Arquivo para Ingredientes

Tamale

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 23/11/2013 by Joe

Tamale

Muito parecido com a nossa pamonha, tamale é talvez uma das refeições mais fascinantes e antigas dos livros tradicionais de receita mexicana.

O que é um tamale? Pode-se dizer que é uma espécie de sanduíche asteca. É uma refeição fascinante por ser fácil de preparar e deliciosa ao mesmo tempo, como tem sido há séculos. A palavra tamale vem da língua asteca “tamalli“, que significa “pão embrulhado”, ou simplesmente “embrulhado”.

Se você comprar o tamale em diferentes regiões do México, vai perceber como esta receita mexicana é versátil. No centro do país, encontramos o mais tradicional; nos estados do Norte encontram-se os uchepos também embrulhado em palha de milho, utilizando, no entanto, o milho doce; os tamales feitos em Oaxaca, utilizam folhas de bananeira.

As variações desta receita básica podem ser intermináveis, visto que cada civilização pré-colombiana deu o seu próprio toque nesta receita; vindo de diferentes civilizações pré-colombianas de diferentes línguas, o tamal pode ser chamado de diferentes nomes, como zacahuil no estado de Veracruz.

O Tamal é um prato mexicano que evoluiu muitas receitas regionais em diferentes países das Américas (México, América Central, Bolívia, Peru, Argentina), embora a sua origem nos leva, inevitavelmente, de volta para as antigas civilizações do México. Ela consiste, basicamente, de massa de milho (o masa), feita de farinha de milho cozida e enrolada em uma palha de milho (tradicionalmente no México), e cozido a vapor.

Também conhecido pelos nomes de humita, hallaca, corundas ou pastel de choclo, os tamales têm um sabor próprio que vai fazer você pensar no caloroso México! A preparação dos tamales tem evoluído muito desde o início e, hoje a massa pode ser preparada com uma grande variedade de combinações de ingredientes que dão a esta refeição sabores variados.

A receita de hoje é uma dessas variações, apresentada no prato como uma torta, sem a palha de milho ou de bananeira.

Tamale

Ingredientes

1/2 xícara (chá) de óleo
500 g de carne moída
1 cebola grande picada
2 pimentões verdes picados
500 g de tomates sem pele e sem sementes picados
200 g de azeitonas pretas picadas
2 latas de milho verde escorrido
Sal e pimenta dedo de moça picada a gosto
2 xícaras (chá) de farinha de milho
1 xícara (chá) de leite
2 ovos
1 xícara (chá) de cheiro verde picado
200 g de queijo mussarela ralado
margarina para untar

Modo de preparo

Em uma panela, aqueça o óleo e frite a carne por 10 minutos. Adicione a cebola, o pimentão, o tomate, as azeitonas, o milho, sal, pimenta e cozinhe por 15 minutos.

Retire do fogo, acrescente a farinha de milho dissolvida no leite, os ovos batidos, o cheiro verde e misture. Coloque em um refratário untado com manteiga e cubra com a mussarela ralada.

Leve ao forno médio, pré-aquecido, por 15 minutos. Sirva com salada verde.

By Joemir Rosa.

Coxinha de frango picante

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 02/11/2013 by Joe

Coxinha de frango picante

Este salgadinho, muito apreciado por todos nas festas de aniversários, casamentos e nos butecos espalhados por todos os recantos do nosso país, tem sua origem perdida no tempo e na memória do povo brasileiro.

A primeira história nos conta que seria uma derivação dos croquetes europeus. O seu recheio de frango ou galinha é muito popular na culinária francesa; porém, a introdução do catupiry é tipicamente brasileira.

A segunda, publicada no livro “Histórias e Receitas”, de Nadir Cavazin, nos conta que o filho da Princesa Isabel e do Conde D’Eu, uma criança que foi afastada da corte por ter supostos problemas mentais, tinha o frango como prato favorito, mas só comia as coxas. E aconteceu que, um dia, por não ter coxas e frangos suficientes, a cozinheira decidiu transformar um frango inteiro em coxas, desfiando-o e preparando-o como recheio de uma massa de farinha de trigo. O menino aprovou o resultado, e a Imperatriz Tereza Cristina, quando foi visitá-lo, não resistiu, saboreou a guloseima, e gostou tanto que solicitou que o mestre da cozinha imperial aprendesse a receita. Assim, a coxinha ganhou a nobreza.

A terceira história conta que a coxinha teria sido criada em 1810 em uma cidade do sul do Amazonas chamada Tefé. Conta que um grupo de seringueiros foi atacado por índios, e que eles teriam fugido e deixado para trás as galinhas que criavam. Os índios, em comemoração pela vitória, resolveram cozinhar as galinhas e envolvê-las em massa à base de farinha de mandioca.

E a última história nos conta que a coxinha teria sido inventada pelos escravos, que, na falta de alimentos, juntavam os restos de comida, retiravam os ossos das galinhas, envolviam em uma massa e fritavam.

Seja qual for a verdadeira origem deste salgadinho, algumas coisas são certas: ele é delicioso, faz parte da gastronomia brasileira e é impossível comer um só!

E, como todos os pratos, existem inúmeras variações no preparo, dos ingredientes e dos acompanhamentos.

A receita de hoje é focada justamente numa dessas variações, preparada com um recheio deliciosamente picante que vai agradar a todos que já apreciam este aperitivo!

Coxinha de frango picante

Ingredientes

Massa

1 kg de mandioca cozida e amassada
1 colher (sopa) de manteiga
2 ovos
1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado
farinha de trigo suficiente para dar o ponto

Recheio

1 kg de peito de frango picado na ponta da faca
1 cebola média ralada
1/3 xícara (chá) de óleo de milho
2 colheres (sopa) de óleo de gergelim torrado
1 colher (sopa) de curry em pó
1 colher (sopa) de folhas de manjericão picadas
1 colher (sopa) de gengibre bem picado ou ralado
1 xícara (chá) de caldo de frango
3 colheres (sopa) de açúcar mascavo
sal e pimenta a gosto
farinha de rosca suficiente para empanar

Modo de preparo

Massa

Leve ao fogo uma panela, coloque a manteiga, a mandioca amassada, os ovos, o queijo e vá adicionando a farinha de trigo, mexendo sempre para que fique uma massa homogênea e vá cozinhando até dar o ponto certo. Este ponto é quando ela desgrudar do fundo da panela. Reserve.

Recheio

Tempere o frango picado com sal e pimenta. Reserve.

Em outra panela, refogue a cebola no óleo de milho, adicione o curry e o óleo de gergelim e misture bem. Junte o frango e refogue.

Adicione as folhas de manjericão, o caldo, o gengibre e o açúcar. Cozinhe em fogo médio até secar o excesso de líquido, deixando o recheio apenas úmido. Acerte o sal e a pimenta.

Montagem

Molde as coxinhas com a massa, coloque o recheio e passe na farinha de rosca. Frite por imersão, em óleo bem quente.

Sirva como aperitivo, acompanhado de uma cerveja bem gelada!

By Joemir Rosa.

Peito de frango grelhado light

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , on 19/10/2013 by Joe

Peito de frango grelhado light

Sabe aquela fome que bate meio fora de hora das refeições e você não quer se empanturrar? Ou quando você está meio que de regime (aquele que você começou na segunda-feira!) e não pode comer nada muito calórico?

É nessa hora que um prato light, com poucas calorias, vem de encontro aos seus interesses!

Carne branca é bem menos calórica e mais fácil de digerir do que a carne vermelha e pode ser preparada de diversas formas, com um sem-número de acompanhamentos igualmente light.

Hoje vou deixar uma dica de preparo, à base de carne branca e ingredientes que podem variar de acordo com o gosto de cada um.

Espero que gostem!

Peito de frango grelhado light

Ingredientes

4 filés de peito de frango, cortados ao meio no sentido horizontal
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto
1 colher (sopa) de vinagre de vinho tinto
6 colheres (sopa) de azeite
1 cebola cortada em gomos finos
450 g de tomates-cereja
1/2 xícara de azeitonas pretas do tipo azapa
1 colher (sopa) de suco de limão
1/4 de xícara de coentro fresco, picado grosseiramente

Modo de preparo

Em um tigela, tempere o frango com sal, pimenta e vinagre. Pincele os filés com uma colher de azeite. Em um frigideira aquecida, grelhe os filés por dois minutos de cada lado ou até que dourem e fiquem macios (se necessário, acrescente um pouco mais de azeite). Reserve-os.

Na mesma frigideira, aqueça uma colher de azeite e refogue a cebola por uns cinco minutos ou até que comecem a dourar. Junte os tomates e as azeitonas e cozinhe por mais um minuto. Retire do fogo, adicione o suco de limão e o coentro (reserve um pouco para decorar).

Regue com o azeite restante e tempere com sal e pimenta. Espalhe sobre o frango grelhado e sirva polvilhado com o coentro reservado.

By Joemir Rosa.

Pão recheado gratinado

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 12/10/2013 by Joe

Pão recheado

Sábado à noite, amigos reunidos para um bate-papo ou um joguinho de cartas, um bom vinho e um tira-gosto delicioso!

A origem do termo tira-gosto se perde no tempo. A criatividade e os ingredientes disponíveis é que iriam determinar a qualidade e o sabor desses “aceleradores” da fome!

Muitas receitas foram criadas, a maior parte delas dentro de casa, e hoje, com a expansão dos barzinhos e de concursos anuais como o “Comida de Boteco”, é cada vez mais comum encontrarmos pratos bem elaborados, deliciosos!

Pena que os pratos mais clássicos acabam se perdendo no tempo, ou ficando restritos à bares e botecos nas periferias.

O que não podemos negar é que o tira-gosto é mesmo uma presença obrigatória como acompanhamento de uma cerveja bem gelada ou um bom vinho, por exemplo.

Depois de publicar algumas receitas de pratos que funcionam bem como tira-gosto, como os bolinhos de bacalhau, o falafel, a bloomin’ onion, as batatinhas-aperitivo, só pra darmos alguns exemplos, trago uma que também deve agradar a todos os paladares!

Como eu sempre comento, é possível variar os ingredientes das receitas e adaptá-las ao gosto de cada um.

Espero que esta também agrade!

Pão recheado gratinado

Ingredientes

12 cogumelos fatiados
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de tomilho fresco picado
1 pão italiano
200 g de queijo provolone em cubinhos
1/2 xícara manteiga derretida
1/2 xícara cebolinha finamente picada
2 colheres (chá) de gergelin torrado

Modo de preparo

Pré-aqueça o forno. Corte o pão em xadrez, sem cortar até o fim. Coloque-o em uma assadeira de alumínio. Vá colocando os cubinhos de queijo provolone entre os diversos cortes, usando os dedos para empurrá-los para dentro do pão.

Aqueça uma frigideira média e adicione a manteiga. Quando ela derreter, adicione os cogumelos e deixe cozinhar por uns 4 minutos. Adicione o tomilho e deixe cozinhar mais uns 3 minutos. Feche o fogo e, com a ajuda de uma colher, coloque os cogumelos entre os cortes do pão. Por último, regue o pão com a manteiga derretida. Embrulhe em papel alumínio, coloque na assadeira e asse em forno pré-aquecido a 160 graus por 15 minutos.

Tire o papel de alumínio e leve de volta ao forno por mais 10 minutos, ou até que o queijo esteja derretido e o pão gratinado. Espalhe a cebolinha picada e o gergelim sobre o pão e sirva!

Sugestões: fica ótimo também acrescentar bacon torradinho, azeitonas, tomates picados, alho frito torrado, cebolas ligeiramente fritas. Varie o queijo.

By Joemir Rosa.

Pavê de chocolate branco

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , on 21/09/2013 by Joe

Pavê de chocolate branco

Em vários posts publicados, eu trouxe informações sobre o chocolate, origem, propriedades nutricionais, sem contar as receitas saborosíssimas!

Hoje quero acrescentar mais alguns detalhes a essa gama de informações, falando um pouco sobre o chocolate branco.

Pra começar, vamos deixar uma coisa bem clara: chocolate branco não é chocolate! Pelo menos não é chocolate se levarmos em conta que o verdadeiro chocolate leva uma pasta extraída do cacau em sua composição. Apesar da consistência muito semelhante, o chocolate branco leva açúcar, leite e manteiga de cacau, além de ser rico em gordura saturada, o que constitui riscos sérios de problemas cardiovasculares. Por isso, nada de excesso!

Mas, apesar das diferenças, ele faz grande sucesso, principalmente entre os brasileiros, que possuem um paladar mais açucarado.

E hoje eu publico uma receita bem fácil de preparar, que faz sucesso em qualquer mesa, tendo o “chocolate” branco como um dos principais ingredientes.

Pavê de chocolate branco

Ingredientes

2 latas de leite condensado
2 xícaras (chá) de leite
3 colheres (sopa) de amido de milho
1 caixinha (200 g) de creme de leite
1 caixa de biscoitos champanhe
½ xícara (chá) de leite
150 g de chocolate branco ralado
250 g de chocolate branco picado

Calda

2 tabletes de chocolate meio-amargo
1 lata de creme de leite
2 colheres (sopa) de açucar

Modo de preparo

Em uma panela, leve ao fogo baixo o leite condensado com o leite e o amido (dissolvido previamente em um pouco de leite), mexendo sempre até engrossar. Deixe esfriar um pouco e junte o creme de leite, mexendo suavemente.

Em um refratário médio, alterne camadas de biscoitos champanhe levemente umedecidos no leite (1/2 xícara), o creme e o chocolate picado, finalizando com o creme. Cubra com filme plástico, leve à geladeira até ficar firme.

Prepare a calda levando todos os ingredientes em banho-maria, mexendo bem até que obter uma calda homogênea.

Na hora de servir, retire o plástico, polvilhe o chocolate ralado e decore com a calda.

By Joemir Rosa.

Sopa genovese

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 08/06/2013 by Joe

Sopa Genovesa

O inverno está logo aí, batendo às nossas portas, as temperaturas baixas dando sinais de que esta será uma estação bem fria este ano!

Anteriormente no blog eu falei sobre a origem da sopa e deixei receitas (Minestrone, Sopa de Cebolas Gratinada, Caldo Verde, Caldinho de Feijão) que, além de aquecer nossos corpos, são bem nutritivos e saborosas.

Quem gosta de sopas substanciosas, com legumes, verduras, carne, feijão e outros ingredientes, vai curtir a receita deste sábado. Embora não tenha carne em sua composição (o que não impede a sua adição), garanto que aquece bem e alimenta muito!

Assim como o Minestrone, a Sopa Genovese é de origem Italiana e permite muitas variações em seu preparo, tendo em vista os legumes e verduras de época e da região.

Sem contar que é um prato que pode fazer parte de uma dieta light, praticamente vegana.

Espero que gostem e sintam aquela sensação de bem-estar e prazer que uma sopa quente nos dá numa noite gelada!

Sopa genovese

Ingredientes

1,8 litros de caldo de legumes caseiro
1 cebola grande picada
3 talos de salsão picados
2 cenouras picadas
2 batatas grandes, sem casca, picadas
200 g de vagem-macarrão, cortada na diagonal
2 xícaras de feijão-branco cozido (ou feijão rosinha) e escorrido
4 folhas de acelga japonesa cortadas em fatias
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto
folhas de manjericão para decorar

Modo de preparo

Em uma panela grande, leve ao fogo médio o caldo, a cebola, o salsão e a cenoura, e cozinhe por dez minutos. Adicione a batata e a vagem e cozinhe por mais dez minutos ou até que os vegetais fiquem macios.

Acrescente o feijão cozido e as folhas de acelga e deixe ferver. Tempere com sal e pimenta e decore com manjericão. Se desejar, sirva com pedaços de pão e queijo parmesão ralado.

Um bom vinho tinto (sugiro um Chianti) é um ótimo acompanhamento!

By Joemir Rosa.

Pavê de Nutella® com morangos

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , on 16/03/2013 by Joe

Pavê de Nutella e morangos

Como já comentei em receitas anteriores (Pavê de leite em pó, Pavês deliciosos, Pavê de morangos), o pavê é um delicioso doce de origem francesa, montado em camadas, cujo nome vem de “piso” ou “pavimento”.

Desta forma, é uma sobremesa que pode ser montada com os mais diversos ingredientes, de diversas formas, e servido em refratários, taças ou fora de qualquer forma.

E a receita de hoje é uma dessas variações, preparada com aquele delicioso creme de avelãs e cacau, e morangos picados! Muito fácil e rápido de preparar!!

Pavê de Nutella com morangos

Ingredientes

1 pote (200 gr) de Nutella®
1 lata de creme de leite sem soro
2 caixas de morangos
1 pacote de biscoito Champanhe
1/2 xícara (chá) de leite

Modo de preparo

Em uma tigela, bata muito bem a Nutella® e o creme de leite até formar um creme. Reserve.

Lave bem, seque e pique os morangos. Reserve.

Umedeça os biscoitos no leite.

Em taças individuais, ou em um refratário, alterne camadas do creme batido, biscoitos umedecidos e morangos. Leve para gelar.

Como os morangos são frutas mais sensíveis, a sobremesa deve ser consumida no mesmo dia.

By Joemir Rosa.

%d blogueiros gostam disto: