Arquivo para Desamparo

Poder

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 11/01/2013 by Joe

Poder interno

Há um poder enorme dentro de você e, na medida que você se tornar consciente da verdade de quem você realmente é, esse poder vai aumentar!

Você é o criador, não a coisa criada. Você é o grande responsável pela sua própria vida. Quando você entender isto, terá condições de criar os recursos necessários para a sua vida. Todos os recursos!

O contato com seu próprio poder surge do reconhecimento de que você é a causa do seu modo de vida. Entende isso? Em algum momento de sua vida, certamente você sentiu o grande poder que você tem. É só analisar e ver que, se chegou até aqui, você é um grande vencedor, um merecedor, certo? Crie você mesmo condições para obter qualquer recurso que mais precisa para continuar a sua vida!

Nada de dar espaço para sentimentos de impotência, despreparo e de desamparo, tá? E quando se sentir assim, lembre das conquistas, dos desafios que venceu. Lembre-se de que tem um Pai! E assuma totalmente as suas responsabilidades pelo seu viver!

Admita que ninguém pode oprimi-lo a não ser que você consinta! Portanto, valorize-se mais, aceite-se mais, ame-se mais! E mesmo quando estiver rodeado de negatividade, lembre-se que você dispõe do poder de programar a sua mente no sentido de tão somente captar o bem. Só o bem!

Torne-se um instrumento para o bem! Deixe que o Universo opere através de você! Talvez a sua missão de vida seja exatamente essa, viu?

Tenha sempre em mente que você tem capacidade de criar o seu próprio caminho! E tem mais: a divindade que há em você é a sua força! Procure ser positivo, autoconfiante e otimista! Transforme-se no próprio criador de sua vida e do seu mundo, tá?

“Pode quem acha que pode. E não pode quem acha que não pode.”

By Luis Carlos Mazzini.

O que nos pertence

Posted in Inspiração, Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 05/08/2012 by Joe

Um homem morreu de repente.

Ao dar-se conta, viu que se aproximava um ser muito especial que não se parecia com nenhum ser humano. Levava uma maleta consigo e lhe disse:

– Bem, amigo, é hora de irmos. Sou a morte.

O homem, assombrado, perguntou à morte:

– Já? Tinha muitos planos para breve.

– Sinto muito, amigo. Mas é o momento da tua partida.

– Que trazes nessa maleta?

E a morte lhe respondeu:

– Os teus pertences.

– Os meus pertences? São as minhas coisas, as minhas roupas, o meu dinheiro?

– Não, amigo, as coisas materiais que tinhas, nunca te pertenceram. Eram da terra.

– Trazes as minhas recordações?

– Não, amigo, essas já não vêm contigo. Nunca te pertenceram. Eram do tempo.

– Trazes os meus talentos?

– Não, amigo, esses nunca te pertenceram. Eram das circunstâncias.

– Trazes os meus amigos, os meus  familiares?

– Não, amigo, eles nunca te pertenceram. Eram do caminho.

– Trazes a minha mulher e os meus filhos?

– Não, amigo, eles nunca te pertenceram. Eram do coração.

– Trazes o meu corpo?

– Não, amigo, esse nunca te pertenceu. Ele é propriedade da terra.

– Então, trazes a minha alma?

– Não, amigo, ela nunca te pertenceu. Era do Universo.

Então o homem, cheio de medo, arrebatou à morte a maleta, abriu-a e deu-se conta de que estava vazia. Com uma lágrima de desamparo a brotar dos seus olhos, o homem disse à morte:

– Nunca tive nada?

– Tivestes sim, meu amigo, os momentos que vivestes foram teus!

A vida é só um momento… Um momento todo teu. Desfruta-o na totalidade. Vive agora, seja um homem bom pra todos e não te esqueças de ser feliz!

Desconheço a autoria.

%d blogueiros gostam disto: