Arquivo para Autodescoberta

Pote de ouro

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 01/07/2011 by Joe

O propósito de compartilhar informação é ajudar a pensar de modo original, examinar, questionar e tornar-se consciente. O que importa é tornar-se consciente de tudo o que está acontecendo. Uma vez equipados com conhecimento, podemos responder a partir de uma posição consciente, em vez de um suposto estado de realidade pré-programado que, na verdade, não está de modo algum em contato com a realidade.

A necessidade de equilíbrio em nossas vidas precisa ser respeitada. O equilíbrio é vital para nossa habilidade de absorver luz e a luz é essencial para a clareza espiritual. Mantê-lo fora de equilíbrio é o propósito principal da força opositora e controladora.

É a autodescoberta que remove as camadas de programação e permite a abertura da verdade desse Universo e de suas leis que governam toda a existência. Alguns levam mais tempo do que outros para atualizar sua programação, mas conforme a luz aumenta, mais e mais pessoas em todo nosso mundo estão se conectando com suas almas e espírito de uma forma mais consciente.

Quando, finalmente, compreendemos que o jogo da vida é apenas um jogo, e que não é necessário jogar o jogo, então nós podemos simplesmente ser quem realmente somos. Quando reconhecemos nossa própria divindade e luz dentro de nós mesmos, nossa inocência e inteligência, nós reivindicamos nosso direito à felicidade e evitamos nos fazerem ficar medrosos.

O que é preciso, para o benefício da Terra e da humanidade, são pensamentos positivos e uma natureza amorosa. Quando aproveitamos a oportunidade de tomar de volta o que é nosso por direito, a paz e a prosperidade logo serão compartilhadas por todas as pessoas em toda parte e por nossa Terra preciosa, que é nossa casa.

Ao invés de procurar o pote de ouro no fim do arco-íris, vamos nos tornar o pote de ouro. Você se tornar aquele que manifesta a realidade que procura.

Muitos vão pensar que é um sacrilégio dizer que nós, seres humanos, somos divinos e como Deus em nossa essência. Mas, conforme cada um de nós aprender a criar uma nova realidade no mundo que seja real para si mesmo, logo vamos perceber que, de fato, somos seres com habilidades divinas.

By Robert Happé.

Comer, rezar, amar

Posted in Livros with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/09/2010 by Joe

Livro: Comer, Rezar, Amar
By Elizabeth Gilbert
Editora Objetiva

Em torno dos 30 anos, Elizabeth Gilbert enfrentou uma crise da meia-idade precoce. Tinha tudo o que uma americana instruída e ambiciosa teoricamente poderia querer: um marido, uma casa, um projeto a dois de ter filhos e uma carreira de sucesso.

Mas, em vez de sentir-se feliz e realizada, foi tomada pelo pânico, pela tristeza e pela confusão. Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado, até que se viu tomada por um sentimento de liberdade que ainda não conhecia. Foi quando tomou uma decisão radical: livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego e partiu para uma viagem de 1 ano pelo mundo, sozinha.

Comer, Rezar, Amar é a envolvente crônica desse ano. O objetivo de Gilbert era visitar três lugares onde pudesse examinar aspectos de sua própria natureza, tendo como cenário uma cultura que, tradicionalmente, fosse especialista em cada um deles.

Em Roma estudou gastronomia, aprendeu a falar italiano e engordou os onze quilos mais felizes de sua vida. Na Índia dedicou-se à exploração espiritual e, com a ajuda de uma guru indiana e de um caubói texano surpreendentemente sábio, embarcou em quatro meses de viagem. Em Bali exercitou o equilíbrio entre o prazer mundano e a transcendência divina. Tornou-se discípula de um velho xamã e também apaixonou-se da melhor maneira possível, inesperadamente.

Escrito com ironia, humor e inteligência, Comer, Rezar, Amar é um relato de autodescoberta que fala sobre a importância de assumir a responsabilidade pelo próprio contentamento e parar de viver conforme os ideais da sociedade. É um livro para qualquer um que já tenha se sentido perdido, ou pensado que deveria existir um caminho diferente, e melhor.

By Joe.

%d blogueiros gostam disto: