Arquivo para Tempero

Ramen Burger

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 11/10/2014 by Joe

Ramen Burger

Quando o chef Keizo Shimamoto resolveu inovar e preparou um hamburger substituindo o pão por macarrão instantâneo, não imaginou que sua criação iria fazer um grande sucesso em vários países.

O sanduíche, conhecido como Ramen Burger, ou simplesmente hamburger de Miojo, tem sido uma das grandes atrações da feira gastronômica Smorgasburg, em Nova Yorque. Foi lá que o chef Keizo lançou seu novo prato antes de vir a São Paulo para servir sua criação na Feirinha Gastronômica, que acontece aos domingos, no bairro de Pinheiros.

Miojo é sinônimo de alimento prático e rápido, muito popular e barato. O inventor do macarrão instantâneo – também conhecido como “lámen” – foi um japonês chamado Momofuku Ando, presidente da Nissin Products, empresa que fundou.

Quando da sua morte, em 2007, o jornal “The New York Times” publicou o editorial “Mr. Noodle”, em homenagem a Ando, reafirmando que o “lámen” foi uma das maiores invenções japonesas do pós-guerra. No Japão, ele recebeu o título de maior invenção do século 20, seguida pelo karaokê e pelo Walkman.

A ideia nasceu após ver longas filas de gente esperando para conseguir uma sopa de macarrão que era servida aos desafortunados depois da segunda guerra. Era preciso produzir alimentos de baixo custo e fácil acesso a toda a população.

A primeira versão do seu “lámen”, chamada Chicken Ramen, foi criada em 1958 e chegou a causar estranheza e receio entre vendedores e consumidores. Mas, com o tempo, o produto caiu no gosto popular e a fábrica passou rapidamente das 300 para 6.000 porções!

O “lámen” é um macarrão pré-cozido, preparado com pouco óleo. Sua preparação também é muito simples, bastando colocar o macarrão em água fervente e depois acrescentar o tempero que vem junto com a embalagem (ou incrementá-lo com temperos caseiros e até inventar novas formas de preparar).

A receita de hoje é exatamente o hamburger preparado com macarrão instantâneo, esse famoso sanduíche já consagrado em vários países!

Ramen Burger

Ingredientes

1 pacote de macarrão instantâneo (Miojo)
1 ovo
400 gr de carne moída
sal e pimenta do reino a gosto
óleo de gergelim para fritar os hamburgers
molho Teriyaki
cebolinha picada
folhas de rúcula

Modo de preparo

Prepare o macarrão de acordo com as instruções do pacote, sem utilizar o tempero pronto que vem na embalagem. Retire do fogo e deixe assim por uns dois minutos para absorver a água. Em seguida, escorra a água restante e deixe esfriar por uns dez minutos.

Assim que o macarrão estiver frio, quebre o ovo em cima, acrescente o tempero pronto que vem junto no pacote e misture cuidadosamente até que esteja tudo bem homogêneo.

Agora é hora de formarmos os “pães” com o macarrão. Para formá-los, utilize qualquer prato pequeno de fundo redondo forrado com filme plástico (você pode usar qualquer outro utensílio que dê a forma de um pão redondo). Divida em duas partes o macarrão e, depois de colocá-los em dois pratos, feche bem o filme plástico sobre ele.

Ramen Burger - peso sobre o lámenEm seguida, coloque uma lata com algum peso – ou pote de vidro mais pesado – sobre o macarrão para ajudar a comprimir e dar firmeza, e leve à geladeira por uns 30 minutos.

Na hora de preparar o lanche, tempere a carne moída com sal e pimenta e molde-a no formato de dois hamburgers (uns 200 gr cada um). Leve para grelhar em uma frigideira larga ligeiramente untada com óleo de gergelim. Quando virar a carne, pincele um pouco de molho teriyaki.

Paralelamente, dê uma grelhada no “pão” de lámen com um pouco de óleo numa outra frigideira, mantendo o formato do pão (aqui você pode usar um aro para chapas).

Na hora de montar, coloque o “pão” de “lámen” em um prato, as folhas de rúcula, a carne grelhada, uma boa dose de molho teriyaki, a cebolinha picada e termine com o segundo “pão” de “lámen”. Utilize um papel impermeável – ou saquinho para lanches – para degustá-lo, pois o molho escorre bastante!

Você pode alterar os temperos, a composição do seu hamburger, adicionando queijo, ovo frito, cebolas, etc, de acordo com seu gosto! O que vale é a alquimia que a gastronomia nos proporciona!

By Joemir Rosa.

Bolinhos de carne

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , on 04/05/2013 by Joe

Bolinhos de carne 1

Tem pratos cuja lembrança nos remetem à infância ou, para os mais velhos, às visitas à casa da vovó, onde os almoços eram caprichados, fartos e com aqueles aromas que nos faziam querer comer tudo!

E um desses pratos – entre vários outros – eram os famosos bolinhos de carne, fritos na hora e que não duravam nada nos pratos! Era fritar e logo desapareciam!

Como sempre destaco aqui, variações no preparo dos pratos existem aos montes. E com os bolinhos de carne não é diferente. Algumas pessoas refogam a carne antes do preparo final dos bolinhos, outras variam no tempero, acrescentando este ou aquele ingrediente; algumas moldam os bolinhos de outra forma, mais achatados, para uma fritura mais uniforme; e outras, ainda, servem os bolinhos em molho de tomates, como se fossem almôndegas.

Outra variação está na hora de fritar: a receita de hoje usa o fubá na hora de fritar; em outra, passa-se o bolinho em ovo batido e farinha de rosca. Enfim, cada pessoa tem a sua receita, a sua própria alquimia. O importante é que, seja qual for a sua receita, tenho certeza que o resultado final é delicioso!

A receita de hoje é bem simples, fácil e rapidíssima de preparar.

Bolinho de carne

Ingredientes

1/2 quilo de carne moída (patinho ou acém)
4 colheres de farinha de rosca de padaria
1 cebola pequena picada
2 dentes de alho amassados
sal, pimenta e cheiro verde picadinho a gosto

Para empanar e fritar

1 xícara de fubá
óleo de soja

Modo de preparo

Misture bem todos os ingredientes, amassando para que fique uma massa bem homogênea. Em seguida, faça bolinhas do tamanho de uma bola de ping-pong, passe no fubá e frite em óleo bem quente.

Com o auxílio de uma colher, retire da panela e coloque em um prato forrado com papel-toalha. Os bolinhos não ficam encharcados.

Sirva quente como aperitivo ou como acompanhamento.

By Joemir Rosa.

Frango assado de padaria

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , on 09/03/2013 by Joe

Frango assado de padaria 3

Acho que não tem uma pessoa que não tenha ficado com a boca cheia de água ao se deparar com aqueles frangos de padaria, sendo assados lentamente, aquele aroma se espalhando pelo ar ….

Esse frango assado é consumido em praticamente todo o Brasil, preparado e vendido em padarias e rotisseries, principalmente nos finais de semana! Aqueles fornos em que os frangos ficam assando são conhecidos como “televisão de cachorro”, pois é muito comum vermos os animais parados em frente, olhando, “assistindo”!

Saborosíssimo, esse frango parecia ser impossível de ser feito em casa com o mesmo sabor e o mesmo aroma! Muitos acreditam que o segredo é o tempero, outros dizem que é por causa do forno, ou o tipo de frango, que não pode ser o congelado.

Depois de algumas tentativas, encontrei esta receita que não deixa nada a desejar àquela das padarias!!

Espero que gostem e deixem seus comentários!

Frango assado de padaria

Ingredientes

1 frango inteiro sem miúdos
½ kg de batatas-bolinhas com casca e aferventadas
1 cebola grande cortada em rodelas para forrar a forma

Tempero

1 copo (americano) de vinho branco seco
2 copos (americanos) de água
½ copo (americano) de óleo
¼ copo (americano) de vinagre branco
1 colher (sopa) de colorífico
1 colher (sopa) de sal
3 dentes de alho
1 cebola
½ pimentão verde
1 pedaço pequeno de cenoura
1 xícara (chá) de salsa

Modo de preparo

No liquidificador, bata todos os ingredientes por 2 minutos. Em seguida, espalhe bem o tempero batido por todo o frango, por dentro e por fora. Coloque o frango em um saco plástico, feche bem e deixe na geladeira de um dia para o outro.

No dia seguinte, retire o frango do saco plástico, coloque-o em uma assadeira sobre as cebolas cortadas em rodelas, espalhe as batatas ao redor, regue com o tempero da marinada, cubra com papel alumínio e leve ao forno quente (200ºC) por 40 minutos.

Depois desse tempo, tire o papel alumínio, reduza a temperatura para 160ºC e mantenha no forno até ficar bem dourado.

Sirva com arroz à grega, que é muito simples de preparar.

Arroz à grega

Arroz à gregaIngredientes

2 colheres (sopa) de manteiga
1 xícara (chá) de cenoura picada
1 xícara (chá) de vagem picada
1 xícara (chá) de pimentões coloridos picados
1 xícara (chá) de ervilhas
4 xícaras (chá) de arroz cozido
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo

Em uma panela, derreta a manteiga e refogue os legumes pela ordem. Acerte os temperos, coloque o arroz, misture delicadamente e sirva. Se gostar, adicione uvas-passa na mistura.

By Joemir Rosa.

Correr riscos

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 30/10/2012 by Joe

Para alcançar qualquer objetivo, sempre há um risco envolvido!

Muitas pessoas dizem: “não vou correr risco nenhum; não quero ter problemas!”

O que elas não imaginam é que é justamente no meio do problema que se encontram os melhores frutos!

Há uma lei funcionando neste planeta que assegura que as recompensas vêm depois do risco, e não o contrário.

A maioria de nós começa a vida com uma atitude saudável em relação ao risco. Quando somos crianças, mal podemos esperar para tentar novas aventuras. Uma criança saudável e feliz, assim como um adulto saudável e feliz, adora se testar e aceitar desafios.

Quando damos aqueles primeiros passos incertos, ao começarmos a dominar a arte de andar, estamos correndo riscos. E adoramos isso! Mas, de alguma maneira, entre a idade de 2 e 22 anos, muitas pessoas passam por uma dramática mudança de atitude. Ficam preocupadas em se manterem sempre sãs e salvas; então, passam as noites grudadas na frente da televisão, fascinadas com as ousadas aventuras dos super-heróis de celulóide. Ou então, “engolem” grandes doses de novelas e seriados, enquanto suas próprias vidas degeneram para um interminável seguimento de um ano insuportável após o outro.

O tempero da vida está justamente em fazer coisas novas, em moldar algo com nossa própria substância.

A busca pela segurança mina nossa força vital. Ser diferente é arriscado, mas também significa poder ser você mesmo.

Na verdade, o universo está continuamente nos encorajando a nos testarmos, a superarmos os desafios e a sermos extraordinários. Para ganhar, devemos arriscar.

Para aprender a andar, devemos nos arriscar a cair e nos machucar.

Para ganhar um real, devemos nos arriscar a perdê-lo, e as pessoas que ganham o máximo arriscam o máximo.

Os vencedores correm mais riscos do que os perdedores. Por isso é que eles ganham tanto…

Em poucas palavras: nós temos uma escolha!

A escolha entre viver de verdade ou apenas existir.

Arranjar um novo emprego é um risco.

Atravessar uma rua é um risco.

Começar um negócio, um relacionamento ou uma família é um risco…

A vida é um risco.

Então, vamos caminhar um pouco por esse pomar e colher algumas frutas!

By Andrew Matthews, no livro ”Seja Feliz“.

%d blogueiros gostam disto: