Arquivo para Sertão

Vida Maria

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/08/2012 by Joe

“Enquanto fizermos o que sempre fizemos, vamos continuar obtendo os mesmos resultados que sempre obtivemos!”

Essa frase, longe de ser apenas uma frase feita, implica em uma grande e terrível realidade: a vida no piloto automático!

Todos nós, em alguns momentos de nossas vidas – pra não dizer numa vida inteira! – reclamamos do nosso trabalho, da rotina, dos nossos relacionamentos, da nossa família, enfim, da vida de sempre!

E a pergunta é simples: se a rotina incomoda, por que não mudar isso?

A resposta nem sempre é tão simples assim. Muita gente simplesmente não tem consciência de que vive num eterno “piloto automático”, outros acham que “a vida é assim mesmo”, ou que a vida “é porque Deus quer assim” e um monte de outras desculpas.

No video abaixo, um curta metragem produzido em computação gráfica 3D e finalizado em 35mm, nos mostra personagens e cenários modelados com texturas e cores pesquisadas e capturadas no sertão cearense, no nordeste do Brasil, criando uma atmosfera realista e humanizada. Nele fica clara a eterna rotina da vida sem consciência, sem opções, sem escolhas.

Numa análise macro, podemos inferir que, mesmo em outros meios sociais, em outras condições, as pessoas também vivem dessa forma, sem uma consciência maior da vida que levam, das possibilidades, das escolhas e, principalmente, da falta de coragem de ousar, de partir para uma mudança de vida!

O vídeo ganhou prêmios e vem sendo divulgado em escolas, empresas e palestras motivacionais!

Ficha Técnica:

Gênero: Animação
Diretor: Márcio Ramos
Duração: 9 minutos
Bitola: 35mm
Ano: 2006
País: Brasil
Local de Produção: Ceará
Cor: Colorido
Sinopse: Maria José, uma menina de 5 anos de idade, é levada a largar os estudos para trabalhar. Enquanto trabalha, ela cresce, casa, tem filhos, envelhece.

By Joemir Rosa.

 

 

 

Baião de Dois

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on 07/05/2011 by Joe

Todo mundo sabe que o arroz e o feijão formam o par perfeito do Brasil, uma dupla imbatível na preferência dos brasileiros. E no Ceará aconteceu o casamento feliz, uma união mais que perfeita: o Baião de Dois.

Todo o sucesso dessa união vem do seu valor nutritivo. A união do arroz e feijão produz uma química que extrapola apenas o sabor para formarem uma perfeita e saudável combinação protéica.

Está aí o segredo dessa dupla permanecer como a protagonista na cozinha brasileira.

O arroz com o feijão se completam, o que falta em um, o outro fornece. Os grãos de arroz contêm metionina, um aminoácido deficiente no feijão, e os de feijão contém lisina, aminoácido deficiente no arroz.

Voltando à nossa dupla famosa, ela é a comida básica dos brasileiros, e ainda traz um sentido unificador, representando a união do branco com o preto.

O termo “baião”, que deu origem ao nome do prato, designa uma dança típica do nordeste, por sua vez derivada de uma forma de lundu, chamada “baiano”. A origem do termo ganhou popularidade com a música Baião de Dois, parceria do compositor cearense Humberto Teixeira com o “Rei do Baião”, o pernambucano Luís Gonzaga, na metade do século XX.

A história do baião de dois é do tempo das dificuldades das pessoas do sertão no período da seca, em que não podiam estragar nada; assim, uniram o arroz, o feijão, o queijo de coalho, a carne de sol, a manteiga de garrafa e criaram um prato só. E assim estava pronto o Baião de Dois, que sempre foi fundamental para dar sustento aos vaqueiros.

Por ser um prato saborosíssimo, em função da composição de seus ingredientes, ganhou projeção nacional e hoje pode ser saboreado em vários estados brasileiros, principalmente do nordeste do país.

A receita de hoje é a mais próxima possível da original, uma vez que houve muitas adaptações regionais. Seus ingredientes podem ser encontrados em alguns supermercados de todo o Brasil, bem como nas famosas “Casa do Norte”, espalhadas por várias cidades.

Eu, particularmente, sou fã desse prato especialíssimo!!

Baião de Dois

Ingredientes

1/4 xícara (chá) de azeite
1 colher (sopa) de manteiga de garrafa
2 xícaras (chá) de toucinho defumado em cubos
1/2kg de carne de sol dessalgada e cortada em cubinhos
1 cebola picada
6 dentes de alho picados
4 xícaras (chá) de feijão de corda (ou feijão verde) cozido
2 xícaras (chá) de arroz cozido
2 garrafinhas de leite de coco
sal a gosto
1 pimenta dedo-de-moça (sem sementes) picadinha
2 e 1/2 xícaras (chá) de queijo coalho ralado grosso
1 maço de cebolinha picada

Modo de preparo

Em uma panela grande, refogue o toucinho cortado em cubinhos no azeite e na manteiga, deixando-o bem dourado. Em seguida, coloque a carne de sol, fritando bem.

Acrescente a cebola e o alho, sem parar de mexer. Adicione o feijão (sem o caldo), misturando bem. Acrescente o arroz e o leite de coco, e mexa tudo muito bem.

Tampe e deixe cozinhar até o leite de coco reduzir bastante. Acerte o sal, e coloque a pimenta picadinha.

Espalhe o queijo de coalho (se não quiser ralar o queijo, pode cortá-lo em lascas largas) por cima, tampe a panela e deixe em fogo baixo até derreter o queijo. Na hora de servir, coloque a cebolinha por cima e regue com manteiga de garrafa* aquecida.

E bom apetite!!!

* A manteiga de garrafa é um tipo de manteiga regional produzida no Nordeste brasileiro que, dependendo da região específica de produção, recebe outras denominações tais como manteiga de gado, manteiga da terra ou manteiga de cozinha.
A manteiga de garrafa se mantém fluida em temperatura ambiente ou quando aquecida, mas que endurece na geladeira. É mais durável do que a manteiga comum.

By Joe.

Amigos do Bem

Posted in Solidariedade with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on 05/12/2010 by Joe

Ontem, ao entrar em um supermercado aqui em São Paulo, fui abordado por um representante da ong AMIGOS DO BEM que me apresentou o projeto e solicitou a doação de um pacote de feijão. Concordei e, já no caixa, haviam outros representantes ajudando no empacotamento e que me deram mais informações sobre a ong.

Resolvi pesquisar no site para buscar mais informações e fiquei entusiasmado com o trabalho deles. Acho que vale a pena uma visita ao site www.amigosdobem.org para saber mais sobre o projeto e como colaborar.

Acredito que, se cada um de nós fizer um pouquinho, podemos melhorar a vida de muita gente que não tem acesso a praticamente nada!

Amigos do Bem

Instituição não-governamental sem fins lucrativos, com o objetivo principal de contribuir para a erradicação da fome e da miséria no Sertão Nordestino, por meio de ações educacionais e projetos autossustentáveis que favoreçam o desenvolvimento social da população carente.

Histórico

Em janeiro de 2002, após dez anos distribuindo alimentos no Sertão, nascem os Amigos do Bem, Instituição Nacional Contra a Fome e a Miséria no Sertão Nordestino, que, além de promover ações emergenciais, passou a atuar de forma contínua, buscando o desenvolvimento autossustentável para a transformação de vidas por meio da implantação de diversos projetos.

Missão

Promover desenvolvimento local e inclusão social capazes de combater a fome e a miséria, por meio de ações educacionais e projetos autossustentáveis.

Visão

Um futuro em que a fome e a miséria sejam lembradas apenas como fatos históricos.

Valores

* Solidariedade: capacidade de colocar-se no lugar do outro e agir com amor e amizade;
* Humanidade: valorização do potencial humano;
* Transparência: relação ética e verdadeira com o público-alvo.

Premissa

Todo ser humano é capaz de desenvolver-se plenamente, desde que lhe sejam oferecidos os recursos e as condições favoráveis para tanto. Acreditamos na capacidade de mobilização e na força do povo do Sertão Nordestino que, mesmo em condições adversas, vive com determinação e esperança.

Público-alvo

Comunidades do Sertão Nordestino em situação de vulnerabilidade e exclusão social em decorrência das condições de absoluta miséria em que vivem.

By Joe.

%d blogueiros gostam disto: