Arquivo para Automotivação

Motivações positivas

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 01/03/2012 by Joe

Em tempos modernos, de turbulências, correria diária, engarrafamentos no trânsito, falta de empregos, rápidas mudanças e estresse constante, as pessoas precisam desenvolver as inteligências intrapessoal (conviver bem consigo mesma) e interpessoal (estabelecer relações adequadas com outras pessoas), para que motivações positivas possam estar sempre presentes na família, no trabalho e na convivência social.

Isto exige autoconhecimento, desenvolvimento do autocontrole, da persistência, zelo, entusiasmo, bondade nas relações com outras pessoas, empatia e piedade.

É comum empresas privadas e órgãos públicos promoverem palestras motivacionais que fazem as pessoas rirem bastante, mas nos dias seguintes o ambiente entre os colaboradores ou servidores continua o mesmo. Isso significa que a palestra funcionou apenas como terapia ocupacional.

Não resta dúvida que a terapia é importante, porém, além disso, é necessário oferecer às pessoas um processo, que se for incorporado na vida de cada uma delas, fará uma enorme diferença na motivação individual, coletiva e, consequentemente, na produtividade. Afinal, pessoas motivadas reclamam menos, produzem mais e alcançam melhores resultados.

A motivação humana é uma energia diretamente associada às emoções e sentimentos que estão dentro de cada um de nós. Se uma determinada pessoa é mal humorada, tímida e tem dificuldades de relacionamento com os colegas, saiba que seus circuitos neurais são maleáveis. Portanto, temperamento não é destino, podemos desenvolver características diferentes.

O cérebro humano tem, em média, 1,5 kg de peso. É aí que as pessoas pensam, raciocinam, lembram, processam as emoções, enxergam, ouvem, aprendem e onde se originam também muitas doenças.

Além da motivação interna, o ser humano também é influenciado por motivos externos. Aqueles onde a proatividade já é uma realidade, incentivos externos causam menor efeito.

Um dos maiores segredos para uma motivação positiva é ter consciência do poder do sistema límbico (ou inteligência límbica). Esse órgão de nosso cérebro, com formato de uma amêndoa, funciona como um vulcão de emoções comandando a raiva, liberando adrenalina que anula a função racional e produzindo reações violentas.

Se quisermos ser pessoas motivadas, precisamos aprender a buscar forças poderosas dentro de nós, mesmo nas adversidades. O principal atributo ou virtude para a automotivação é começar a liderar a nós mesmos. Se cada pessoa pode ser melhor, por que não mudar?

Alguns executivos e chefes ainda acreditam que é possível gerar motivação condicionando o comportamento por meio de prêmios e punições. Este foi o paradigma que vigorou nos séculos XIX e XX, durante o período industrial.

Atualmente vivemos a era do conhecimento.

By Ednaldo Marques, professor, palestrante e consultor pós-graduado com mestrado em Administração.

Motivação ou automotivação?

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , on 25/09/2009 by Joe

Energia positivaA escolha é sua!

Como todos já sabem, a vida é feita de escolhas, e manter-se motivado é uma delas. Este texto faz uma reflexão sobre as conseqüências da motivação e da automotivação.

Se buscarmos as origens e os significados mais profundos sobre a motivação, retroagiremos décadas e décadas e teremos dezenas de significados, conceitos e pontos de vista. Encontraremos centenas de teorias interessantes e até mesmo complexas.

Porém, todas, direta ou indiretamente, levarão à mesma “essência” do que é motivação.

Mas não é o significado de motivação que será o escopo deste artigo, mas sim, sua importância, seu envolvimento, sua influência, positiva ou negativa em caso de ausência, junto à vida das pessoas.

Ouvimos com freqüência alguém falando que “não está motivado” em seu trabalho, “não está motivado” com seu casamento, namoro, curso, vida, ou que está desmotivado.

Paralelamente a isso, busca uma alternativa para culpar, ou seja, apresentar uma justificativa para seu desinteresse por algo, como se não fosse uma decisão pessoal.

Durante toda a nossa vida passamos por momentos que, muitas vezes, causam um grande desgaste – decepção, frustração, ou indignação – e ficamos emocionalmente fragilizados.

Mas também é verdade que passamos por centenas de momentos que nos causam alegria, orgulho, satisfação e realização. Sentimentos estes que causam euforia e aquela vontade de “quero mais”.

As lembranças que iremos guardar dos momentos vividos depende de nossa escolha, do que damos mais importância para nosso crescimento intelectual, pessoal, afetivo e profissional. E é justamente a escolha destas lembranças passadas (boas ou más) que estarão definindo nosso presente e futuro.

Há pessoas que escolhem recordar constantemente seus maus momentos. Assim, passam grande parte do tempo irritadas, desmotivadas, insatisfeitas e deixam de dar atenção à sua qualidade de vida.

Já aqueles que optam por recordar os bons momentos, e também utilizar os possíveis maus momentos como aprendizado, desenvolvem mudanças pessoais, se encontram mais acessíveis, fazem planos e possuem uma boa qualidade de vida.

Ser “motivado a” fazer algo é ser dependente de um combustível que pode terminar a qualquer momento e será necessário buscar nova fonte de energia para esta motivação.

É estar aberto à maiores frustrações, por gerar expectativas sobre algo ou pessoas, diferente do que poderá acontecer e do que poderão realizar.

Ser “motivado a” é aguardar algo acontecer, algo externo, que não depende exclusivamente de você, mas sim, de algo que o motive, o conquiste, o leve a realizar.

É realizar algo que poderá dar errado, pois você não desejou realmente realizar aquilo, apenas aproveitou o momento para faze-lo.

Ser “motivado a” é ter alguma coisa que o leve a realizar, chame sua atenção, desperte seu interesse criando a curiosidade de vir a participar ou colaborar com algo.

Por outro lado, ter automotivação é manter-se  programado para buscar de maneira continuada aquilo que acredita, deseja e faz parte de seu ideal.

A pessoa automotivada reconhece seus erros, desenvolve novas estratégias, reorganiza seu plano de vida, divide suas alegrias com as pessoas próximas, tem bem definido o que deseja conquistar em sua vida e o que é prioridade.

Não se abala pelo cansaço, pelo excesso de tentativas, mas demonstra euforia pela oportunidade em poder buscar o sucesso, realizando novamente de forma mais precisa.

Ser automotivado é amanhecer tendo a certeza de que irá fazer algo novo, fazer o comum se tornar diferente.

O automotivado encara seus desafios como oportunidades de aprendizado e autodesenvolvimento.

Quando uma pessoa é automotivada, passa a ver as situações de formas positivas; em vez de desenvolver expectativas, cria possibilidades; em vez de utilizar o tempo justificando um novo problema, potencializa o tempo apresentando uma nova oportunidade; em vez de apontar culpados pelos fracassos, demonstra interesse em treinar novos vencedores.

Ser automotivado é ir além.

É não precisar viver sendo empurrado e incentivado.

É lutar por tudo o que acredita, pelo desenvolvimento humano e pessoal, pelas realizações pessoais, pela conquista ética de seus objetivos.

É ter a energia inesgotável em seu coração, em sua alma e utilizar a mesma para aquecer e gerar energia em todas as pessoas à sua volta, fazendo que todos vejam outros caminhos a seguir.

Motivar é mover.

Automotivar é avançar.

Onde você se encontra?

Movendo coisas ou avançando em busca de seus objetivos?

By Prof. Wagner Campos, palestrante e conferencista em vendas, motivação e liderança.

%d blogueiros gostam disto: