Arquivo para Espanha

Altos papos

Posted in Humor with tags , , , , , , , , , , , , , , , on 04/03/2010 by Joe

Fê: E aí?
Dado: Firmeza. E aí?
Fê: Show de bola. Fez o homework?
Dado: Que homework?
Fê: O que a profe pediu.
Dado: Putz, caraca! A de história, né?
Fê: Só.

Dado: Que saco, esqueci! Qual que era a bagaça mesmo?
Fê: Espera que eu vou ver.

Dado: Achou?
Fê: Espera, pô! Ah, tá aqui: diga por que o dia 31 de março mudou a história do nosso país.
Dado: Tem idéia?
Fê: Nadica.
Dado: Então a gente se fala tipo daqui a pouco. Bj.
Fê: Bj.

(Meia hora depois…)

Fê: E aí, foi no Google?
Dado: Fui. E vc?
Fê: Total.
Dado: Matou a charada?
Fê: Matei.
Dado: Então fala aí, gata, por que o 31 de março mudou a história do nosso país?
Fê: Se liga: no dia 31 de março de 1889 a Torre Eiffel foi dedicada à cidade de Paris.
Dado: Bizarro. Mas o que isso tem a ver tipo com o Brasil?
Fê: Ah, sei lá! Antes não tinha a torre, entendeu? Aí os brasileiros não entravam numas de ir pra fora, conhecer o mundo. Fez a torre, aí abriu pra ir, visitar e os caras começaram a viajar. Por isso que tem tanto brazuca lá fora, tá ligado?
Dado: Louco.
Fê : Você achou algum treco?
Dado: Uma pá de coisa!
Fê: Fala uma.
Dado: Tipo, eu achei que nesse dia, em 1492, uns reis lá expulsaram os judeus da Espanha.
Fê: E aí? Onde que o Brasil entra nessa?
Dado: É que aí os judeus tiveram que ir pra Alemanha, o Hitler caiu em cima dos caras e eles vieram pra cá.
Fê: Pro Bom Retiro?
Dado: Tudo a ver.
Fê: Sabe, cara, tô achando que pode ser outra coisa.
Dado: Tipo o quê?
Fê: É que eu também achei isso, ó: no dia 31 de março de 1900 saiu o primeiro anúncio de carro da história. Era uma firma da Filadélfia, meu, e eles publicaram o anúncio num jornal que chamava Saturday Evening Post. Vai ver é isso, porque aí os brasileiros acharam o anúncio o maior chique, começaram a comprar carro e acabou dando esses
congestionamentos.
Dado: Sei não, nada a ver… Eu estou numa de que é uma coisa mais… sabe?, um troço mais zoado.
Fê: Mas, meu!, o quê?
Dado: Sei lá, um treco tipo guerra, entende?
Fê: Nadica.
Dado: Eu li num lugar aí que teve uma revolução aqui.
Fê: Aqui? No bairro? Xiiiii, agora só vou sair na rua de capacete.
Dado: Pô, gata, é sério!
Fê: Rs, rs, rs, rs.
Dado: Olha só: parece que teve uma revolução mesmo, tipo um negócio com general.
Fê: Se liga, vc acha que teve guerra aqui?
Dado: Pô, de repente teve, sei lá…
Fê: Com esse negócio de espião, granada, metralhadora? Você pirou! Daqui a pouco vc vai dizer que torturaram neguinho no Brasil.
Dado: Pode ser. Que nem fizeram no Iraque. Eu vi no YouTube.
Fê: Ai, meu, sei lá… pra mim isso é viagem sua.
Dado: Pô, a gente fica com o que, então?
Fê: Paris, meu. Relaxa que é aquele lance da Torre Eiffel.
Dado: Tá bom, vou na sua. Me atacha a sua pesquisa que eu colo no arquivo.
Fê: Tá indo… Tá indo… Foi.
Dado: Valeu. Agora eu vou jogar umas duas horas de Mortal Annihilation.
Fê: E eu vou dar um rolê no Shopping. Blz?
Dado: Blz.

By José Roberto Torero, escritor, roteirista de cinema e TV (Pequeno
Dicionário Amoroso, Retrato Falado), colunista de Esporte na Folha de
São Paulo.

Paella Valenciana

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , on 24/10/2009 by Joe

PaellaA paella (em castelhano e catalão) é um prato à base de arroz, típico da gastronomia espanhola e que tem as suas raízes na comunidade de Valencia  – daí que em Portugal seja comummente conhecido como Arroz à Valenciana.

Surgiu na Espanha, entre os séculos XV e XVI, na região de Valencia, mais especificamente na região de Albufera, região de grandes arrozais e de grande produção de verduras frescas. Originalmente um prato popular, foi criada pelos camponeses que partiam para o campo levando arroz, azeite e sal e agregavam ingredientes da caça, legumes da estação e as sobras que possuíam. O tomate só foi acrescentado posteriormente, trazido da América por Cristóvão Colombo, e o frango, que era muito caro para os padrões da época. E não demorou para que o prato chegasse ao litoral e ganhasse frutos do mar em sua receita. O tradicional prato espanhol é ideal para os amantes de camarões, lulas e mexilhões.

O prato é chamado paella devido à paellera ou paella valenciana, uma espécie de frigideira rasa com duas alças, de ferro ou aço, com diâmetro mínimo de 30 centímetros, onde são preparados vários pratos da culinária valenciana, como o arroz negro e o fideuá. O formato da paella favorece o cozimento do arroz por igual.

Há diversas receitas onde a paella é a união de vários alimentos característicos da região onde é preparada. Aqui no Brasil é normalmente preparada com frutos do mar, linguiça, lombo e frango. Além, claro, do arroz, azeite, tomate e o açafrão, que dá a cor amarela característica do prato.

Mas vamos à receita deste que é um dos prato mais saborosos da gastronomia internacional!

Paella Valenciana

Ingredientes

1 kg de frango inteiro em pedaços médios
300 gr de pescada branca em filés
250 gr de lula
250 gr de camarão sete barbas
250 gr de mariscos limpos
100 gr de lombo de porco
150 gr de linguiça portuguesa em fatias
6 unidades de camarão pistola
300 gr de arroz
1 lata de ervilha
1 cebola picada
2 dentes de alho picados
2 pimentões vermelho cortados em triângulos
2 tomates picados sem pele
1 colher (sopa) de manteiga
1/2 xícara (chá) de azeite
quanto baste de açafrão

Modo de preparo

Salgue todas as carnes separadamente e reserve. Em uma panela coloque a manteiga e o azeite e frite primeiro o frango até dourar. Retire e reserve. Depois frite, na mesma gordura, e reservando num recipiente a parte, os pedaços de peixe, lula, lombo e os camarões sete barbas.

Refogue, ainda nesta gordura, a cebola picada, o alho picado, os tomates sem pele e os pimentões cortados em triângulos. Coloque todas as carnes fritas reservadas de volta ao fogo, com uma xícara (chá) de água quente. Deixe no fogo por cerca de 15 minutos. Acrescente o arroz, o açafrão, os mariscos, a linguiça e 3 xícaras (chá) de água quente mexendo apenas uma vez.

Junte os 6 camarões que serão usados para enfeitar o prato e deixe no fogo baixo por cerca de 20 minutos. Cerca de 5 minutos antes de estar pronto, retire os camarões grandes, coloque as ervilhas e mexa. Reserve um pouco de água quente e acrescente se achar necessário. Depois de pronto deixe a panela tampada por 5 minutos antes de servir. Enfeite com os camarões grandes.

Sirva este tradicional prato espanhol com um vinho rosê gelado, não muito seco, de sua preferência.

By Joe.

%d blogueiros gostam disto: