Arquivo para Sardinha

Salmão ao molho holandês

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/09/2012 by Joe

Peixe é, sem dúvida alguma, um elemento fundamental na nossa alimentação. Seja qual for a nossa faixa etária, ele deve estar presente na nossa dieta, pelo menos duas vezes por semana, pois o seu consumo ajuda a prevenir várias doenças como as que são provocadas pelo stress, as cardíacas e as de hipertensão.

Além de ajudar no desenvolvimento escolar, o peixe ajuda a diminuir o cansaço mental e, consequentemente, reduz também o risco de desenvolvimento da doença de Alzheimer em adultos e idosos.

Surpreendidos com a baixa taxa de acidentes cardiovasculares entre a população de esquimós da Groenlândia, cuja dieta alimentar se caracteriza por um elevado teor de gordura, os cientistas concluíram que a sua longevidade e boa saúde se devia exatamente ao elevado consumo de peixes ricos em ômega 3 (um tipo de gordura, conhecido como ácido graxo essencial, e não produzido pelo corpo humano, muito importante para uma boa saúde).

Segundo os especialistas, o seu consumo frequente ajuda ainda a controlar o colesterol e a hipertensão. O omega 3 é um ácido graxo polinsaturado que se encontra em várias espécies de peixes como o salmão, o atum, a sardinha, a garoupa, a truta ou o peixe-espada.

Este ácido gordo, ao contrário do que possa parecer, ajuda na redução das doenças cardiovasculares, formação de coágulos e acidentes vasculares cerebrais, protegendo ainda o organismo contra determinados tipos de câncer (mama, cólon e próstata), facilita o desenvolvimento correto da retina e do cérebro em crianças, e é terapêutico em doenças inflamatórias da pele. Além disso, como atua diretamente nas células nervosas, é também aconselhado no tratamento de problemas de sono, ansiedade e depressão.

Deve-se, no entanto, ter alguma atenção na sua preparação para que, durante o preparo, o peixe não perca as suas propriedades originais tão benéficas. Prefira-o grelhado ou assado, evitando as frituras.

A receita de hoje é especialmente preparada dessa forma, para manter todos os nutrientes essenciais do salmão. Para acompanhar, batatas cozidas, puxadas na manteiga e salsinha!

Bom apetite!

Salmão ao molho holandês

Ingredientes

4 postas generosas de salmão
1 cenoura picada
1 cebola grande picada
1 xícara (chá) de salsão picado
1 folha de louro
1 xícara (chá) de ervas finas a gosto
10 grãos inteiros de pimenta do reino
1 copo (200 ml) de vinho branco seco
2 copos (400 ml) de caldo de legumes
sal a gosto

Molho holandês

6 gemas
6 colheres (chá) de suco de limão siciliano
3 colheres (sopa) de água
1 xícara (chá) de manteiga sem sal derretida
sal a gosto
pimenta do reino branca a gosto

Acompanhamento

12 batatas bolinhas
1 xícara (chá) de salsinha picadinha
2 colheres (sopa) de manteiga com sal

Modo de preparo

Tempere as postas de salmão com parte das ervas, sal, cebola, e deixe descansar na geladeira por meia hora. Enquanto isso, em uma frigideira larga e funda, prepare o caldo de legumes com o vinho, a cenoura, as ervas, cebola, salsão, louro, pimenta do reino e sal. Deixe ferver por uns dez minutos (se necessário, coloque um pouco de água).

Retire o salmão da geladeira e acomode-os na frigideira sobre o caldo, tampe e deixe cozinhar por uns 15 ou 20 minutos. Prove o sal e acerte, se necessário.

Nesse meio tempo, prepare o molho holandês. Coloque, no liquidificador, as gemas, o sal, a pimenta, o suco de limão e bata tudo por dois minutos. Em seguida, vá despejando lentamente – e sem parar de bater – a manteiga derretida até o ponto de um molho espesso. Cuidado para não deixar o molho desandar!

Retire com cuidado as postas de salmão da frigideira, arrume-as em pratos individuais ou em uma travessa. Cubra com o molho e decore com uma rodela de limão retorcida. Coloque as batatas bolinhas cozidas e passadas na manteiga e cobertas com salsinha.

Um bom vinho branco é o acompanhamento ideal!

By Joemir Rosa.

Sardinhas assadas

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , on 02/04/2011 by Joe

No século XIII, já fervilhava em Lisboa o mercado da Sardina pilchardus, a conhecida sardinha. Há séculos, na história de Portugal, este pequeno peixe entre 15 e 20 cm, vem sendo – assim como o bacalhau – um “fiel companheiro” à mesa dos portugueses.

Consumida, preferencialmente, assada na brasa, a sardinha tornou-se sustento de muitas populações durante longos períodos da história daquele país. Uma importância que lhe garantiu status na literatura, enraizou nas canções, nos contos e jogos populares, festejos, referências na genealogia, surgindo até como nome de algumas famílias.

Já na Idade Média, os trabalhadores que conduziam animais de carga, abastecendo cidades e vilas, levavam sardinhas para o interior, tornando-as o prato básico da alimentação de muitas populações rurais.

A sardinha no pão tornou-se um hábito que acompanhou a história, uma prática dos pobres que esfregavam a sardinha assada no pão para lhe conferir algum sabor e, com isso, enganar a escassez do alimento.

Como já havia citado aqui em outras receitas, o peixe é um alimento fundamental na nossa alimentação. Seja qual for a nossa faixa etária, ele deve estar presente na nossa dieta, pelo menos duas vezes por semana, pois o seu consumo ajuda a prevenir várias doenças como as que são provocadas pelo stress, as cardíacas e as de hipertensão. Riquíssimo em ômega-3, um tipo de gordura conhecido como ácido graxo essencial, e não produzido pelo corpo humano, muito importante para uma boa saúde.

Além de serem um prato tradicional na cozinha portuguesa, as sardinhas assadas ganharam o mundo e tiveram uma rápida adaptação em terra brasileiras.

A receita de hoje nos traz uma variação no preparo desse delicioso prato, bem temperado e preparado no forno!

Sardinhas assadas

Ingredientes

12 sardinhas limpas (de preferência, sardinhas portuguesas)
2 colheres (sopa) de salsinha picada
2 tabletes de caldo de tomate
1/2 xícara (120 ml) de vinho branco seco
sal a gosto
3 dentes de alho amassado
1 pimentão vermelho em tiras
2 cebolas em rodelas finas
3 tomates (sem sementes) cortados em tiras
2 pães franceses torrados ralados (ou farinha de rosca)
suco de 1 limão
2 colheres de sopa de azeite

Modo de preparo

Tempere bem a sardinha com o suco de limão e o sal e reserve. Em uma frigideira, coloque o azeite e frite o alho, a cebola e o pimentão até amolecerem. Junte o vinho branco, as tiras de tomate e os tabletes de caldo de tomate esfarelados. Refogue por uns 10 minutos. Tire do fogo e espalhe em um refratário.

Passe as sardinhas no pão ralado e coloque em cima do molho. Leve ao forno e asse por uns 20 minutos a 200º C, em forno pré-aquecido. Desligue e polvilhe a salsinha.

Sirva com arroz branco ou com pão!

Bom apetite!

By Joe.

Atum grelhado

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/02/2011 by Joe

Peixe é, sem dúvida alguma, um elemento fundamental na nossa alimentação. Seja qual for a nossa faixa etária, ele deve estar presente na nossa dieta, pelo menos duas vezes por semana, pois o seu consumo ajuda a prevenir várias doenças como as que são provocadas pelo stress, as cardíacas e as de hipertensão.

Além de ajudar no desenvolvimento escolar, o peixe ajuda a diminuir o cansaço mental e, consequentemente, reduz também o risco de desenvolvimento da doença de Alzheimer em adultos e idosos. Surpreendidos com a baixa taxa de acidentes cardiovasculares entre a população de esquimós da Gronelândia, cuja dieta alimentar se caracteriza por um elevado teor de gordura, os cientistas concluíram que a sua longevidade e boa saúde se devia exatamente ao elevado consumo de peixes ricos em omega 3 (um tipo de gordura, conhecido como ácido graxo essencial, e não produzido pelo corpo humano, muito importante para uma boa saúde).

O atum é um peixe rico em omega 3, por isso torna-se uma opção saudável e nutritiva que deve ser consumida com regularidade. O atum é uma das espécies provenientes das águas tropicais e subtropicais de todos os oceanos e é uma importante fonte de proteínas (fundamentais para a nossa estrutura muscular), vitaminas ( A, B e D), omega 3 e sais minerais (magnésio, cálcio e fósforo que fortalecem os ossos).

Segundo os especialistas o seu consumo frequente ajuda ainda a controlar o colesterol e a hipertensão. O omega 3 – um ácido gordo polinsaturado que se encontra também em outras espécies como a sardinha, o salmão, a garoupa, a truta ou o peixe-espada – é o verdadeiro tesouro do atum. Este ácido gordo, ao contrário do que possa parecer, ajuda na redução das doenças cardiovasculares, formação de coágulos e acidentes vasculares cerebrais, protegendo ainda o organismo contra determinados tipos de câncer (mama, cólon e próstata), facilita o desenvolvimento correto da retina e do cérebro em crianças, e é terapêutico em doenças inflamatórias da pele. Além disso, como atua diretamente nas células nervosas, é também aconselhado no tratamento de problemas de sono, ansiedade e depressão.

Deve, no entanto, ter alguma atenção na sua preparação para que durante o preparo o atum não perca as suas propriedades originais tão benéficas. Prefira-o em saladas, grelhados ou assados e evite os fritos.

A receita de hoje é especialmente preparada dessa forma, grelhada, para manter todos os nutrientes essenciais do atum. Para acompanhar, batatas cozidas, regadas com um delicioso molho holandês!

Espero que gostem e comentem!!!!

Atum grelhado

Ingredientes

2 filés grandes de atum fresco
4 folhas de alface
4 fatias médias de limão
2 ramos de salsinha
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
sal a gosto
4 batatas

Para o molho holandês

2 gemas
2 colheres de água
5 colheres de manteira derretida
1 colher (chá) de suco de limão
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo

Pincele os filés de atum com o azeite de oliva e salpique o sal em toda a superfície. Coloque em cada um deles um ramo de salsinha e 2 fatias de limão. Depois embrulhe-os nas folhas de alface e deixe tomar gosto por 2 horas.

Enquanto isso cozinhe quatro batatas em água com uma pitada de sal, tomando o cuidado para não deixá-las muito moles. Reserve.

Desembrulhe o atum, e despreze a salsinha, a alface e as fatias de limão. Disponha o atum em uma frigideira e leve ao fogo, deixando grelhar por uns 10 minutos, virando de lado na metade do cozimento. Retire assim que o peixe estiver no ponto.

Prepare o molho holandês, colocando, em um refratário, as duas gemas e a água. Bata com um batedor manual por 3 minutos, ou até que a mistura fique “esponjosa”.
Coloque o refratário dentro de uma panela com água fervente, tomando o cuidado de não encostar o refratário na água. Continue batendo por mais 1 minuto, ou até obter um creme. Aos poucos, vá adicionando, colher a colher, a manteiga derretida sem parar de bater.

Retire o refratário da panela e coe em uma peneira bem fina. Junte o suco de limão, o sal e a pimenta-do-reino, misturando bem. Despeje sobre as batatas e sirva a seguir com o atum grelhado.

Bom apetite!

By Joe.

%d blogueiros gostam disto: