Arquivo para Autocontrole

O que realmente faz bem!

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 26/12/2013 by Joe

O que nos faz bem

Acho a maior graça. Tomate previne isso, cebola previne aquilo, chocolate faz bem, chocolate faz mal, um cálice diário de vinho não tem problema, qualquer gole de álcool é nocivo, tome água em abundância, mas não exagere…

Diante desta profusão de descobertas, acho mais seguro não mudar de hábitos.

Sei direitinho o que faz bem e o que faz mal pra minha saúde.

Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0 km.
Ler um bom livro faz-me sentir nova em folha.
Viajar me deixa tenso antes de embarcar, mas depois rejuvenesço uns cinco anos. Viagens aéreas não me incham as pernas; incham-me o cérebro, volto cheia de ideias.

Brigar me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez me embrulha o estômago.
Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro me faz perder toda a fé no ser humano.
E telejornais… os médicos deveriam proibir – como doem!

Caminhar faz bem, dançar faz bem, ficar em silêncio quando uma discussão está pegando fogo, faz muito bem! Você exercita o autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependida de nada. Acordar de manhã arrependida do que disse ou do que fez ontem à noite é prejudicial à saúde! E passar o resto do dia sem coragem para pedir desculpas, pior ainda! Não pedir perdão pelas nossas mancadas dá câncer, não há tomate ou mussarela que previna.

Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau! Cinema é melhor pra saúde do que pipoca!

Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.

Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é melhor do que nada!

By Martha Medeiros.

Aprenda a dominar seus pensamentos

Posted in Astral, Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25/02/2013 by Joe

Yoga

Estudamos, aprendemos a exercer uma profissão, treinamos para dirigir carros e muitas outras coisas, mas não somos treinados para governar nossa própria mente. Não aprendemos a administrar nossas emoções e nossos problemas. E, assim, os pensamentos nos dominam, as emoções nos controlam. Ficamos perdidos dentro da turbulência da mente e das emoções perturbadoras.

Os estudos, a educação, a ciência ocidental nos preparam para vivermos no mundo externo. Porém, não somos preparados para descobrir e comandar nosso mundo interno. Podemos dominar a tecnologia, mas não somos treinamos para vencer os medos, as angústias, para descobrir a coragem e o contentamento dentro de nós.

Muitas pessoas vivem sem objetivos, sem metas, sem ideais. Algumas foram preparadas somente para vencer e não sabem lidar com suas fragilidades e erros. Vivem presas ao perfeccionismo e, por causa disso, não sabem criar, inovar, ousar, fazer mudanças positivas. Não se valorizam. Acham que apenas os outros têm valor e conseguem sucesso. Não acreditam no próprio potencial.

Para superar os padrões mentais negativos, é importante conhecer a si mesmo. Aprender a lidar com a mente e ter autocontrole sobre as emoções.

Porém, quem consegue entender ou controlar a emoção plenamente? Será possível ter pleno autodomínio?

Como a energia emocional é sempre flutuante, não podemos ter domínio completo de nossas emoções. Entender isso nos liberta do peso do perfeccionismo. Não precisamos ser perfeitamente equilibrados. O importante é saber voltar ao equilíbrio.

Precisamos dissolver as emoções doentias do mau-humor, da ansiedade, do negativismo. Quem tem emoções doentias é instável e desprotegido, e qualquer problema ou ofensa o perturba.

Existem muitas emoções poderosas como raiva, ódio, inveja, insensibilidade, desejos e apegos que escravizam as pessoas.

Alguns pensam: “Se eu conseguisse ser rico, seria completamente feliz”. “Se eu comprasse o que desejo, seria feliz”. “Se eu fosse feliz no amor, não sofreria…” Mas muitos ricos e felizes no amor sofrem com as emoções descontroladas.

Quem tem emoções saudáveis é tranquilo, contente, sente-se protegido. É capaz de superar os desafios e administrar melhor seus problemas.

Para ter paz de espírito, mais saúde e alegria, é necessário aprender a não ser aprisionado pelos pensamentos e emoções doentias. Precisamos aprender a ser líderes de nós mesmos. Para isso, temos que entender o nosso ego negativo, que é o conjunto das emoções doentias e conflitos internos como: depressão, pânico, pensamentos obsessivos, fobias, timidez, arrogância, complexo de inferioridade, preocupação exagerada com a própria imagem ou com o futuro.

Ao tomarmos consciência da prisão interna que vem das emoções negativas, precisamos ter a resolução de nos libertarmos. Não podemos mais permitir sermos dominados por esse lixo mental, pelos entulhos psíquicos que se acumulam em nossa mente.

Não podemos ser pessoas passivas e submissas dominadas pelas frustrações, pelos conflitos emocionais que destroem nossa paz. Não podemos acreditar nos pensamentos negativos, nas fantasias e medos criados pela mente, que geram tanto sofrimento, nos paralisam, tirando a alegria de viver.

Para vencer o ego negativo é necessário aprendermos a ser humildes. Reconhecer os erros e aprender com eles. Entender que é humano, com defeitos e imperfeições, que pode falhar, chorar, ter inseguranças.

Os agressivos, intolerantes e arrogantes parecem fortes, mas são frágeis e infelizes, porque eles têm medo de reconhecer sua limitações e falhas, têm medo de chorar, de perdoar.

Quem é gentil, humilde e paciente conquistou as emoções negativas, tem autodomínio e a força do espírito. Tem a vontade hábil da alma.

Encontrar esse equilíbrio é um grande desafio. Uma das ferramentas que pode nos proporcionar esse caminho é a Yoga.

A yoga nos ensina que a gentileza pode parecer frágil, mas ela vence o ego negativo.

A yoga nos diz para sermos fortes como um aço e, ao mesmo tempo, macio como a manteiga. Duro como um diamante e suave como uma pétala de rosa.

Essa é a meta da yoga: viver o dourado caminho do meio, dominando os medos imaginários sobre o futuro, gerados pelas lembranças do passado. Isso gera inquietação, ansiedade e insônia.

Libertar-se da prisão da preocupação, da insegurança, da angústia, por causa da falta de tranquilidade da mente!

O caminho é fácil? Com certeza que não. Há que ter muita determinação, perseverança e disciplina nas práticas de meditação, no canto dos mantras, na prática da hatha yoga, no trabalho altruístico. Muita devoção a Deus e autoesforço.

Aos poucos vamos conseguindo o equilíbrio das emoções, o domínio dos pensamentos e a construção de uma mente positiva, repleta de arquivos positivos!

Construa. você também uma mente positiva, com arquivos positivos. Quando um pensamento negativo ‘assaltar’ sua mente, afaste-o com determinação. Não acredite nele. Duvide dele.

Quando surgir aquele arquivo negativo, aquela emoção subterrânea, que vem de memórias guardadas, volte-se para os pensamentos positivos e sentimentos positivos.

Seja o autor de sua própria vida. Aprenda a governar seus próprios pensamentos. Reedite sua história. Mude o curso de sua vida!

By Emilce Shrividya Starling.

Motivações positivas

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 01/03/2012 by Joe

Em tempos modernos, de turbulências, correria diária, engarrafamentos no trânsito, falta de empregos, rápidas mudanças e estresse constante, as pessoas precisam desenvolver as inteligências intrapessoal (conviver bem consigo mesma) e interpessoal (estabelecer relações adequadas com outras pessoas), para que motivações positivas possam estar sempre presentes na família, no trabalho e na convivência social.

Isto exige autoconhecimento, desenvolvimento do autocontrole, da persistência, zelo, entusiasmo, bondade nas relações com outras pessoas, empatia e piedade.

É comum empresas privadas e órgãos públicos promoverem palestras motivacionais que fazem as pessoas rirem bastante, mas nos dias seguintes o ambiente entre os colaboradores ou servidores continua o mesmo. Isso significa que a palestra funcionou apenas como terapia ocupacional.

Não resta dúvida que a terapia é importante, porém, além disso, é necessário oferecer às pessoas um processo, que se for incorporado na vida de cada uma delas, fará uma enorme diferença na motivação individual, coletiva e, consequentemente, na produtividade. Afinal, pessoas motivadas reclamam menos, produzem mais e alcançam melhores resultados.

A motivação humana é uma energia diretamente associada às emoções e sentimentos que estão dentro de cada um de nós. Se uma determinada pessoa é mal humorada, tímida e tem dificuldades de relacionamento com os colegas, saiba que seus circuitos neurais são maleáveis. Portanto, temperamento não é destino, podemos desenvolver características diferentes.

O cérebro humano tem, em média, 1,5 kg de peso. É aí que as pessoas pensam, raciocinam, lembram, processam as emoções, enxergam, ouvem, aprendem e onde se originam também muitas doenças.

Além da motivação interna, o ser humano também é influenciado por motivos externos. Aqueles onde a proatividade já é uma realidade, incentivos externos causam menor efeito.

Um dos maiores segredos para uma motivação positiva é ter consciência do poder do sistema límbico (ou inteligência límbica). Esse órgão de nosso cérebro, com formato de uma amêndoa, funciona como um vulcão de emoções comandando a raiva, liberando adrenalina que anula a função racional e produzindo reações violentas.

Se quisermos ser pessoas motivadas, precisamos aprender a buscar forças poderosas dentro de nós, mesmo nas adversidades. O principal atributo ou virtude para a automotivação é começar a liderar a nós mesmos. Se cada pessoa pode ser melhor, por que não mudar?

Alguns executivos e chefes ainda acreditam que é possível gerar motivação condicionando o comportamento por meio de prêmios e punições. Este foi o paradigma que vigorou nos séculos XIX e XX, durante o período industrial.

Atualmente vivemos a era do conhecimento.

By Ednaldo Marques, professor, palestrante e consultor pós-graduado com mestrado em Administração.

Motivações positivas

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/06/2010 by Joe

Em tempos modernos, de turbulências, correria diária, engarrafamentos no trânsito, falta de empregos, rápidas mudanças e estresse constante, as pessoas precisam desenvolver as inteligências intrapessoal (conviver bem consigo) e interpessoal (estabelecer relações adequadas com outras pessoas), para que motivações positivas possam estar sempre presentes na família, no trabalho e na convivência social.

Isto exige autoconhecimento, desenvolvimento do autocontrole, da persistência, zelo, entusiasmo, bondade nas relações com outras pessoas, empatia e piedade.

É comum empresas privadas e órgãos públicos promoverem palestras motivacionais que fazem as pessoas rirem bastante, mas, nos dias seguintes, o ambiente entre os colaboradores ou servidores continua o mesmo. Isso significa que a palestra funcionou apenas como terapia ocupacional. Não resta dúvida que a terapia é importante, porém, além disso, é necessário oferecer às pessoas um processo, que se for incorporado na vida de cada uma delas, fará uma enorme diferença na motivação individual, coletiva e, consequentemente, na produtividade. Afinal, pessoas motivadas reclamam menos, produzem mais e alcançam melhores resultados.

A motivação humana é uma energia diretamente associada às emoções e sentimentos que estão dentro de cada um de nós. Se uma determinada pessoa é mal humorada, tímida e tem dificuldades de relacionamento com os colegas, saiba que seus circuitos neurais são maleáveis. Portanto, temperamento não é destino, podemos desenvolver características diferentes.

O cérebro humano tem, em média, 1,5 kg de peso. É aí que as pessoas pensam, raciocinam, lembram, processam as emoções, enxergam, ouvem, aprendem e onde se originam muitas doenças.

Além da motivação interna, o ser humano também é influenciado por motivos externos. Aqueles onde a proatividade já é uma realidade, incentivos externos causam menor efeito.

Um dos maiores segredos para uma motivação positiva é ter consciência do poder do sistema límbico (ou inteligência límbica). Esse órgão de nosso cérebro, com formato de uma amêndoa, funciona como um vulcão de emoções comandando a raiva, liberando adrenalina que anula a função racional e produzindo reação violenta.

Se quisermos ser pessoas motivadas precisamos aprender a buscar forças poderosas dentro de nós, mesmo nas adversidades. O principal atributo ou virtude para a automotivação é começar a liderar a nós mesmos. Se cada pessoa pode ser melhor por que não mudar?

Alguns executivos e chefes ainda acreditam que é possível gerar motivação condicionando o comportamento por meio de prêmios e punições. Este foi o paradigma que vigorou nos séculos XIX e XX, durante o período industrial.

Atualmente vivemos a era do conhecimento.

By Edinaldo Marques, professor, palestrante e consultor pós-graduado com mestrado em Administração.

%d blogueiros gostam disto: