Arquivo para Ilha da Madeira

Sericaia

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/11/2014 by Joe

Sericaia

Sericaia, ou sericá, é um doce tipicamente alentejano cuja receita é de origem duvidosa. Não existe consenso sobre sua origem. Encontram-se referências a origens indianas, brasileiras e portuguesas. Na obra “Gastronomia e Vinhos do Alentejo”, Alfredo Saramago nos conta:

– “A dúvida nunca mais se resolve. Uns dizem que a receita veio da Índia, outros que ela veio do Brasil. O que é certo é que, desde os tempos da nossa expansão, a sericaia, ou sericá, era preparada, com todo o esmero, por dois conventos alentejanos que se arrogavam de direitos de importação da receita.” (Saramago, pg. 242).

Neste caso, o autor referia-se ao convento das Chagas de Cristo, de Vila Viçosa e o de Santa Clara, de Elvas. Há até a alusão à competição entre estes dois conventos para justificar os dois nomes atribuídos ao doce – Sericá e Sericaia. No caso das freiras do Convento de Elvas, estas preparavam o doce e decoravam com as famosas ameixas da região, juntamente com uma calda doce.

Segundo contam, a Sericaia teria origem no Convento das Chagas, mas no Convento das Clarissas acrescentou-se canela à receita e, a partir daí, a Sericaia passou a fazer mais sucesso. Neste caso, a sericaia seria uma receita contemporânea da origem da doçaria conventual em Portugal no século XV. Foi nessa altura que o açúcar entrou na gastronomia dos conventos, com a produção da cana de açúcar da Ilha da Madeira.

Sobre a origem oriental, a lenda diz que a sericaia é uma receita mais remota e terá tido a sua origem em Malaca, e a sua receita foi trazida pelo copeiro de D. Constantino de Bragança, sétimo vice-rei da Índia.

Independente da origem, o mais importante é que o toque de canela e a textura fofa fazem deste doce uma verdadeira delícia. No entanto, o segredo dele, mais do que os ingredientes utilizados, é a forma de colocá-lo no prato (que dever de barro ou estanho), ou seja, às colheradas desencontradas!

Sericaia

Ingredientes

12 ovos, separadas as claras das gemas
1 litro de leite
½ kg de açúcar
90 g de farinha
casca de um limão
1 canela em pau
1 colher (chá) de sal
canela em pó a gosto

Modo de preparo

Comece pré-aquecendo o forno a 225º C.

Em uma panela, ferva o leite com a casca do limão, o pau de canela e o sal. Retire do fogo e deixe amornar.

Enquanto isso, bata muito bem as gemas dos ovos com o açúcar até que a mistura fique bem cremosa. Reserve.

Em seguida, dissolva a farinha, aos poucos, no leite morno, junte o creme de gemas e açúcar, leve novamente ao fogo baixo e vá mexendo bem até engrossar. Desligue o fogo, tire a casca do limão e o pau de canela e deixe amornar.

Enquanto isso, bata as claras em neve, na batedeira, em velocidade média, até que fiquem em ponto de picos altos (para saber se estão no ponto, vire a tigela de cabeça para baixo e as claras não podem cair). Incorpore-as com cuidado ao creme preparado anteriormente.

Leve ao forno um prato de barro, fundo e largo, para aquecer. Uma vez aquecido, espalhe o creme sobre ele em colheradas desencontradas (uma colherada no sentido do centro para as bordas do prato e a outra atravessada).

Polvilhe bastante canela em pó e leve para assar por cerca de 1 hora. Para saber se está no ponto, faça o teste do palito: se ele sair seco ao colocá-lo no centro do prato, a sericaia está pronta. É normal que ela apresente “rachaduras” após estar assada.

By Joemir Rosa.

Medalhões de filé ao molho Madeira

Posted in Receitas with tags , , , , , , on 19/11/2011 by Joe

Carne é um tipo de alimento que pode ser servido de diversas maneiras. Desde o popular churrasco até sob a forma de pratos sofisticados e saborosos. Qualquer que seja a forma de preparo sempre fica muito gostosa e nutritiva.

Uma das formas que eu aprecio muito é a combinação carne e molho Madeira.

O molho recebe esse nome devido a um ingrediente em especial, o vinho Madeira, tinto e de sabor forte, produzido nas encostas e adegas da Ilha da Madeira, em Portugal. Ao contrário do molho branco, ele é um molho de base escura e bastante utilizado na gastronomia mundial, acompanhando muito bem carnes vermelhas em geral.

Hoje eu sugiro uma receita de medalhões de filé mignon ao molho Madeira, muito saborosos. A receita inclui também o preparo rápido do molho. E, para os que preferirem outro corte de carne, experimentem preparar com filés de maminha, uma carne saborosa e que também combina muito bem com este molho.

Bom apetite!!!

Medalhões de filé mignon ao molho Madeira

Ingredientes

Para o molho Madeira

500 ml de água fervente
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de manteiga
2 tabletes de caldo de carne dissolvidos
1/2 copo de vinho madeira

Para os filés

8 medalhões de filé mignon de 2 cm de espessura
8 fatias de bacon cortados na mesma largura dos filés (2 cm)
50 g de manteiga
azeite
300 g de champignons fatiados
2 dentes de alho triturados
Sal e pimenta do reino a gosto
3 colheres de sopa de salsinha picada

Modo de preparo

Prepare o molho Madeira colocando, em uma panela, a manteiga e deixando derreter em fogo baixo. Em seguida junte a farinha de trigo aos pouco e vá mexendo até que ela fique dourada. Depois adicione o caldo de carne dissolvido na água fervente, mexendo sempre. Adicione o vinho e mexa até engrossar. Reserve.

Tempere os medalhões com sal e pimenta do reino. Depois, envolva cada um com uma fatia de bacon em toda sua volta. Para que o bacon fique bem grudado, molhe cada fatia com água usando os dedos, e envolva os medalhões.

Numa frigideira grande derreta a manteiga com um fio de azeite (para não queimar a manteiga) e grelhe os medalhões de um lado e depois de outro, deixando no ponto que preferir. Minha sugestão é que fiquem de médio ao ponto, pois eles terminararão seu cozimento no molho. Reserve.

Retire-os e, na mesma frigideira (não troque de frigideira, pois aquela borra que fica é que dá o sabor ao prato), de uma rápida refogada nos cogumelos junto com o alho triturado e uma colher da água que vem na conserva dos cogumelos.

Despeje o molho Madeira reservado, misture bem e coloque os medalhões grelhados, deixando cozinhar até o molho reduzir a um ponto do seu gosto. Sirva os medalhões polvilhando a salsinha por cima, acompanhados de arroz branco, risotto al funghi secchi (ou outro de sua preferência), batatas soutè ou fritas.

By Joemir Rosa.

Medalhões de filé ao molho Madeira

Posted in Receitas with tags , , , , , , on 06/02/2010 by Joe

Carne é um tipo de alimento que pode ser servido de diversas maneiras. Desde o popular churrasco até sob a forma de pratos sofisticados e saborosos. Qualquer que seja a forma de preparo sempre fica muito gostosa e nutritiva.

Uma das formas que eu aprecio muito é a combinação carne e molho Madeira.

O molho recebe esse nome devido a um ingrediente em especial, o vinho Madeira, tinto e de sabor forte, produzido nas encostas e adegas da Ilha da Madeira, em Portugal. Ao contrário do molho branco, ele é um molho de base escura e é bastante utilizado na gastronomia mundial acompanhando muito bem carnes vermelhas em geral.

Hoje eu sugiro uma receita de medalhões de filé mignon ao molho Madeira muito saborosa. A receita inclui também um preparo rápido do molho. E, para os que preferirem outro corte de carne, experimentem preparar com filés de maminha, uma carne saborosa e que também combina muito bem com este molho.

Bom apetite!!!

Medalhões de filé mignon ao molho Madeira

Ingredientes

Para o molho Madeira rápido

2 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de manteiga
2 copos (500 ml) de água fervente
2 tabletes de caldo de carne dissolvidos
1/2 copo de vinho madeira

Para os filés

8 medalhões de filé mignon de 2 cm de espessura
8 fatias de bacon cortados na mesma largura dos filés (2 cm)
50 g de manteiga
azeite
300 g de champignons fatiados
2 dentes de alho triturados
Sal e pimenta do reino a gosto
3 colheres de sopa de salsinha picadas

Modo de preparo

Prepare o molho Madeira colocando, em uma panela, a manteiga e deixando derreter em fogo baixo. Em seguida junte a farinha de trigo aos pouco e vá mexendo até que ela fique dourada. Depois adicione o caldo de carne dissolvido na água fervente, mexendo sempre. Adicione o vinho e mexa até engrossar. Reserve.

Tempere os medalhões com sal e pimenta do reino. Depois, envolva cada um com uma fatia de bacon em toda sua volta. Para que o bacon fique bem grudado, molhe cada fatia com água usando os dedos, e envolva os medalhões.

Numa frigideira grande derreta a manteiga com um fio de azeite (para não queimar a manteiga) e grelhe os medalhões de um lado e depois de outro, deixando no ponto que preferir. Minha sugestão é que fiquem de médio ao ponto, pois eles terminararão seu cozimento no molho. Reserve.

Retire-os e, na mesma frigideira (não troque de frigideira, pois aquela borra que fica é que dá o sabor ao prato), de uma rápida refogada nos cogumelos junto com o alho triturado e uma colher do caldo que vem na conserva dos cogumelos.

Despeje o molho Madeira reservado, misture bem e coloque os medalhões grelhados, deixando cozinhar até o molho reduzir a um ponto do seu gosto. Sirva os medalhões polvilhando a salsinha por cima, acompanhados de arroz branco, risoto al funghi secchi ou outro de sua preferência, batatas soutè ou fritas.

By Joe.

%d blogueiros gostam disto: