Arquivo para Morangos

Creme Prestígio

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , on 06/12/2014 by Joe

Creme Prestígio

O dicionário da língua portuguesa ensina:

Prestígio – s.m. Valor sócio-cultural positivo atribuído a um indivíduo ou a um grupo.
Grande influência exercida por pessoa ou coisa sobre outra ou outras pessoas.
Fig. Sedução, fascinação; poder de atração.

A receita de hoje não tem história, mas tem tradição pela combinação de sabores: chocolate com coco! A essa combinação foi dado o nome de Prestígio por um grande fabricante de chocolates. E não é pra menos, pois o chocolate que leva esse nome tem grande poder de atração, de sedução, de fascinação!

Poucas pessoas se dão ao luxo de desprezarem tal alquimia. Prestígio é sinônimo de coisa gostosa, de sobremesa que enche a boca de água.

Inúmeras são as receitas que levam esse nome. Basta uma rápida pesquisa nos sites de gastronomia, ou nos velhos cadernos receitas de nossas avós e tias, para encontrarmos uma grande variedade de sobremesas que carregam esse nome!

No post de hoje trago uma dessas receitas, que tem sabor muito próximo ao do chocolate produzido em barrinhas. Basta checar, no próprio site do fabricante, os ingredientes utilizados na elaboração desse produto. Aqui, claro, sem aqueles aditivos químicos para mantê-lo conservado por longos meses. Além dos toques de sofisticação na apresentação da sobremesa!

Neste caso, é fazer e comer!

Creme Prestígio

Ingredientes

Creme

1 lata de leite condensado
200 g de coco ralado
1/2 xícara (chá) de glucose de milho (Karo)
5 colheres (sopa) de leite em pó
1/2 lata de creme de leite.

Cobertura

300 g de chocolate meio amargo picado
1/2 lata de creme de leite
lascas de coco para decorar

Modo de preparo

Prepara o creme, misturando, em uma tigela, o leite condensado, o coco ralado, a glucose de milho, o leite em pó e o creme de leite, até formar um creme bem homogêneo. Coloque em taças individuais e leve à geladeira.

Para a cobertura basta derreter o chocolate em banho-maria e misturar o creme de leite. Despeje sobre o creme gelado e leve novamente à geladeira por, no mínimo, duas horas.

Na hora de servir, decore com lascas de coco (ou ralado).

By Joemir Rosa.

Cocada com morangos

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 06/09/2014 by Joe

Cocada com morangos

A história do morango vem de uma longa trajetória em busca do aprimoramento do sabor e do prazer. Embora existam espécies de morangos nativas na maioria das regiões temperadas, os frutos cultivados atualmente são provenientes do cruzamento e da união de várias espécies, entre as quais algumas encontradas apenas sob a forma silvestre nas Américas.

Embora por toda a Europa existam registros de que diferentes espécies de morangos silvestres já eram conhecidos e apreciados desde os tempos mais antigos, presumindo-se que essas frutas tenham sido levadas para cultivo em hortas caseiras apenas por volta do século XV. No entanto, apesar de fornecerem frutos de excelente qualidade e notável aroma, os morangos de então eram pequenos e sua produção era bastante irregular.

Até que os colonizadores europeus chegaram à América do Norte. Ali encontraram uma espécie de morangueiro nativo extraordinariamente vigoroso e produtivo (Fragaria virginiana) que, logo no início do século XVII, foi levado para o continente europeu.

Um século depois, um novo e feliz encontro: mais ao sul, nas terras que hoje pertencem ao Chile, os colonizadores se depararam com uma outra espécie nativa, de maior tamanho, que há muito tempo já era cultivada pelos indígenas da terra (Fragaria chiloensis), que foi também levada para a Europa.

Acredita-se que o cruzamento casual entre estas diferentes espécies de Fragaria nos viveiros europeus originou as matrizes das inúmeras variedades de morangos que se conhecem hoje em dia.

Atualmente no Brasil, como em quase todo o mundo, existem inúmeras variedades diferentes de morangos sendo cultivadas e, em geral, utilizam-se as mais adaptadas localmente. O Estado de São Paulo destaca-se como o maior produtor de morangos do país, sendo o extremo sul de Minas Gerais também um pólo considerável de cultivo da fruta.

O consumo de morango traz diversos benefícios ao organismo, principalmente para quem deseja emagrecer. Ele diminui a fome, pois graças às fibras, ele aumenta a sensação de saciedade, impedindo que você coma mais do que deveria durante as refeições. E ele não engorda!

O morango também controla o colesterol, afinal, quanto mais fibras um alimento tem, maior a capacidade de absorver o colesterol do sangue e eliminá-lo pelas fezes. Ele também evita as rugas, pois é dotado de antioxidantes que previnem o envelhecimento precoce, combatendo os radicais livres. Além disso, reduz o inchaço, equilibrando o nível de sódio que retém líquidos, combate a gordura graças à vitamina C, que previne a obesidade e auxilia na formação de colágeno, dando firmeza à pele. Ele também diminui a barriga e regula o intestino.

E o que pouca gente sabe: ele previne o câncer, pois contém ácido elágico, substância que trabalha para impedir a formação de tumores no aparelho digestivo. E mais uma boa notícia para quem quer emagrecer: a fruta aumenta a produção da leptina, que estimula o metabolismo, melhora o funcionamento de outros hormônios que trabalham no emagrecimento, reduzem a velocidade de digestão de alguns alimentos e controlam os níveis de açúcar no sangue.

Já que os benefícios são enormes com a ingestão de morangos, o melhor é provarmos uma deliciosa sobremesa com essa fruta saborosíssima!

Cocada com morangos

Ingredientes

1 pacote (100 g) de coco ralado
1 colher (sopa) de manteiga
1 lata de leite condensado
200 g de morangos

Modo de preparo

Em uma panela, misture o coco ralado, a manteiga e o leite condensado. Leve ao fogo brando, mexendo sem parar até desgrudar do fundo da panela. Deixe baixar um pouco a temperatura, mas não até esfriar totalmente porque a cocada estará mais consistente.

Lave bem, pique os morangos e misture na cocada. Distribua em copinhos e leve à geladeira. Decore com mais morangos picados na hora de servir.

Dica: aproveite a safra de morangos e congele. Lave-os bem em água corrente, enxugue e passe no açúcar. Distribua em saquinhos e congele.

By Joemir Rosa.

Frozen yogurt

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25/01/2014 by Joe

Frozen Yogurt

O verão está aí e os dias estão infernais! As temperaturas estão acima do normal e os dias e noites estão muito abafados.

E, como sempre, a pedida para enfrentar o calor é o velho e bom sorvete. Desde sua chegado ao mercado brasileiro, o frozen yogurt tem sido uma ótima sobremesa para combater as altas temperaturas. Uma delícia gelada que pode ser preparada em casa, com frutas de todos os tipos, com ou sem calda.

Dizem que o frozen yogurt surgiu no Canadá, mas, industrialmente, teria se expandido nos Estados Unidos, mais precisamente em Boston, a partir do ano de 1972. Em pouco tempo já estava nas principais cidades de todo o país. Hoje em dia, acredita-se que 20% de todos os sorvetes consumidos nos Estados Unidos são frozen yogurt.

E uma curiosidade: por lá é possível encontrar até frozen yogurt para cães. É um frozen yogurt orgânico com banana, amendoins e água.

A receita de hoje é muito saborosa e refrescante e pode ser apreciada com uma variedade enorme de frutas, e até com caldas! Eu, particularmente, prefiro com pêssegos em calda ou morangos.

Frozen yogurt

Ingredientes

300 g de iogurte natural
3 colheres (sopa) de creme de leite em lata
3 colheres (sopa) de leite em pó
170 g de açúcar
250 ml de suco de limão

Modo de preparo

Em um recipiente, coloque o iogurte, o creme de leite sem o soro, o leite em pó e o açúcar e mexa bem até obter uma mistura homogênea.

Em seguida, adicione o suco de limão. Leve para a batedeira e bata a mistura durante 10 minutos. Cubra com um filme-plástico e leve ao freezer por umas 6 horas.

Tire do freezer, deixe amolecer um pouco, e bata novamente até obter a consistência de um creme. Cubra novamente e leve ao freezer até ficar firme.

Sirva acompanhado de frutas frescas ou pêssegos em calda.

By Joemir Rosa.

Pavê de frutas

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/11/2013 by Joe

Pavê de frutas

Já contei, em outras oportunidades, a origem deste delicioso doce, mas vou repetir de forma sucinta.

De origem francesa, este doce gelado montado em camadas agrada aos mais diversos paladares. Dizem que o seu nome vem de “piso” ou “pavimento”, porque o doce é montado em camadas, assim como na construção civil.

Tal qual as pizzas, não há quem não goste deste doce; pode até não gostar de algum ingrediente, mas aí é só trocar por outro e fica ótimo também.

E assim como as pizzas, todo mundo tem sua receita de família de um bom pavê. Confesso que conheço algumas receitas que levam até o nome de uma tia, da mãe ou da avó. E as formas de serem servidas também variam, podendo ser montadas em refratários, taças, ou mesmo fora de qualquer forma.

A receita de hoje é bem fácil e rápida de preparar, e não menos deliciosa também!

Pavê de frutas

Ingredientes

1 lata de leite condensado
1 litro de leite
4 colheres (sopa) de amido de milho
2 gemas
1/2 xícara (chá) castanha-do-pará picada
3 xícaras (chá) de frutas picadas (da época)
200 g de pão-de-ló pronto

Modo de preparo

Dissolva o amido de milho em meio copo de leite. Depois, em uma panela, misture o leite condensado, o leite, o amido de milho dissolvido e as gemas. Leve ao fogo e mexe sem parar até engrossar. Misture a castanha-do-pará e deixe esfriar.

Em um refratário, coloque alternadamente uma camada de creme, uma camada de pão-de-ló e mais uma de creme. Leva à geladeira e, na hora de servir, finalize com uma camada de frutas.

Dicas:

1. Em vez do pão-de-ló, pode-se usar aqueles bolos prontos com sabores variados.

2. E, para quem prefere uma receita mais tradicional, pode-se usar apenas morangos ou outra fruta preferida.

By Joemir Rosa.

Pavê de Nutella® com morangos

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , on 16/03/2013 by Joe

Pavê de Nutella e morangos

Como já comentei em receitas anteriores (Pavê de leite em pó, Pavês deliciosos, Pavê de morangos), o pavê é um delicioso doce de origem francesa, montado em camadas, cujo nome vem de “piso” ou “pavimento”.

Desta forma, é uma sobremesa que pode ser montada com os mais diversos ingredientes, de diversas formas, e servido em refratários, taças ou fora de qualquer forma.

E a receita de hoje é uma dessas variações, preparada com aquele delicioso creme de avelãs e cacau, e morangos picados! Muito fácil e rápido de preparar!!

Pavê de Nutella com morangos

Ingredientes

1 pote (200 gr) de Nutella®
1 lata de creme de leite sem soro
2 caixas de morangos
1 pacote de biscoito Champanhe
1/2 xícara (chá) de leite

Modo de preparo

Em uma tigela, bata muito bem a Nutella® e o creme de leite até formar um creme. Reserve.

Lave bem, seque e pique os morangos. Reserve.

Umedeça os biscoitos no leite.

Em taças individuais, ou em um refratário, alterne camadas do creme batido, biscoitos umedecidos e morangos. Leve para gelar.

Como os morangos são frutas mais sensíveis, a sobremesa deve ser consumida no mesmo dia.

By Joemir Rosa.

Sorvetone

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/12/2012 by Joe

Sorvetone

Numa rápida pesquisa na Internet sobre a origem do panetone, encontramos três diferentes versões.

A primeira delas tem origem em uma história de amor. Tudo teria começado no século 15, quando um jovem milanês chamado Toni, membro da família Atellini, se apaixonou pela linda filha do padeiro que, por sua vez, não aprovava o namoro.

Para impressionar o pai da moça, o rapaz disfarçou-se de ajudante de padeiro e, passados alguns dias de trabalho, inventou um maravilhoso pão naturalmente fermentado e com frutas, de extrema delicadeza e de sabor especial. Sem falar na forma do pão, totalmente diferente, moldada no formato de uma cúpula de igreja. O jovem presenteou o futuro sogro com o pão.

O sucesso do pão foi imediato e a nova iguaria passou a ser conhecida como o pão da padaria do Toni, depois como pão do Toni e com o tempo, simplesmente, Panetone. Desse dia em diante, a padaria ganhou muito movimento, o que fez a família ficar rica.

A segunda versão diz que ele foi inventado pelo mestre-cuca Gian Galeazzo Visconti, primeiro duque de Milão, que preparou a iguaria para uma festa em 1395.

E a terceira versão conta que um certo Ughetto resolveu se empregar em uma padaria para poder ficar pertinho da sua amada, Adalgisa, filha do dono. Ali ele teria inventado o panetone, entre 1300 e 1400. Feliz com a novidade, o padeiro permitiu que Ughetto se casasse com Adalgisa. História mais ou menos parecida com a primeira versão.

Histórias à parte, a verdade é que o panetone realmente pegou e virou um dos símbolos da gastronomia natalina. De diversos sabores, recheios variados, adaptado às diferentes regiões do mundo, o panetone está sempre presente à mesa na noite de Natal!

A receita de hoje é muito simples, porém não menos saborosa, tendo o panetone como um dos ingredientes. Trata-se de uma sobremesa fácil de preparar e bem conveniente para estes dias e noites quentes de verão! Há algum tempo, eu publiquei uma outra receita, de um panetone recheado de sorvete, saborosíssimo e refrescante também!

Sorvetone

Ingredientes

Sorvete

2 latas de creme de leite sem soro
2 latas de leite condensado
400 ml de leite
2 colheres (sopa) de suco de limão
400 gramas de panetone picado

Calda

1 xícara (chá) de morangos picados
1/2 xícara (chá) de açúcar

Modo de preparo

No liquidificador, junte o creme de leite, o leite condensado, o leite e o suco de limão. Bata tudo até que fique um creme bem homogêneo e despeje em uma tigela grande.

Adicione o panetone picado, misturando tudo muito bem. Despeje em uma forma redonda grande, untada com um pouco de óleo. Cubra com filme plástico e leve ao freezer por, pelo menos, 12 horas.

Na hora de servir, coloque o morango picado e o açúcar em uma panela pequena e leve ao fogo, vá mexendo levemente até formar uma calda bem consistente.

Desenforme o sorvetone, cubra com a calda e sirva a seguir.

By Joemir Rosa.

Surpresa de morangos

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 24/11/2012 by Joe

A história do morango vem de uma longa trajetória em busca do aprimoramento do sabor e do prazer. Embora existam espécies de morangos nativas na maioria das regiões temperadas, os frutos cultivados atualmente são provenientes do cruzamento e da união de várias espécies, entre as quais algumas encontradas apenas sob a forma silvestre nas Américas.

Embora por toda a Europa existam registros de que diferentes espécies de morangos silvestres, já eram conhecidos e apreciados desde os tempos mais antigos, presumindo-se que essas frutas tenham sido levadas para cultivo em hortas caseiras apenas por volta do século XV. No entanto, apesar de fornecerem frutos de excelente qualidade e notável aroma, os morangos de então eram pequenos e sua produção era bastante irregular.

Até que os colonizadores europeus chegaram à América do Norte. Ali encontraram uma espécie de morangueiro nativo extraordinariamente vigoroso e produtivo (Fragaria virginiana) que, logo no início do século XVII, foi levado para o continente europeu.

Um século depois, um novo e feliz encontro: mais ao sul, nas terras que hoje pertencem ao Chile, os colonizadores se depararam com uma outra espécie nativa, de maior tamanho, que há muito tempo já era cultivada pelos indígenas da terra (Fragaria chiloensis), que foi também levada para a Europa.

Acredita-se que o cruzamento casual entre estas diferentes espécies de Fragaria nos viveiros europeus originou as matrizes das inúmeras variedades de morangos que se conhecem hoje em dia.

Atualmente no Brasil, como em quase todo o mundo, existem inúmeras variedades diferentes de morangos sendo cultivadas e, em geral, utilizam-se as mais adaptadas localmente. O Estado de São Paulo destaca-se como o maior produtor de morangos do país, sendo o extremo sul de Minas Gerais também um pólo considerável de cultivo da fruta.

O consumo de morango traz diversos benefícios ao organismo, principalmente para quem deseja emagrecer. Ele diminui a fome, pois graças às fibras, ele aumenta a sensação de saciedade, impedindo que você coma mais do que deveria durante as refeições. E ele não engorda!

O morango também controla o colesterol, afinal, quanto mais fibras um alimento tem, maior a capacidade de absorver o colesterol do sangue e eliminá-lo pelas fezes. Ele também evita as rugas, pois é dotado de antioxidantes que previnem o envelhecimento precoce, combaten- do os radicais livres.

Além disso, reduz o inchaço, equilibrando o nível de sódio que retém líquidos, combate a gordura graças à vitamina C, que previne a obesidade e auxilia na formação de colágeno, dando firmeza à pele. Ele também diminui a barriga e regula o intestino.

E o que pouca gente sabe: ele previne o câncer, pois contém ácido elágico, substância que trabalha para impedir a formação de tumores no aparelho digestivo. E mais uma boa notícia para quem quer emagrecer: a fruta aumenta a produção da leptina, que estimula o metabolismo, melhora o funcionamento de outros hormônios que trabalham no emagrecimento, reduzem a velocidade de digestão de alguns alimentos e controlam os níveis de açúcar no sangue.

Já que os benefícios são enormes com a ingestão de morangos, melhor do que história é provarmos uma deliciosa sobremesa à base dessa fruta saborosíssima!

Surpresa de morangos

Ingredientes

1 caixa de morangos lavados e cortados ao meio
4 gemas
1 lata de leite condensado
700 ml de leite
2 colheres (sopa) de amido de milho
4 claras
2 envelopes de gelatina sabor morango
500 ml de água fervente

Modo de preparo

No liquidificador, bata as gemas, o leite condensado, o leite e o amido de milho. Leve ao fogo brando em uma panela e cozinhe sem parar de mexer até engrossar. Coloque em um refratário e deixe esfriar. Enquanto isso, dissolva as gelatinas na água fervente.

Na batedeira, bata as claras em neve. Sem parar de bater, despeje a gelatina dissolvida nas claras em neve por mais um minuto.

Sobre o creme já frio, espalhe os morangos (reserve alguns para decorar), distribua as claras com a gelatina por cima, decore com os morangos reservados e leve à geladeira por umas 4 horas.

By Joemir Rosa.

%d blogueiros gostam disto: