Arquivo para Eleições

Brigadeiro de Leite Ninho

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 04/10/2014 by Joe

Brigadeiros de Leite Ninho

O brigadeiro é um docinho de festa muito apreciado em todo o Brasil, particularmente nas áreas mais urbanas. Em algumas regiões do país ainda é chamado de “negrinho”, como nos tempos em que foi inventado, devido à sua cor.

Ele é conhecido em muitos países como “trufas brasileiras”, pois a textura macia e delicada do chocolate faz lembrar as trufas francesas, embora o brigadeiro seja bem mais doce que elas.

Até algum tempo os brigadeiros eram sempre servidos nas festas infantis, logo depois de se cantar “Parabéns” e cortar o bolo. Hoje em dia o protocolo foi quebrado e as crianças (de todas as idades) liquidam os brigadeiros que enfeitam a mesa do bolo bem antes da hora programada.

A história desse doce, porém, é, no mínimo, diferente. Dizem que ele surgiu de uma campanha eleitoral, logo depois da Segunda Guerra Mundial.

Conta-se que naquela época havia uma certa dificuldade de se conseguir leite fresco e açúcar para a produção de doces. Então, alguém descobriu que a mistura de leite condensado e chocolate resultava em um docinho bem gostoso. Mas ainda faltava batizar esse doce.

Na mesma época aconteciam as eleições para presidente do Brasil e um dos candidatos era o Brigadeiro Eduardo Gomes. Na campanha, ele utilizava um bordão engraçado, que ficou na boca do povo:

“Vote no Brigadeiro, que é bonito e é solteiro”.

Então suas eleitoras batizaram o doce em homenagem ao candidato. E as mulheres que trabalhavam na campanha, em vez do ‘santinho’ tradicional do candidato, distribuíam o docinho para ganhar votos.

Com o tempo o brigadeiro foi ficando cada vez melhor. Para enfeitá-lo e deixá-lo mais saboroso, começaram a utilizar o chocolate granulado. Depois, outras variações de receitas foram criadas a partir da original.

A receita de hoje é, como eu sempre prefiro, uma dessas variações. Pra começar, não leva leite condensado. E pra deixar com um sabor ainda melhor, leva leite em pó! Garanto que o sabor é inesquecível, principalmente para aqueles que na infância adoravam misturar meio copo de leite em pó com um pouco de água e fazer um delicioso creme pra comer de colher!

Espero que curtam! Além de saboroso, tem bem menos calorias!

Ah, sim … o resultado das eleições? O Brigadeiro Eduardo Gomes perdeu a eleição para o Marechal Eurico Gaspar Dutra, que infelizmente, não teve nenhum doce com o seu nome.

Brigadeiro de Leite Ninho

Ingredientes

1 ½ xícara de água
1 ½ xícara de leite Ninho em pó
7 colheres (sopa) de chocolate em pó
½ xícara de açúcar
1 colher (sopa) de manteiga
chocolate granulado (ou leite em pó)

Modo de preparo

No liquidificador, bata a água com o leite em pó, o chocolate em pó e o açúcar. Transfira para uma panela e acrescente a colher de manteiga. Mexa em fogo médio até o doce se soltar da panela. Transfira o doce para um prato untado com manteiga. Faça bolinhas e passe no chocolate granulado.

Eu inovei e passei novamente numa mistura de leite em pó e coco ralado fino!

By Joemir Rosa.

A Fábula da Corrupção

Posted in Atualidade, Videos with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 20/07/2014 by Joe

A Fábula da Corrupção

A Fábula da Corrupção é um curta-metragem de 8 minutos que nasceu de um edital lançado pela Controladoria Geral da União e UNODC, que tinha como tema a luta contra a corrupção, um assunto difícil de ser abordado, principalmente tentando atingir um publico abrangente e sem restrição de faixa etária. Criar um roteiro a partir de uma temática pré-definida pode ser um grande estímulo ou causar um completo bloqueio criativo. Ainda bem que a inspiração veio na hora certa.

Usando a estrutura de uma fábula de fundo moral onde os animais servem de metáfora para as atitudes humanas, a história conta, através de uma narrativa rimada e simples, como a corrupção pode se originar de pequenas atitudes e tomar grandes proporções, prejudicando não só instituições públicas ou privadas, como também a própria vida dos corruptos e corruptores. O mais legal desse trabalho foi bolar uma animação voltada para as crianças, já que os curtas sempre foram mais focados para o público adulto.

O enredo é simples: em um armazém de beira de estrada, um homem vive em paz com seus animais de estimação: o cão que vigia a casa, o gato que caça os ratos e o jumento que é o meio de transporte. No porão da casa habitam vários ratos que vivem roubando comida em quantidades tão pequenas que não chegam a prejudicar o negócio. Porém, com a chegada de um rato estranho, toda a harmonia do mercadinho se acaba.

Em tempos de corrupção tão em foco, é importante educar nossos filhos e mostrar a eles como começa esse ato revoltante. Importante também é mostrar que a corrupção não está apenas no governo, mas em pequenas atitudes que quase já são consideradas “normais” desde cedo. Para perceber como a corrupção está bem próxima da gente, vejam alguns exemplos:

O filho que mente para os pais ou para os professores… é corrupto!
O aluno que cola na prova é… corrupto!
A empresa que sonega imposto… é corrupta!
O motorista que fura o sinal… é corrupto!
O operário que pega um atestado sem estar doente… é corrupto!
O motorista que oferece uma “cervejinha” ao guarda para não ser multado… é corrupto!
O cidadão que “fura a fila” em bancos, cinemas, teatros, repartições… é corrupto!
O eleitor que vende seu voto é… corrupto!

As consequências desses diferentes tipos de corrupção se apresentam com intensidades diferentes. Porém, em todos eles há prejuízo para alguma parte envolvida. Vamos ensinar nossos filhos que pequenos corruptos podem se transformar em grandes bandidos, ou pior, em políticos que irão roubar e prejudicar milhões de cidadãos!

Este ano temos eleições e essa é a oportunidade para mudarmos muitas coisas. Cuidado, pois há muito lobo em pele de cordeiro se aclamando como salvador da pátria! Procure saber quem é o seu candidato, o que ele já fez, conheça o seu passado e veja se tem ficha limpa mesmo! E, principalmente, a qual partido ele está afiliado.

“O que me preocupa não é o grito dos maus… é o silêncio dos bons” (Martin Luther King).

Assistam ao vídeo e mostrem para seus filhos, alunos, netos!

A Fábula da Corrupção:

Direção, Roteiro e Direção de Arte; Lisandro Santos
Animação e Edição: Guto Bozzetti
Cenários: Maumau
Locução: Carlos Cunha
Desenho de Som e Trilha Original: Fabrício Licks
Produção Executiva: Paola Rodrigues
Assistência de Produção: Gisa Aquino

By Joemir Rosa.

21 de Abril

Posted in Atualidade, Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 21/04/2014 by Joe

Povo burro

Com base em um índice que mede o grau de educação de um país, o Brasil ficou em 53º lugar, num ranking entre 65 países! E ficamos lamentando o 22º lugar nas últimas olimpíadas!

Vejam bem: num país onde não se investe em educação, cultura, saúde, 22º lugar é praticamente medalha de ouro!

O Brasil é um país de 4º mundo que bota banca de 1º mundo, com uma população massiva que sofre, enquanto meia dúzia gasta milhões de dólares em compras em Miami e Nova Yorque, onde essa massa passiva não se interessa por cidadania, por educação, preferindo gastar horas e horas diariamente na frente do computador e da televisão – a nossa grande “Mestra” – do que pegar um livro pra ler ou fazer um curso gratuito dos tantos que são oferecidos pela própria Internet e que ainda reclamam da vida, da situação em que vivem, da falta de dinheiro para suas necessidades, da falta de segurança nas ruas e até dentro de casa!

Porém, quando chamados a manifestar sua indignação, seus protestos contra os bandidos políticos que (des)governam este país, simplesmente não comparecem, não se interessam em mudar nada!

Este ano teremos eleições, a chance de mostrar toda a nossa indignação, nossa revolta contra o atual estado de coisas que estão aí! Vamos realmente mudar alguma coisa – ou pelo menos tentar – ou vamos dar continuidade, votando nos mesmos políticos, nos nomes mais conhecidos, no mais bonitinho, nos que dizem “roubar, mas fazer”?

Que país vamos deixar para nossos filhos e netos? Antes disso, como será este país daqui alguns anos quando precisarmos viver na dependência de uma mísera aposentadoria e talvez dependamos de um SUS, de um hospital público?

Ah, entendi! Você é rico e tem plano de saúde, sua família está bem amparada finaceiramente!! Então pense nos que nada têm – e quando digo “nada têm” estou me referindo a quem nada tem mais a perder – e estão começando a perceber que é mais fácil tirar de quem tem, porque não foram educados a pensar coletivamente, não tiveram escola, nem saúde, nem moradia! É o que estamos vendo todos os dias nos noticiários, não é?

Está mais do que na hora de pensarmos nisso também! Ou será que, além de passivos, somos um povo burro?

Não acha que é chegada a hora de tomarmos as rédeas do nosso futuro? Afinal, apesar de ser 21 de Abril, nenhum novo Tiradentes irá aparecer para tentar nos livrar dos grilhões da passividade, da burrice e da falta de educação!

By Joemir Rosa.

A favor da corrupção

Posted in Atualidade, Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 12/12/2012 by Joe

Corrupção no Brasil

Está na moda agora as marchas pelo fim ou pelo bem de coisas, como por exemplo, liberação da maconha, pela paz, ficha limpa, contra a corrupção, etc! Até aí tudo bem, todos são livres pra fazerem e pensarem como quiserem. Dezenas de milhares de pessoas a favor da liberação da maconha, pela aprovação da Lei Ficha Limpa. Todos pela Paz.

Quando surgiu a ideia da manifestação popular pelo fim da corrupção, todos pensaram que seria o maior evento já organizado pelos cidadãos. Mero engano! Pouquíssimas pessoas na passeata pelo tamanho da lama da corrupção que o país enfrenta. Todos querem o fim da corrupção, mas ninguém se mobiliza para chamar a atenção dos corruptos. Por que será?

Ora, porque quem faz a corrupção é o próprio povo. Aos poucos vamos aceitando (e assumindo) que votamos em determinados políticos pensando nas tetas da mimosa, ou falando mais bonito, nos cofres públicos.

Ficamos escandalizados quando vemos gravações do Sarney, do Arruda, Zé Dirceu e outros caciques passando a mão no dinheiro do povão e, mesmo assim, cometemos a injustiça de esquecer dos episódios quando estamos na frente da urna, pois há promessas de tirarmos a barriga da miséria caso esses sejam os vencedores.

E então, quem é contra a corrupção? Ninguém!

Só pra citar um exemplo irreparável, com mandato e tudo o que tem direito, que ninguém mais comenta e que pra mim esse sim é “o cara”, por sua lisura: Paulo Maluf. Alguém conhece? Além de não poder colocar a fuça em mais de 100 países, pois vai em cana na hora, Maluf se elegeu deputado federal com quase 500 mil votos, representando (e mostrando) a grande “corruptez” do povo.

A grande e preconceituosa imprensa, deitou e rolou em quem votou no Tiririca (um candidato aparentemente ficha limpa), mas nada se ouve falar em quem elegeu Maluf, pois se trata da high society e o mesmo acabou caindo ao esquecimento. Um ícone da corrupção abandonado dos holofotes. Isso é triste, muito triste!

Acredito que todos deveriam participar de movimentos criados pelo povão, sejam eles contra a corrupção ou não, porém até mesmo em uma passeata contra a corrupção existe corrupção. Alguns aproveitam a oportunidade para descer a lenha em três ou quatro partidos corruptos. Os outros, é claro! O partido a que eles pertencem é o único que presta!

Lembrando que a corrupção no Brasil não tem sigla. E não é só mérito dos políticos. Para uma autoridade ser corrupta, desviar dinheiro público, depende de um corruptor, alguém que “leve vantagem” e isso é “privilégio” dos eleitores.

Infelizmente, como diz Seu Omar, da série “Todo Mundo Odeia o Chris“, “Isso é trágico, muito trágico!”

By José Antonio Karacek, catarinense, deficiente físico, colunista, idealizador e administrador do Blog Cotidiano Em Foco, além de ser mais um cidadão indignado com a atual política brasileira.

Basta de hipocrisia!

Posted in Atualidade with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/01/2012 by Joe

Todo ano é a mesma história: basta entrar no ar o programa global BBB e começa o patrulhamento ideológico!

Além disso, os mesmos e-mails e arquivos em PowerPoint voltam a circular, com pequenas alterações, adaptados à edição do ano. Os mesmos argumentos – alguns válidos, admito! – mas trazendo uma sombra negra navegando ao redor.

Numa época em que lutamos contra a SOPA-PIPA, em discussão no Congresso dos Estados Unidos, e que poderá atentar contra a liberdade de expressão e informação na Internet, ainda tem gente querendo a volta da censura aos meios de comunicação em nosso país!

Mas, voltando aos e-mails e PPTs que circulam nesta época, os autores fazem críticas contra Pedro Bial e os participantes, chamando a casa de zoológico humano, ofendendo os participantes, e até cometendo crime de homofobia com preconceitos gratuitos!

As críticas dirigidas a Pedro Bial vai até o ponto de chamarem-no de cúmplice da “morte da cultura, dos valores e princípios morais, éticos e da dignidade”!

E por aí adiante, sempre citando muitos detalhes do programa, mostrando um conhecimento profundo, que somente os que o acompanham diariamente podem ter.

Nas redes sociais não é menor o furor de algumas pessoas contra o programa! Diariamente encontramos publicações criticando o baixo nível do programa e a vergonha que está sendo divulgada pela Rede Globo de Televisão.

Não sou fã de carteirinha do BBB e nem morro de amores pela Rede Globo. E muito menos tenho procuração para defender qualquer um dos dois! Porém, fico muito irritado quando leio alguma crítica a um veículo de comunicação no sentido de querer ditar regras ou, pior ainda, no sentido de querer censurar a veiculação de um programa, texto ou seja lá o que for.

Quem viveu os anos de chumbo que imperaram por quase 30 anos em nosso país sabe o quanto foi dolorido esse período de trevas, onde tudo era censurado, onde as artes não podiam ser veiculadas pois tudo era uma “ameaça ao sistema”!

Hoje, que recobramos parte da liberdade de imprensa, ainda me assusto quando um indivíduo – covarde por nem assinar o que redige – vem à público exigindo a volta da censura! Claro que não estou classificando o BBB como uma manifestação de arte, mas também  não sou hipócrita como a pessoa que redigiu o tal texto, mostrando conhecer todos os detalhes do programa, o que demonstra que ela assiste atentamente.

Em outro trecho o autor do texto diz: “o BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir este programa ao lado dos filhos”.

É óbvio que não é um programa indicado para se ver ao lado dos filhos! Para isso o programa apresenta, antes do seu início, a classificação etária, avisando que é impróprio para menores de tal idade. Cabe aos pais tirar os filhos da frente da TV ou mudar de canal. Aliás, TODOS os programas da TV brasileira apresentam essa indicação. Basta saber ler para ver na telinha antes do início de qualquer programa!

E, caso não tenham percebido, ele tem a mais democrática ferramenta de censura em suas mãos: o controle remoto! Ele não é obrigado a assistir o BBB, nem outros programas de baixo nível que são apresentandos na nossa TV, diariamente. E também não precisa que alguém (na maioria das vezes, tão desqualificado quanto ele mesmo) faça isso por nós!

Achar que o programa é “a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade”, também me parece uma hipocrisia e – me perdoem o termo – uma idiotice que não tem tamanho! Pergunto ao caro autor se ele busca a cultura, a moral, a ética e a dignidade na televisão!! Cultura você busca em livros, em cursos, em teatro (existem ótimas peças em cartaz), em escolas e universidades (experimente cursar uma).

Então, querer censurar a TV, ou qualquer outro veículo de comunicação, é uma atitude tão infeliz que só os pobres de espírito são capazes de ter! Além de ser muito perigosa essa manifestação, pois já vivemos anos negros em nossa história, como já citei antes.

Já vivemos num mundo em que a informação nos chega deturpada, distorcida pelos donos do poder, pelas segundas intenções das indústrias que ditam moda, e ainda tem gente querendo estreitar mais os canais de informação!

Eu acho uma imbecilidade tão grande (e me perdoem novamente pela bronca) essa coisa das pessoas ficarem esperando que o governo faça tudo na vida delas. A gente cansa de ouvir o tempo todo as pessoas dizerem que é um absurdo o governo não fazer isso, não fazer aquilo, não proibir isto, não permitir aquilo … e o que as pessoas fazem pra melhorar a vidas delas? Jogam lixo pelo chão da cidade e reclamam que o prefeito não limpa a cidade e depois choram quando as enchentes cobrem suas casas de água e outros detritos; não desempenham o seu melhor no trabalho e reclamam que o patrão paga mal; reclamam dos mensalões, do dinheiro nas cuecas de políticos, mas continuam votando nos mesmos em todas as eleições; em vez de procurarem melhorar sua vida profissional e pessoal procurando estudar, fazer um curso de especialização, ficam vendo programas de baixíssimo nível na TV!

Outro detalhe: por que será que as pessoas não manifestam igual furor contra a violência que permeia o nosso país e contra as autoridades (??) que nada fazem? Por que não se manisfestam também contra a violência que cambeia solta em programas e noticiários de televisão? Por que não publicam sua indignação contra a falta de leitos em hospitais? Contra o baixo nível da educação brasileira e os salários que pagam aos nossos professores? Por que não fizeram um movimento e sairam às ruas quando os bandidos de colarinho branco aumentaram absurdamente seus salários, enquanto o salário mínimo sofre um “aumento” de 6%? Por que será que a sexualidade incomoda tanto essa gente? Por que temos tantos “fiscais de fio-fó espalhados pelas ruas, batendo e matando pessoas que têm uma opção sexual diferente das deles?

Minha opinião? Hipocrisia pura! O brasileiro tem essa mania de criticar (e até tentar derrubar) as pessoas que alcançam aquilo que ele, cidadão verde-amarelo, não alcança… para ele as uvas estão sempre verdes! Aposto como esses críticos ao BBB, por exemplo, adorariam ser convidados a participar da casa e lutar pelo prêmio!

Acho que está mais do que na hora das pessoas pararem com tanta hipocrisia e assumirem suas responsabilidades em todos os aspectos!!!

Assumam seus papéis como cidadãos conscientes na hora de escolherem seus representantes nas próximas eleições! E cobrem deles atitudes comprometidas com o nosso povo!

Assumam, isso sim, seus papéis de pais, orientando seus filhos, estabelecendo limites, horários, dizendo “não” e explicando o porquê das negativas! Assumam para si a responsabilidade de criarem filhos melhores para o nosso planeta! Só assim seremos um nação de cidadãos de verdade e não marionetes nas mãos dos que só querem se aproveitar da passividade do nosso povo!

Ah, em tempo: querem tirar do ar um programa de baixo nível? É muito simples: basta deixar de consumir os produtos fabricados pelos patrocinadores  do programa. São eles que mandam na grade de programação de uma emissora. E publiquem nas redes sociais a sua atitude como cidadão consciente que você deveria ser! Façam campanhas no Twitter, no Facebook e no Orkut! Mandem e-mails pros amigos explicando a forma mais inteligente de tirar um programa do ar. Mas jamais peçam a volta da censura … vocês não têm ideia do quão perigoso isso pode ser!

Basta de hipocrisia!!!!

By Joemir Rosa.

Brigadeiro de leite em pó

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on 08/10/2011 by Joe

O brigadeiro é um docinho de festa muito apreciado em todo o Brasil, particularmente nas áreas mais urbanas. Em algumas regiões do país ainda é chamado de “negrinho”, como nos tempos em que foi inventado, devido à sua cor.

Ele é conhecido em muitos países como “trufas brasileiras”, pois a textura macia e delicada do chocolate faz lembrar as trufas francesas, embora o brigadeiro seja bem mais doce que elas.

Até algum tempo os brigadeiros eram sempre servidos nas festas infantis, logo depois de se cantar “Parabéns” e cortar o bolo. Hoje em dia o protocolo foi quebrado e as crianças (de todas as idades) liquidam os brigadeiros que enfeitam a mesa do bolo bem antes da hora programada.

A história desse doce, porém, é, no mínimo, diferente. Dizem que ele surgiu de uma campanha eleitoral, logo depois da Segunda Guerra Mundial.

Conta-se que naquela época havia uma certa dificuldade de se conseguir leite fresco e açúcar para a produção de doces. Então, alguém descobriu que a mistura de leite condensado e chocolate resultava em um docinho bem gostoso. Mas ainda faltava batizar esse doce.

Na mesma época aconteciam as eleições para presidente do Brasil e um dos candidatos era o Brigadeiro Eduardo Gomes. Na campanha, ele utilizava um bordão engraçado, que ficou na boca do povo:

“Vote no Brigadeiro, que é bonito e é solteiro”.

Então suas eleitoras batizaram o doce em homenagem ao candidato. E as mulheres que trabalhavam na campanha, em vez do ‘santinho’ tradicional do candidato, distribuíam o docinho para ganhar votos.

Com o tempo o brigadeiro foi ficando cada vez melhor. Para enfeitá-lo e deixá-lo mais saboroso, começaram a utilizar o chocolate granulado. Depois, outras variações de receitas foram criadas a partir da original.

A receita de hoje é, como eu sempre prefiro, uma dessas variações. Pra começar, não leva leite condensado. E pra deixar com um sabor ainda melhor, leva leite em pó! Garanto que o sabor é inesquecível, principalmente para aqueles que na infância adoravam misturar meio copo de leite em pó com um pouco de água e fazer um delicioso creme pra comer de colher!

Espero que curtam! Além de saboroso, tem bem menos calorias!

Ah, sim … o resultado das eleições? O Brigadeiro Eduardo Gomes perdeu a eleição para o Marechal Eurico Gaspar Dutra, que infelizmente, não teve nenhum doce com o seu nome.

Brigadeiro de leite em pó

Ingredientes

1 ½ xícara de água
1 ½ xícara de leite em pó
7 colheres (sopa) de chocolate em pó
½ xícara de açúcar
1 colher (sopa) de manteiga
chocolate granulado (ou leite em pó)

Modo de preparo

No liquidificador, bata a água com o leite em pó, o chocolate em pó e o açúcar. Transfira para uma panela e acrescente a colher de manteiga. Mexa em fogo médio até o doce se soltar da panela. Transfira o doce para um prato untado com manteiga. Faça bolinhas e passe no chocolate granulado.

Eu inovei e passei novamente no leite em pó. E fica aqui uma terceira sugestão: coco ralado fino!

By Joemir Rosa.

A força das redes sociais

Posted in Atualidade with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on 07/10/2011 by Joe

Nesta última semana vimos surgir uma campanha no Facebook que, em pouca horas, conseguiu a adesão de milhões de pessoas. Era algo simples: trocar a foto do perfil por uma imagem de desenho animado como forma de protestar contra a violência infantil!

Mesmo sabendo que uma simples mudança de imagem no perfil não iria mudar nada a situação de milhares de crianças que sofrem abuso, o protesto ganhou proporções inacreditáveis e também serviu para divulgar os contatos da Polícia Federal e o Disk Denúncia Contra a Violência Infantil.

Porém, ontem começou a pipocar entre os usuários do Facebook uma mensagem pré-formatada dizendo que essa troca de imagens poderia prejudicar as investigações da Polícia Federal contra pedófilos. No meu ver, o que essa contra-campanha talvez tenha a intenção é desmobilizar as pessoas. Justamente num momento em que as redes sociais estão ganhando força pelo poder de comunicação e união, aparecem com essa história de que fotos de desenhos animados podem atrapalhar a Polícia Federal. Vamos analisar alguns pontos:

Em primeiro lugar, redes sociais não deveriam ser lugares para crianças ficarem brincando sem controle dos pais (assim como no Orkut havia uma orientação para que apenas maiores de 18 anos deveriam se cadastrar). A TV e o computador não são babás!

Em segundo lugar a Polícia Federal não faz suas investigações através de desenhos ou fotos no perfil, mas sim do conteúdo de postagens e imagens em sites. Até porque os verdadeiros pedófilos e outros criminosos não devem usar suas próprias fotos em sites e redes sociais. Cabe a cada cidadão de bem denunciar sites e grupos que exponham imagens de crianças em situações degradantes, seja de que tipo for! Denunciar também vizinhos que espancam crianças e que, muitas vezes, você acaba ficando quieto dizendo que não é problema seu!

Em terceiro lugar, se começarmos a desistir da união e da força das redes sociais, o que sobrará para mudar este país? Os milhões de pessoas que, neste horário, estão em frente às TVs, emburrecendo com programas de baixo nível, colaborando com o poder que dá circo para o povo se divertir e não pensar na força que tem, caso se mobilizem e comecem a pedir as cabeças dos corruptos e bandidos que se travestem de cidadãos de bem de terno e gravata e se auto-intitulam “representantes do povo”? Claro que não, né?

Os “donos do poder” em todo o mundo estão começando a ficar preocupados com a união das populações que estão cansadas de tanta corrupção e opressão. Veja, por exemplo, o que está acontecendo nos EUA, onde milhares de pessoas se reuniram em Wall Street pra protestar contra a crise financeira causada por elites corruptas (veja aqui). E foi através das redes sociais que eles se mobilizaram, bem como outros povos também conseguiram se mobilizar e até derrubar os corruptos que estavam no poder há anos.

Vamos pensar um pouco e não fazer o jogo deles! Somos muito mais e podemos mais! Se você tem filhos, comece a orientar e verificar onde eles navegam pela internet quando estão fechados em seus quartos (lugar de computador é na sala, sob o olhar dos pais).

E se você quer fazer deste país um lugar melhor para seus filhos e futuros netos, comece a pensar em quem você votou nas últimas eleições e o que ele tem feito em seu nome. E também em quem você vai votar no ano que vem!

É hora de união e mobilização, e não ficar com medo porque usou um desenho animado no seu perfil. O Brasil é muito maior que isso e o futuro depende de cada um de nós!!

By Joemir Rosa.

%d blogueiros gostam disto: