Arquivo para Bastidores

Glória Roubada – O Outro Lado das Copas

Posted in Livros with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 06/07/2014 by Joe

Glória Roubada - O Outro Lado das CopasLivro: A Glória Roubada
O Outro Lado das Copas
By Edgardo Martolio
Editora Figurati

Mais de sete décadas, quase 20 Copas do Mundo, oito campeões, bilhões de dólares. Muitas tristezas e alguns sorrisos (eternos). Fama. Consagração ou estigma. Milhares de craques escrevendo com gols capítulos memoráveis. Vencedores e vencidos.

Uma festa a cada quatro anos, retrato de momentos únicos. É o futebol, alegria do povo. Mas não é apenas futebol, nem só alegria. No último século, atrás da bola e no coração dos Mundiais, correram sangue, suor e lágrimas. Uma centena de ditaduras vigiou de perto os benefícios que o maior evento dos tempos modernos poderia lhes oferecer. E agiu. Futebol e poder, fatalmente, converteram-se, para sempre, em amigos…

Neste livro, o autor esquadrinhou suas memórias e selecionou ocorrências que mostram como lunáticos, déspotas, canalhas e fanáticos misturaram seus regimes totalitários, suas vontades políticas e suas vaidades pessoais com a glória esportiva. E como as Copas foram usadas por governos tiranos para fins estranhos ao futebol. Nem todos mataram ou torturaram. Mas, de um modo ou de outro, quase sempre usufruíram de honras que não conquistaram.

Apropriaram-se de pergaminhos alheios e se iluminaram com resplendores que não lhes pertenciam. Por isso, “Glória Roubada” é o título ideal. Depois de percorrer estas páginas, alguns nomes não deixarão mais as lembranças do leitor – como Matthias Sindelar, Eduard Streltsov, Ernst Jean-Joseph…

No entanto, outros, mais tristemente famosos – como Hitler, Mussolini, Videla e Pinochet – voltarão às recordações que, não obstante, ajudam a desejar, sempre, viver em democracia.

Um livro atual, que nos conta um pouco dos bastidores dessa paixão mundial: o futebol!

By Joemir Rosa.

Anúncios

Diversidade

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/08/2012 by Joe

O barato da vida é a diversidade. Pessoas não são iguais, e isso é o que faz este mundo ser tão colorido. Cada um tem o seu papel, seja ele na plateia, no palco ou nos bastidores. Uns nasceram para os holofotes, outros para os camarins. Uns vivem grandes amores, outros conseguem apenas um. Uns continuam com amor, outros irão viver a vida sempre sozinhos. Mas todos são merecedores de qualquer forma de amor.

Uma pessoa por cuidar dos bastidores tem o seu papel tão importante quanto aquela que está no palco representando a peça e ganhando os aplausos. Nem todos serão abastados. Alguns, inclusive, vivem com muito pouco dinheiro, muito pouca beleza externa, pouco ou nenhum poder de atração. Uns brilham facilmente, outros precisam de muita maquiagem, muita purpurina para emanar algum brilho e, às vezes, nem conseguem. Alguns sequer possuirão uma colher de brilho e passam batido e sem destaque. Mas vivem e,  às vezes,  bem melhor, mais em paz.

Existem pessoas tão espontâneas, e que conseguem driblar a vida com tanta facilidade, que viver parece brincadeira. Outros carregam o fardo de suas dores e tudo parece muito difícil. A uns é dada a grandeza da resiliência, a outros é dada a sabedoria, a paciência. Outros possuem inteligência rara. Uns são simples, outros sofisticados,  ambos podem ser elegantes. Uns são da terra, outros são das nuvens. Todos, absolutamente todos, exercem o seu papel insubstituível nesta terra, e a ninguém deverá ser dado o orgulho de se achar melhor.

By Ita Portugal.

%d blogueiros gostam disto: