Arquivo para Enigma

O guardião do castelo

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 03/12/2012 by Joe

Monge zen-budista

Certo dia, num mosteiro zen-budista, com a morte do guardião, foi preciso encontrar um substituto.

O grande Mestre convocou, então, todos os discípulos para determinar quem seria o novo sentinela. O Mestre, com muita tranquilidade, falou:

– “Assumirá o posto o primeiro monge que resolver o problema que vou apresentar”.

Então, ele colocou uma mesinha magnífica no centro da enorme sala em que estavam reunidos e, em cima dela, colocou um vaso de porcelana muito raro, com uma rosa amarela de extraordinária beleza a enfeitá-lo, e disse apenas :

– “Aqui está o problema!”

Todos ficaram olhando a cena : o vaso belíssimo, de valor inestimável, com a maravilhosa flor ao centro. O que representaria? O que fazer? Qual o enigma?

Nesse instante, um dos discípulos sacou a espada, olhou o Mestre, os companheiros, dirigiu-se ao centro da sala e … ZAPT … com um só golpe, destruiu tudo. Tão logo o discípulo retornou a seu lugar, o Mestre disse:

– “Você será o novo guardião do castelo!”

Não importa qual o problema, mesmo que seja algo lindíssimo: se for um problema, precisa ser eliminado!

Um problema é um problema. Mesmo que se trate de uma mulher sensacional, um homem maravilhoso ou um grande amor que se acabou. Por mais lindo que seja ou tenha sido, se não existir mais sentido para ele em sua vida, tem que ser suprimido!

Muitas pessoas carregam a vida inteira o peso de coisas que foram importantes no passado, mas que hoje somente ocupam um espaço inútil em suas mentes e corações. Espaço esse indispensável para recriar a vida.

Existe um provérbio oriental que diz:

– “Para você beber vinho numa taça cheia de chá, é necessário, primeiro, jogar o chá fora para, então, beber o vinho.”

Limpe a sua vida, começando pelas gavetas, armários, até chegar às pessoas do passado que não fazem mais sentido estar ocupando espaço em seu coração. O passado serve como lição, como experiência, como referência. Serve para ser relembrado e não revivido. Use as experiências do passado no presente, para construir o seu futuro. Necessariamente, nessa ordem!

Desconheço a autoria.

ERA

Posted in Música with tags , , , , , , , , , , , , , , , on 02/10/2011 by Joe

O projeto musical do grupo Era começou em 1996, na França. Seu criador, Eric Levi, criou um idioma próprio muito parecido com o latim  para compor suas canções.

Com toques de erudito, ópera e cantos gregorianos, o ERA ganhou rapidamente fama mundial e muitos fãs.

Em seu primeiro álbum já havia canções como Ameno e Mother, que ganharam projeção mundial em trilhas de filmes e campanhas publicitárias.

Depois, músicas em inglês foram ganhando espaço a cada novo álbum, e em seu mais recente trabalho, Reborn, há também faixas cantadas em árabe, na voz da poderosa cantora síria Rasha Rezq.

A banda, que já vendeu milhões de cópias na França e ao redor do mundo, chama muito a atenção pelos ícones religiosos apresentados em seus concertos. As músicas estão sempre envoltas em situações de conflitos. Figuras medievais como guerreiros, ninfas, monges e feiticeiros também são explorados nos vídeos e nos shows. Vestes e armas da Idade Média fazem parte do visual.

Esse universo visual do ERA é o complemento de sua inspiração musical, utilizando sinais e sentimentos próximos aos religiosos, explorando uma dimensão universal de emoções espirituais e místicas.

Seu estilo pode ser descrito como New Age e pode ser considerado similar ao de artistas como Enigma, Gregorian, Deep Forest e Enya.

Veja aqui um video repleto dessa simbologia e que nos faz viajar para lugares e eras pouco explorados.

By Joemir Rosa.

O Guardião do Mosteiro

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25/04/2011 by Joe

Certo dia, num mosteiro zen-budista, com a morte do guardião, foi preciso  encontrar um substituto.

O grande Mestre convocou, então, todos os discípulos para determinar quem seria o novo sentinela. O Mestre, com muita tranquilidade, falou:

– “Assumirá o posto o primeiro monge que resolver o problema que vou apresentar”.

Então, ele posicionou uma mesinha magnífica no centro da enorme sala em que estavam reunidos e, em cima dela, colocou um vaso de porcelana muito raro, com uma rosa amarela de extraordinária beleza a enfeitá-lo e disse apenas isto:

– “Aqui está o problema!”

Todos ficaram olhando a cena: o vaso belíssimo, de valor inestimável, com a maravilhosa flor ao centro. O que representaria? O que fazer? Qual era o enigma?

Nesse instante, um dos discípulos sacou a espada, olhou o Mestre, os companheiros, dirigiu-se ao centro da sala e … ZAPT … destruiu tudo, com um só golpe. Tão logo o discípulo retornou a seu lugar, o Mestre disse:

– “Você será o novo guardião do Mosteiro!”.

Moral da história :

Não importa qual o problema, ou a natureza dele, mesmo que seja algo belíssimo: se for um problema precisa ser eliminado! Um problema é um problema. Mesmo que se trate de uma mulher sensacional, um homem maravilhoso ou um grande amor que se acabou. Por mais lindo que seja, ou tenha sido, se não existir mais sentido para ele em sua vida, tem que ser eliminado!

Muitas pessoas carregam pela vida inteira o peso de coisas que foram importantes no passado, mas que hoje somente ocupam um espaço inútil em seus corações e mentes. Espaço esse indispensável para recriar a vida.

Existe um provérbio oriental que diz:

– “Para você beber vinho numa taça cheia de chá é necessário primeiro jogar o chá fora para, então, colocar e beber o vinho.”

Limpe a sua vida, começando pelas gavetas, armários, até chegar às pessoas do passado que não fazem mais sentido estarem ocupando espaço em seu coração. O passado serve como lição, como experiência, como referência. Serve para ser relembrado e não revivido. Use as experiências do passado no presente, para construir o seu futuro. Necessariamente nessa ordem!

Autoria desconhecida.

%d blogueiros gostam disto: