se a rotina incomoda, por que não mudar isso?

A resposta nem sempre é tão simples assim. Muita gente simplesmente não tem consciência de que vive num eterno “piloto automático”, outros acham que “a vida é assim mesmo”, ou que a vida “é porque Deus quer assim” e um monte de outras desculpas.

No video abaixo, um curta metragem produzido em computação gráfica 3D e finalizado em 35mm, nos mostra personagens e cenários modelados com texturas e cores pesquisadas e capturadas no sertão cearense, no nordeste do Brasil, criando uma atmosfera realista e humanizada. Nele fica clara a eterna rotina da vida sem consciência, sem opções, sem escolhas.

Numa análise macro, podemos inferir que, mesmo em outros meios sociais, em outras condições, as pessoas também vivem dessa forma, sem uma consciência maior da vida que levam, das possibilidades, das escolhas e, principalmente, da falta de coragem de ousar, de partir para uma mudança de vida!

O vídeo ganhou prêmios e vem sendo divulgado em escolas, empresas e palestras motivacionais!

Ficha Técnica:

Gênero: Animação
Diretor: Márcio Ramos
Duração: 9 minutos
Bitola: 35mm
Ano: 2006
País: Brasil
Local de Produção: Ceará
Cor: Colorido
Sinopse: Maria José, uma menina de 5 anos de idade, é levada a largar os estudos para trabalhar. Enquanto trabalha, ela cresce, casa, tem filhos, envelhece.

By Joemir Rosa.

 

 

 

Nuea pad kanaa

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , on 10/09/2011 by Joe

O prato de hoje vem da gastronomia tailandesa, que está cada vez mais difundida e apreciada. O segredo dessa culinária milenar vai além do preparo dos pratos.

Conta-se que há dois séculos os tailandeses comiam sentados numa esteira ou tapete. No lugar de mesas eram usados grandes vasos de bronze com uma tampa, sobre as quais era colocada uma toalha vermelha. A carne era cortada em pequenos pedaços e o arroz colocado numa tigela funda no chão. Para servir a comida, utilizavam colheres de madrepérola. Os convidados não usavam facas nem garfos. Eles comiam fazendo pequenas bolas de arroz com os dedos e as mergulhavam nos pratos de acompanhamento.

Os talheres só foram introduzidos tempos depois pelos europeus. Esses costumes se modificaram, mas o rico sabor da culinária Thai continua o mesmo. O equilíbrio de sabores, aromas, texturas e cores é muito valorizado nessa cozinha. As refeições tailandesas são compostas por muitos pratos, todos levados à mesa ao mesmo tempo: uma sopa, uma salada, um prato picante (caril ou curry) e vários molhos em geral à base de “nam pla” (molho de peixe) onde são mergulhados vegetais ou frutos do mar. Tudo acompanhado de uma boa dose de arroz, considerado o alimento principal em muitos países da Ásia. O tipo mais comum é o arroz jasmim, que é mais perfumado e delicado.

As sobremesas são sempre compostas por frutas tropicais, como manga, abacaxi, coco, tamarindo (em suco) e outras. Os tailandeses comem com garfos, colheres e raramente usam facas, já que as carnes e os legumes vêm cortados em pequenos pedaços. Ao contrário do que muitos pensam, os pauzinhos (hashis) são utilizados somente para massas do tipo chinesa. A água e o chá são as bebidas mais comuns, embora o uísque tailandês com soda e uma boa dose de suco de lima seja apreciado em ocasiões festivas.

A culinária da Tailandia não só usa insetos como também muitos produtos de origem vegetal, tais como: cenoura, ervilha, brotos, salsão, erva-doce, etc; e também diversos tipos de carne (bovina, suina, caprina), e riquíssima em frutos do mar. Constituindo uma refeição rica em fibras e proteínas, com baixo teor de gordura e extremamente saborosa.

A receita de hoje, de origem Thai, é bem simples e fácil de preparar. O sabor tem um toque exótico de molhos apimentados, cujo resultado é saborosíssimo! Vale a pena experimentar!

Nuea pad kanaa

Ingredientes

250 g de filé mignon cortado em fatias ou pequenos pedaços
50 g de brócolis aferventado e cortado na diagonal
20 g de shitake cortado em tiras
2 colheres (sopa) de molho de ostras
azeite

Marinada

1 colher (sopa) rasa de açúcar
2 colheres (sopa) de saquê de cozinha
½ colher (chá) de óleo de gergelim torrado
1 alho picado

Modo de preparo

Prepare a marinada, misturando os ingredientes todos. Deixe o filé mignon nessa marinada por dez minutos. Em seguida passe uma fina camada de azeite numa panela wok ou numa caçarola grande e aqueça até enfumaçar. Frite o filé até selar os dois lados. Acrescente os brócolis e o shitake, e frite por mais 30 segundos. Tempere com molho de ostra e mexa por mais 30 segundos. Sirva acompanhado de arroz branco.

Bom apetite!

By Joemir Rosa.

%d blogueiros gostam disto: