Arquivo para Textos

Mudanças

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 03/08/2014 by Joe

Mudanças

– Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado para sempre à margem de nós mesmos.

– Mude, que quando a gente muda, o mundo muda com a gente;
a gente muda o mundo na mudança da mente;
e quando a mente muda, a gente anda pra frente;
e quando a gente manda, ninguém manda na gente.

– Enquanto você insistir que a mudança tem de partir do outro, é sinal de que não teve ainda humildade suficiente para dar o primeiro passo em direção à sua própria transformação!

– Não tenha medo das mudanças. Tenha medo de continuar parado vendo a vida passar. Às vezes nos achamos velhos para mudarmos o rumo de nossas vidas, quando na verdade velhos são esses tipos de pensamento. Buscar a nossa felicidade é o único objetivo pelo qual devemos lutar sozinhos.

– Se estamos em constante mudança, nossa mente e nosso corpo nunca param. É estranho pensar que somos aquilo que, na verdade, fomos há alguns milésimos de segundos atrás. Logo, na realidade, nunca somos aquilo que dizemos ser; sempre somos o que já fomos.

Textos colhidos na Internet.

Saga Percy Jackson e Os Olimpianos

Posted in Livros with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 29/12/2013 by Joe

Saga Percy Jackson e os Olimpianos

Livros: Percy Jackson e Os Olimpianos
By Rick Riordan
Editora Intrínseca

Se você não ganhou estes livros neste Natal, ou se ganhou vale-livros de presente, vale a pena comprá-los ou trocar os vales por eles, pois trata-se de uma obra muito bem escrita.

Livro após livro, a obra mantém o mesmo nível de interesse e fôlego, levando leitor querendo mais e mais pra saber o que acontecerá a seguir! A linguagem é clara, simples, o que torna a leitura rápida, sem descrições desnecessárias e aqueles textos desnecessários que só servem para aumentar o número de páginas de um livro e não acrescentam nada na história!

A saga “Percy Jackson e os Olimpianos” é dividida em cinco livros e em cada um deles conta-se as aventuras vividas pelo meio-sangue (mestiço) Percy (Perseu), filho de Posseidon, o deus do mar, com uma garota norte-americana comum.

Percy é criado só pela mãe, com quem mantém uma relação de enorme cumplicidade, até que, na adolescência, descobre sua condição de semideus e é enviado ao Acampamento Meio-Sangue, dirigido pelo Senhor D. (Dionísio) para treinar suas habilidades de herói. Lá, ele conhece outros semi-deuses, filhos das 12 principais entidades do Olimpo e, com a ajuda do instrutor Quíron, um centauro, e diversos outros mestres e amigos como sátiros e dríades, inicia uma jornada que envolve momentos de autoconhecimento e outros de pura aventura, típicos das viagens dos argonautas.

O desafio de Percy é evitar uma iminente batalha entre os três grandes deuses: Posseidon, Zeus e Hades que, envolvidos nas tramas do titã Chronos, pai dos deuses, poderá destruir o mundo. O tempo é curto e o garoto precisa cumprir centenas de tarefas tão pesadas quanto aquelas de Hércules para derrotar Chronus e salvar a humanidade.

A saga resgata, de forma simples, o conhecimento sobre a mitologia grega, com uma roupagem contemporânea e recheada de ícones pop para os deuses do Olimpo, transformando os semideuses sofridos das lendas antigas em garotos e garotas em idade escolar, às voltas com superpoderes, primeiros amores e relacionamentos difíceis com os pais imortais.

Os cinco volumes são:

1) Percy Jackson e O Ladrão de Raios
2) Percy Jackson e O Mar de Monstros
3) Percy Jackson e A Maldição do Titã
4) Percy Jackson e A Batalha do Labirinto
5) Percy Jackson e O Último Olimpiano

É diversão garantida desde o primeiro volume! Ótimo para as férias que se aproximam!

By Joemir Rosa.

Avanços tecnológicos

Posted in Humor with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 11/02/2013 by Joe

Máquina de escrever

A gente esvaziando a casa da tia neste carnaval. Móvel, roupas de cama, louça, quadros, livros. Aquela confusão toda, quando ouço meus filhos me chamarem.

– Mãe!

– Faaala…

– A gente achou uma coisa incrível. Se ninguém quiser, pode ficar para a gente? Hein?

– Depende. O que é?

Os dois falavam juntos, animadíssimos:

– Ééé… uma máquina, mãe. É só uma máquina meio velha.

– É, mas funciona, está ótima!

Minha filha interrompeu o irmão mais novo, dando uma explicação melhor.

– Deixa que eu falo: é assim, é uma máquina, tipo um… teclado de computador, sabe só o teclado? Só o lugar que escreve?

– Sei.

– Então. Essa máquina tem assim, tipo… uma impressora ligada nesse teclado, mas assim, ligada direto. Sem fio. Bem, a gente vai, digita, digita…

Ela ia contando e se animando, os olhos brilhando.

– … e a máquina imprime direto na folha de papel que a gente coloca ali mesmo! É muuuito legal! Direto, na mesma hora, eu juro!

Eu não sabia o que falar. Eu juro que não sabia o que falar diante de uma explicação dessas, de uma menina de 12 anos, sobre uma máquina de escrever. Era isso mesmo?

– … entendeu mãe? Zupt, a gente escreve e imprime, a gente até vê a impressão tipo na hora, e não precisa essa coisa chata de entrar no computador, ligar, esperar hooooras, entrar no Word, de escrever olhando na tela, mandar pra impressora, esse monte de máquina, de ter que ter até estabilizador, comprar cartucho caro, de nada, mãe! É muuuito legal, e nem precisa de colocar na tomada! Funciona sem energia e escreve direto na folha da impressora!

– Nossa, filha…

– … só tem três coisas ruins: não dá para trocar a fonte, nem aumentar a letra e nem apagar, mas não tem problema. Vem, que a gente vai te mostrar. Vem…

Eu fui, parei e olhei, pasma, a máquina velha. Eles davam pulinhos de alegria.

– Mãe… Será que alguém da família vai querer? Hein? Ah, a gente vai ficar torcendo, torcendo para ninguém querer pra a gente poder levar lá pra casa, isso é o máximo! O máximo!

Bem, enquanto estou aqui, neste “teclado”, estou ouvindo o plec-plec da tal máquina, que, claro, ninguém da família quis, mas que aqui em casa já deu até briga, de tanto que já foi usada. Está no meio da sala de estar, em lugar nobre, rodeada de folhas e folhas de textos “impressos na hora” por eles. “Incrível!”, eles dizem, plec-plec-plec, “muito legal”, plec-plec-plec. Eu e o meu marido estamos até pensando em comprar outra, uma para cada filho.

Mas, pensa bem se não é incrível mesmo para os dias de hoje: sai direto do teclado para o papel, e sem tomada!

Céus! Que coisa!!

Desconheço a autoria.

%d blogueiros gostam disto: