Arquivo para Árabe

Mjadra

Posted in Receitas with tags , , , , , , , on 03/09/2011 by Joe

A mjadra (aportuguesando a pronúncia, le-se mijadra) é um prato de origem persa muito consumido por sírios, libaneses, e judeus de origem árabe. Atualmente, conforme a região ou o país, também é conhecido com outras denominações. No Egito é chamado de kushari e na Síria, de mujaddara. Esse prato é também preparado, com ligeiras variações, em vários países não-árabes do Mediterrâneo.

A mjadra era o prato dos pobres, por excelência. Popularizou-se no mundo árabe nos anos 40 e 50 do século passado por conta das sucessivas guerras e migrações. A facilidade de sua conservação e do transporte de seus ingredientes – arroz e lentilhas – ajudou a difundí-lo, sobretudo em períodos de conflitos sociais e guerras.

Um convidado à mesa de um árabe jamais era brindado com mjadra, fato que, sem dúvida, seria considerado uma ofensa. Porém, se o convidado solicitasse ao anfitrião, antecipadamente, um prato de mjadra, isso significava uma mútua confiança, exigência de austeridade e confissão tácita de humildade por parte do convidado.

Porém, entre quatro paredes, a mjadra não é um prato secundário, mas sim, o prato principal e alimento habitual para a maioria da população árabe.

História e etiquetas à parte, vamos, então, à receita, porque estamos aqui para saborear um delicioso prato e não para conversar! Ah, sim, como sempre, existem várias formas de preparo e com algumas variações de ingredientes e no preparo. Aqui, uma receita fácil de preparar, com ingredientes simples.

Mjadra

Ingredientes

6 cebolas grandes fatiadas bem fininho
1/2 colher (sopa) óleo
1/2 colher (sopa) azeite
1 xícara de arroz
1 xícara de lentilhas
1 colher (sopa) de fermento biológico em pó
sal a gosto
3 xícaras de água fervente

Modo de preparo

Lave bem o arroz e escorra. As lentilhas devem ser lavadas e ficar de molho por uma ou duas horas com em água misturada com 1 colher de sopa de fermento biológico em pó. Isto deixará as lentilhas bem macias. Depois, escorrra e lave bem.

Refogue a cebola no azeite e óleo em fogo médio até ficarem douradas. Mexa de vez em quando para evitar que queimem. Quando estiverem douradas, tempere com sal e reserve metade para decorar. Na outra metade, refogue o arroz na frigideira por 2 minutos e junte a lentilha. Passe tudo para uma panela e cubra com a água fervendo. Coloque sal, tomando cuidado para não exceder na quantidade.

Deixe cozinhar em fogo médio com a panela tampada. Se a água secar e o arroz e lentilha ainda não estiverem cozidos, acrescente mais 1/2 xícara de água fervendo. Quando estiver pronto, decore com a outra metade das cebolas e sirva acompanhado de salada árabe.

Salada árabe

Ingredientes

2 pepinos
1 maço de hortelã
1 copo de coalhada fresca
sal a gosto
azeite a gosto

Modo de preparo

Descasque os pepinos deixando 3 tiras finas da casca e fatie em rodelas. Arrume em uma travessa e tempere com sal e azeite. Triture o maço de hortelã com a faca e salpique metade dela por cima das fatias de pepino. Depois despeje a coalhada por cima das fatias de pepino, salpique o restante da hortelã e sirva.

By Joemir Rosa.

Maneiras de dizer as coisas

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on 11/01/2011 by Joe

Uma velha fábula árabe pode nos ensinar uma boa lição, principalmente aos mais impulsivos.

“Certa vez, um sultão sonhou que havia perdido todos os dentes. Logo que despertou, mandou chamar um adivinho para que interpretasse seu sonho.

– Que desgraça, senhor! – exclamou o adivinho. Cada dente caído representa a perda de um parente de vossa majestade.

– Mas que insolente! – gritou o sultão, enfurecido. Como te atreves a dizer-me semelhante coisa? Fora daqui!

Chamou os guardas e ordenou que lhe dessem cem acoites. Mandou que trouxessem outro adivinho e lhe contou o sonho.

Este, após ouvir o sultão com atenção, disse-lhe:

– Excelso senhor! Grande felicidade vos está reservada. O sonho significa que haveis de sobreviver a todos os vossos parentes.

A fisionomia do sultão iluminou-se num sorriso e ele mandou dar cem moedas de ouro ao segundo adivinho. E, quando este saía do palácio, um dos cortesãos lhe disse admirado:

– Não é possível! A interpretação que você fez foi a mesma que o seu colega havia feito. Não entendo porque ao primeiro ele pagou com cem acoites e a você com cem moedas de ouro.

– Lembra-te meu amigo – respondeu o adivinho – que tudo depende da maneira de dizer…”

Um dos grandes desafios da humanidade é aprender a arte de comunicar-se. Da comunicação depende, muitas vezes, a felicidade ou a desgraça, a paz ou a guerra.

Que a verdade deve ser dita em qualquer situação, não resta dúvida. Mas a forma com que ela é comunicada é que tem provocado, em alguns casos, grandes problemas. A verdade pode ser comparada a uma pedra preciosa. Se a lançarmos no rosto de alguém pode ferir, provocando dor e revolta. Mas se a envolvemos em delicada embalagem e a oferecemos com ternura, certamente será aceita com facilidade. A embalagem, nesse caso, é a indulgência, o carinho, a compreensão e, acima de tudo, a vontade sincera de ajudar a pessoa a quem nos dirigimos.

Ademais, será sábio de nossa parte se antes de dizer aos outros o que julgamos ser uma verdade, dizê-la a nós mesmos diante do espelho. E, conforme seja a nossa reação, podemos seguir em frente ou deixar de lado o nosso intento.

Importante mesmo é ter sempre em mente que o que fará diferença é a maneira de dizer as coisas…

Autoria desconhecida.

Mijadra

Posted in Receitas with tags , , , , , on 17/10/2009 by Joe

MijadraNão, caro leitor! Você não leu errado e eu também não errei no nome do prato desta semana!

A mijadra é um prato de origem persa que, na época medieval, foi muito conhecido por outros nomes. Atualmente, conforme a região ou o país, também é conhecido com outras denominações. No Egito é chamado de kushari; na Síria, de mudardara. Esse prato é preparado, com ligeiras variações, em vários países não-árabes do Mediterrâneo.

A mijadra é o prato dos pobres, por excelência. Popularizou-se no mundo árabe nos anos 40 e 50 do século passado por conta das sucessivas guerras e migrações. A facilidade de sua conservação e do transporte de seus ingredientes – arroz e lentilhas – ajudou a difundi-lo, sobretudo em períodos de conflitos sociais e guerras.

Um convidado à mesa de um árabe jamais será blindado com mijadra, fato que, sem dúvida, seria considerado uma ofensa. Porém, se o convidado solicita ao anfitrião, precisa e antecipadamente, um prato de mijadra, isso significa uma mútua confiança, exigência de austeridade e confissão tácita de humildade por parte do convidado.

Porém, entre quatro paredes, a mijadra não é um prato secundário, mas sim, o prato principal e alimento habitual para a maioria da população árabe.

História e etiquetas à parte, vamos, então, à receita, porque estamos aqui para saborear um delicioso prato e não para conversar! Ah, sim, como sempre, existem várias formas de preparo e com algumas variações de ingredientes e no preparo. Aqui, uma receita fácil de preparar, com ingredientes simples.

Mijadra

Ingredientes

6 cebolas grandes fatiadas bem fininho
1/2 colher (sopa) óleo
1/2 colher (sopa) azeite
1 xícara de arroz
1 xícara de lentilhas
sal a gosto
3 xícaras de água fervente

Modo de preparo

Lave bem o arroz e escorra. As lentilhas devem ser lavadas e ficar de molho por uma ou duas horas com em água misturada com 1 colher de sopa de fermento biológico em pó. Isto deixará as lentilhas bem macias. Depois, escorrra e lave bem.

Refogue a cebola no azeite e óleo em fogo médio até ficarem douradas. Mexa de vez em quando para evitar que queimem. Quando estiverem douradas, tempere com sal e reserve metade para decorar. Na outra metade, refogue o arroz na frigideira por 2 minutos e junte a lentilha. Passe tudo para uma panela e cubra com a água fervendo. Coloque sal, tomando cuidado para não exceder na quantidade.

Deixe cozinhar em fogo médio com a panela tampada. Se a água secar e o arroz e lentilha ainda não estiverem cozidos, acrescente mais 1/2 xícara de água fervendo. Quando estiver pronto, decore com a outra metade das cebolas e sirva em seguida com salada árabe.

Salada árabeSalada árabe

Ingredientes

2 pepinos
1 maço de hortelã
1 copo de coalhada fresca
sal a gosto
azeite a gosto

Modo de preparo

Descasque os pepinos deixando 3 tiras finas da casca e fatie em rodelas. Arrume em uma travessa e tempere com sal e azeite. Triture o maço de hortelã com a faca e salpique por cima das fatias de pepino metade da hortelã, despeje a coalhada por cima das fatias de pepino, salpique o restante da hortelã e sirva.

By Joe.

%d blogueiros gostam disto: