Arquivo para Ravel

The Swingle Singers

Posted in Música with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 27/04/2014 by Joe

The Swingle Singers

O grupo Swingle Singers foi formado, originalmente, em 1962, em Paris. Possui, como identidade, o fato de se apresentar à capela, isto é, sem o uso de instrumentos musicais!

Seu fundador, Ward Swingle, chamou Anne Germain, Jeanette Baucomont e Jean Cussac, além de Christiane Legrand, irmã do compositor Michel Legrand, como soprano líder no grupo original francês. No grupo, havia dois sopranos, dois contraltos, dois tenores e dois baixos.

Em 1973, o grupo original francês se dissolveu e Ward Swingle se mudou para Londres. Lá, ele formou um outro grupo com novos membros ao qual deu o nome de Swingle II. Mais tarde, se apresentaram e gravaram com os nomes de The Swingles, New Swingles até voltarem ao nome original: The Swingle Singers. Desta vez, o grupo nunca se desfez, embora o tempo obrigasse que membros entrassem e saíssem.

Nesta temporada 2013-2014, estão comemorando seu 50º aniversário, com um extenso repertório que abrange pop, rock, jazz, clássicos, todos tendo apenas suas vozes como instrumentos! Durante cinco décadas, o grupo demonstra agilidade vocal e inova em suas apresentações, mesmo com seus membros atuais, mais jovens e tão talentosos quanto o grupo original da década de 1960.

As performances do Swingle Singers levou-os aos mais tradicionais teatros ao redor do mundo, e também à participarem das trilhas sonoras de “Sex and the City” e “Glee”. Os Swingle Singers já ganharam cinco prêmios Grammy e já lançaram mais de 50 trabalhos, dos quais “Ferris Wheels”, um dos mais recentes, inclui arranjos originais de canções de Björk, Joni Mitchell, Annie Lennox , Sting, e os Beach Boys.

No video abaixo, uma linda e talentosa apresentação à capela do não menos maravilhoso “Bolero”, de Ravel!

By Joemir Rosa.

Jorge Donn

Posted in Homenagem with tags , , , , , , , , on 16/10/2011 by Joe

Jorge Donn, nascido em El Palomar, perto de Buenos Aires, em 25 de fevereiro de 1947 foi um bailarino argentino de grande sucesso.

Começou a dançar quando tinha quatro ou cinco anos de idade e, em seguida, estudou na escola Teatro Colon, tendo como professoa a grande bailarina María Fux.

Em 1963, chegou a Bruxelas para trabalhar na companhia de Maurice Béjart e logo se tornou seu principal bailarino.

Em 1979 apresentou, pela primeira vez, “Bolero”, balé que foi criado para uma mulher. Sua interpretação do Bolero de Claude Lelouch, no filme “Les uns et les autres” (Retratos da Vida, de 1981), acabou se tornando inesquecível!

A partir de 1976 Jorge Donn se tornou diretor artístico do Ballet do Século XX. Em 1988 ele fundou sua própria companhia, L’Europa Ballet, que existiu durante um curto período de tempo. Em 1989 foi nomeado pela Fundação Konex como um dos melhores bailarinos.

Jorge Donn morreu em 30 de novembro de 1992 em Lausana. Muitos coreógrafos criaram balés em homenagem a ele: Maurice Béjart (Ballet para a Vida), Denys Ganio (Tango … Uma Rosa para Jorge Donn), Carolyn Carlson (Homenagem a Jorge Donn), Grazia Galante (Masticando Sueños).

O video abaixo, extraído do filme “Les uns et les autres” de Claude Lelouch, nos mostra Boléro, de Ravel, com coreografia de Maurice Béjart, performance inesquecível, quase hipnótica, de Jorge Donn.

No YouTube, outros momentos mágicos desse fantástico bailarino argentino!

By Joemir Rosa.

Jorge Donn

Posted in Arte with tags , , , , , , , , , on 20/12/2009 by Joe

Jorge Donn, nascido em El Palomar, perto de Buenos Aires, em 25 de fevereiro de 1947 foi um bailarino argentino de grande sucesso.

Começou a dançar quando tinha quatro ou cinco anos de idade e, em seguida, estudou na escola Teatro Colon, tendo como professoa a grande bailarina María Fux.

Em 1963, chegou a Bruxelas para trabalhar na companhia de Maurice Béjart e logo se tornou seu principal bailarino.

Em 1979 apresentou, pela primeira vez, “Bolero”, balé que foi criado para uma mulher. Sua interpretação do Bolero de Claude Lelouch, no filme “Les uns et les autres” (Retratos da Vida, de 1981), acabou se tornando inesquecível!

A partir de 1976 Jorge Donn se tornou diretor artístico do Ballet do Século XX. Em 1988 ele fundou sua própria companhia, L’Europa Ballet, que existiu durante um curto período de tempo. Em 1989 foi nomeado pela Fundação Konex como um dos melhores bailarinos.

Jorge Donn morreu em 30 de novembro de 1992 em Lausana. Muitos coreógrafos criaram balés em homenagem a ele: Maurice Béjart (Ballet para a Vida), Denys Ganio (Tango … Uma Rosa para Jorge Donn), Carolyn Carlson (Homenagem a Jorge Donn), Grazia Galante (Masticando Sueños).

O video abaixo, extraído do filme “Les uns et les autres” de Claude Lelouch, nos mostra Boléro, de Ravel,  com coreografia de Maurice Béjart, performance inesquecível, quase hipnótica de Jorge Donn.

No YouTube, outros momentos mágicos desse fantástico bailarino argentino!

By Joe.

%d blogueiros gostam disto: