Arquivo para Ombros

Com calma tudo se resolve!

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 04/04/2014 by Joe

Mantenha a calma

Nervosismo, ansiedade, estresse. Um grande número de pessoas tem experimentado esses problemas. Se esse é seu caso, é bem provável que você esteja insegura, por enxergar a felicidade do jeito errado. Isso acontece também porque quando você percebe que está perdendo o controle da situação, começa a ficar desesperada. Talvez você tenha planejado um monte de coisas no amor, na carreira, na vida, mas não está dando conta do recado…

Você pode até chorar, desabafar um pouco e aliviar as energias negativas, mas o que funciona mesmo é confrontar a atual realidade. E, para isso, você precisa de calma. Não é com a cabeça maluca que você vai ficar bem. O primeiro passo é respirar fundo… Vamos lá, cabeça fresca! Você não vai ficar aí sofrendo, não é? Você se gosta, lembra?

Diga a si mesma: “Que se dane tudo! Não vou sofrer, porque sou uma pessoa inteligente. Vou encontrar uma solução, sem sofrimento ou confusão”.

Repita essa frase e não deixe as emoções tomarem conta de você. Quando a gente chega ao desespero, geralmente é porque as coisas já nos atormentaram por um bom tempo. Então, relaxe um pouco e se espreguice. Solte os ombros, os braços e as pernas como se estivesse se livrando do tormento. Recuse-se a sofrer.

Eu sei que você ainda não resolveu aquela situação, mas se sente melhor, não? Aliás, já reparou que há sempre uma voz dizendo: “resolva, resolva, resolva”? Essas cobranças insistem em dirigir nossas vidas. Então, dê um berro no seu interior e ordene que elas se calem! Você não é obrigada a fazer nada se não quiser. E nada de se condenar também. Não sei por que a gente tem essa mania…

Você anda se condenando? Por não ser boa o suficiente, por não ser magnífica, uma supermulher? Você só é humana, você é você. E isso é uma tragédia? Pare já com isso, deixe de dar importância a essas bobagens. Mande embora esse juiz que insiste em te condenar. Reforce para si mesma: “Eu sou o que sou. Fiz o que fiz. E o que vier eu banco e encaro”.

Experimente! Encare tudo com o espírito mais leve, sem drama nem culpa. O medo só nos faz sentir pequenos, sem saber por qual caminho seguir. Enfrente a situação, seja qual for. De cabeça fria, você vai fazer o seu melhor. E vai dar a volta por cima!

By Luiz Antonio Gasparetto.

A parte mais importante do corpo

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 06/11/2013 by Joe

Ombros

Quando eu era muito jovem, minha mãe me perguntou qual era a parte mais importante do corpo. Como eu achava que o som era muito importante, mandei:

– “Minhas orelhas, mãe”.

– “Não, meu filho. Muitas pessoas são surdas, mas continue pensando sobre o assunto”.

O tempo passou e ela me perguntou outra vez. Imaginando ter encontrado a resposta correta, respondi:

– “A visão é muito importante para todos; portanto deve ser nossos olhos”.

– “Aprendeu rápido, mas ainda não está correto, pois muitas pessoas são cegas”.

Mancada outra vez. Continuei a busca ao longo do tempo. Ela sempre perguntando e eu obtendo sempre a mesma resposta:

– “Não, mas você está ficando mais esperto, meu filho”.

Um dia, muito tempo depois, vovô morreu. Ficamos tristes. Papai chorou. Nunca o vira chorar. Mamãe olhou pra mim, e quando fui dar o adeus final ao vovô, ela me perguntou:

– “E então, meu filho, qual a parte do corpo mais importante?”

Chocado, achei que era apenas um jogo entre nós.

– “Esta pergunta é muito importante” – disse ela – “vai mostrar como você viveu realmente a sua vida. No passado, quando você estava errado, eu dava um exemplo que justificava, mas hoje é o dia que você necessita aprender esta importante lição”.

E, com lágrimas nos olhos, continuou:

– “A parte mais importante do seu corpo são seus ombros. Não porque sustentam sua cabeça, mas porque podem apoiar a cabeça de alguém quando chora. Todos precisam de um ombro pra chorar em algum momento da vida. Espero que você tenha bastante amor e amigos, e que tenha sempre um ombro para chorarem quando precisarem”.

As pessoas esquecerão do que você disse; as pessoas esquecerão do que você fez; mas as pessoas nunca esquecerão de como você as fez sentir.

Desconheço a autoria.

%d blogueiros gostam disto: