Arquivo para Espectador

Não seja apenas um espectador da vida alheia

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 11/12/2014 by Joe

Não seja apenas um espectador

Nunca viva para ser um mero espectador da vida alheia: seja o ator principal de sua vida, por mais difícil que seja”.

Com essas palavras, meu pai me ensinou algo que, a princípio, eu possa não ter entendido, mas hoje é minha filosofia de vida.

Já se faz bons anos que meu pai proferiu aquelas palavras. Entretanto, hoje, mais do que nunca, elas estão vivas dentro de mim, porque eu saí das asas dos meus pais e comecei a encarar o mundo.

Desde que eu comecei a encarar o mundo, quebrei a cara inúmeras vezes, chorei por desilusões, entristeci por fatos. Mas que mal há nisso? Isso é viver!

Quebrar a cara significa aprender com o fracasso; chorar significa lavar os ferimentos da alma; entristecer-se significa mostrar ao mundo que você está com problemas e que necessita de ajuda, de amparo, de um ombro amigo para desabafar.

Viver sem passar por essas experiências dolorosas não é viver, é apenas assistir, ser um mero espectador da vida alheia. E não, não podemos simplesmente assistir aos outros viverem, nós também temos que viver, correr atrás de nossos sonhos…

E isso significa errar, chorar, entristecer-se, quebrar a cara, mas, acima de tudo, significa no final ganhar o mundo, mostrar ao mundo de que nossa passagem por aqui será lembrada por todos.

Desconheço a autoria.

A vida é agora!

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 03/03/2014 by Joe

O tempo

Dizem que a vida é curta, mas não é verdade. A vida é longa para quem consegue viver pequenas felicidades. E essa tal felicidade anda por aí, disfarçada, como uma criança traquina, brincando de esconde-esconde.

Infelizmente, às vezes não percebemos isso e passamos nossa existência colecionando e dando muito valor aos nãos: a viagem que não fizemos, o presente que não demos, o beijo que não roubamos, a festa à qual não fomos, o amor que não vivemos, o perfume que não sentimos, o abraço que não demos, o “eu te amo” que não falamos…

A vida é mais emocionante quando se é ator e não espectador, quando se é piloto e não passageiro, pássaro e não paisagem, cavaleiro e não montaria. E como ela é feita de instantes, não pode e nem deve ser medida em anos ou meses, mas em minutos e segundos.

Esta mensagem é um tributo ao tempo. Tanto aquele tempo que você soube aproveitar no passado, quanto aquele tempo que você não vai desperdiçar no futuro.

Porque a vida é agora…

Viva!!!

Desconheço a autoria.

%d blogueiros gostam disto: