Arquivo para Egoismo

Mudança

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 07/07/2015 by Joe

Mudança

Pessoas sonham por liberdade, mas aprisionam pássaros. Pessoas sonham por igualdade, mas alimentam diferenças. Pessoas sonham por pacificidade, mas criam guerras. Só sonhar não adianta nada se não tivermos ação.

Entramos em contradição. Deus nos deu o dom do pensamento. Pratique o bem para evitar o sofrimento. Faça a mudança do nosso mundo, começando a mudar seu interior. Encontre seus defeitos para corrigi-los. Seja maduro corrigindo seus erros; a maturidade se alcança com humildade. Você precisa domar seu egoísmo.

No jardim da mente plante a bondade; deseje o bem para ser abençoado, e do céu cairão frutos da felicidade. A luz que cura está na consciência. Se você pode refletir, será capaz de mudar; pensar em mudar é o primeiro passo. A mudança não acontecerá em um só dia, a mudança não dependerá de uma só pessoa; precisamos de todos os dias e todas as pessoas.

Se imortalizar é ter filhos, faça um mundo melhor para eles. Com amor, ensine as crianças que somos todos iguais e com fins diferentes. Todos os seres têm sua finalidade; sempre respeite a todos para todos viverem em harmonia.

Em algum lugar não distante, alguém precisa da sua mão. Você pode salvar vidas. O milagre está no seu coração; mantenha acesa a vela da esperança.

Com fé, faça essa mudança. Nosso mundo está chorando para enxugar suas lágrimas. Precisamos do dedo da mudança.

Desconheço a autoria.

Anúncios

Chorar não resolve

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 01/05/2015 by Joe

Chorar não resolve

Falar pouco é uma virtude, aprender a se colocar em primeiro lugar não é egoísmo.

Para qualquer escolha se segue alguma consequência, vontades efêmeras não valem a pena, quem faz uma vez, não faz duas necessariamente, mas quem faz dez, com certeza faz onze.

Perdoar é nobre, esquecer é quase impossível.

Quem te merece não te faz chorar, quem gosta cuida, o que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente, não é preciso perder pra aprender a dar valor, e os amigos ainda se contam nos dedos.

Aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar pro resto da vida, e o que nunca deveria ter entrado nela.

Não tem como esconder a verdade, nem tem como enterrar o passado, o tempo sempre vai ser o melhor remédio, mas seus resultados nem sempre são imediatos.

By Charles Chaplin.

Somos o que amamos

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/03/2015 by Joe

Somos o que amamos

“Somos o que amamos” é uma expressão que está incluída na fraseologia de Santo Agostinho. Uma frase lapidar e de que mais gosto. Uma frase que traduz de maneira ímpar a experiência mais pura e cristalina do que é o amor.

O amor se identifica com o cotidiano e se estende para toda a eternidade. Uma leveza infinita que habita em nossos corações. Uma alegria suave que nos atravessa o corpo.

Por que não dizer que o amor é uma realidade maior que nos arranca de nós mesmos? E, com isso, fazemo-nos dom para aqueles que amamos.

Quando aprendemos que “somos o que amamos”, descobrimos que, por tantos e quantos caminhos andarmos, estaremos sempre na companhia da pessoa amada. Nosso corpo se transforma no corpo dela. Nossos sonhos são extensão dos sonhos dela. Nossos desejos confundem-se com os dela.

Alguém disse:

“Amar é dizer a alguém: tu não morrerás!”

Fantasia, imaginação, afetividade, inteligência prendem-nos ao processo de amar e de nos transformar na pessoa amada. Nosso ser fica cativo do amor.

Lendo Rumi, um místico muçulmano, meu coração ficou acelerado com suas belas palavras:

“Teu amor chegou ao meu coração e partiu feliz. Depois retornou e se envolveu com o hábito do amor, mas retirou-se novamente. Timidamente, eu lhe disse: permanece dois ou três dias! Então veio, assentou-se junto a mim e esqueceu-se de partir”.

Fico pensando que o amor nos leva a viver uma pontinha de egoísmo. Afinal, desejamos a eternidade para a pessoa que amamos e para nós mesmos, que estamos amando.

Diante do amor renunciamos a interrupção, o cansaço, o término e o passageiro e abraçamos a eternidade como projeto único e suficiente de vida.

“Somos o que amamos” revela que a força do amor reside no desejo de ajudar no crescimento do outro, fazendo-o melhorar e superar seus limites. O amor não teme enfrentar o lado obscuro do outro e não desanima. Ao contrário, fala quando acredita na força de uma conversa brotada do amor.

O amor é capaz de gerar um clima de empatia no qual os gestos e as palavras, nascidos do conhecimento do outro, penetram suave como a chuva fina e leve.

Desconheço a autoria.

O bem e o mal

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 04/05/2014 by Joe

O bem e o mal

Há uma lenda referente à pintura da Santa Ceia, ou “Última Ceia de Jesus com seus Apóstolos”.

Ao conceber este quadro, Leonardo da Vinci deparou-se com uma grande dificuldade: precisava pintar o bem – na imagem de Jesus, e o mal – na figura de Judas, o amigo que resolvera traí-lo durante o jantar.

Interrompeu o trabalho no meio, até que conseguisse encontrar os modelos ideais.

Certo dia, enquanto assistia a um coral, viu em um dos rapazes a imagem perfeita de Cristo. Convidou-o para o seu ateliê e reproduziu seus traços em estudos e esboços.

Passaram-se três anos.

A “Última Ceia” estava quase pronta, mas Da Vinci ainda não havia encontrado o modelo ideal de Judas. O cardeal, responsável pela igreja, começou a pressioná-lo, exigindo que terminasse logo o mural.

Depois de muitos dias procurando, o pintor finalmente encontrou um jovem prematuramente envelhecido, bêbado, esfarrapado, atirado na sarjeta. Imediatamente, pediu aos seus assistentes que o levassem até a igreja.

Da Vinci copiava as linhas da impiedade, do pecado, do egoísmo, tão bem delineadas na face do mendigo que mal conseguia parar em pé.

Quando terminou, o jovem – já um pouco refeito da bebedeira – abriu os olhos e notou a pintura à sua frente. E disse, numa mistura de espanto e tristeza:

– “Eu já vi esse quadro antes!”

– “Quando?” – perguntou, surpreso, Da Vinci.

– “Há três anos atrás, antes de eu perder tudo o que tinha, numa época em que eu cantava num coro, tinha uma vida cheia de sonhos e o artista me convidou para posar como modelo para a face de Jesus”!

O bem e o mal têm a mesma face; tudo depende apenas da época em que cruzam o caminho de cada ser humano.

Desconheço a autoria.

A cura está dentro de nós

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 26/02/2014 by Joe

Cura interna

Saber pensar faz toda a diferença. Esta ação emite uma energia/frequência ao cosmos. E a onda funciona como um ímã que vai atrair um sinal semelhante. Sabendo pensar e aplicar corretamente inicia-se adequadamente o processo de nosso plantio.

Efetivamente, portanto, está ao nosso alcance mudar o ciclo energético de nossas colheitas através do controle que daremos às nossas emoções, administrando-o como e o que pensamos. Na maioria das vezes, só nós estamos sentindo alguma coisa e esquecemos que os que estão à nossa volta nada sabem de nosso interior. Portanto:

– Jamais faça uma oração, mantra, reza ou canto sem sentir a profundidade e a emoção do que está fazendo.

– Nunca se sinta culpado por dizer “não” quando seu coração exigir que assim seja. O contrário é absolutamente verdadeiro. Isso não é egoísmo, é autoestima!

– Pré-julgar é sentimento fraco e tudo o que se projeta acaba voltando. Não quer ser julgado? Pare de julgar.

– Seus medos são frutos exclusivos de sua imaginação. Você os criou. Você os elimina. A agressividade é uma forma de esconder o medo oculto.

– Nunca comece um projeto analisando primeiro as dificuldades: você vai esquecer das facilidades. Não se constrói o futuro com pessimismo.

– Todo ser humano tem algo de bom. Se ele não demonstra isso é porque já plantou e colheu muitas desavenças, ficou ácido.

– Se suas colheitas não são boas, mude o plantio.

– Viva o presente. Ele não tem este nome por acaso.

– Quem disfarça pessimismo, achando que isso se chama cautela, já morreu e ainda não descobriu.

– Nunca dê nada sem que te peçam. Quem tem pouco, um dia já pode ter tido muito e não soube usar. Agora tem que aprender com o que tem.

– Não diga “Não sou o que as pessoas acham que sou”. Errado! Você é exatamente como as pessoas te veem. Só pensar diferente não resolve, é preciso agir diferente. Você certamente pensa uma coisa e faz outra.

– Querer ser outra pessoa é o começo da virada. Mas a virada só acontece com uma posição ativa, com atitude.

– Uma indisposição ou até mesmo uma dor é um aviso. É o começo de uma enfermidade. Antes da doença acontecer no plano físico, ela já “vive” nos nossos demais corpos: emocional, mental e astral.

A efetiva cura está dentro de nós, nos pensamentos e na forma como os implementamos.

Pense nisso e mude de vida!

By Saul Brandalise Jr.

Antes que o barco afunde

Posted in Relacionamentos with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 04/02/2014 by Joe

Antes que o barco afunde

Não importa! O que eu quero mesmo é tirar do meu caminho tudo que me atrasa, me engana e acaba por me reter…

Muitas vezes é melhor interromper o processo no meio, quando temos uma breve noção de qual será o fim e não enxergamos uma só razão para seguir em frente…

Às vezes, é melhor ficar com a incerteza do que poderia ter sido do que viver com a tristeza do que ficou…

Minha natureza não me permite viver pela metade; por mais duro que seja desistir, prefiro mil vezes uma lembrança que me traga um sorriso no rosto do que lembrar de algo e pensar “isso não me trouxe nada”…

Sempre tive um lema, talvez um tanto egoísmo, que é sair do barco antes que ele afunde e eu me afogue. Um ato que pode ser interpretado como covardia por muitos, mas não é e vou explicar porque:

De que vale continuar no barco se você não consegue sentir o vento que o impulsionava? De que vale continuar no barco quando somente um está remando? De que vale continuar no barco quando se gira em torno das mesmas coisas? De que vale continuar no barco quando não enxergamos o horizonte, mesmo que entre nuvens?

Existem mil razões para sair de um barco antes do seu naufrágio e uma somente que me ficaria ficar…

Talvez, algum dia, encontre alguém que me diga:

– “Fique, porque te ensino a nadar!”

Desabafo cuja autoria desconheço.

%d blogueiros gostam disto: