Se você ama, diga que ama

Diga eu te amo

Não tem essa de não precisar dizer porque o outro já sabe. Se sabe, maravilha… mas esse é um conhecimento que nunca está concluído. Pede inúmeras e ternas atualizações.

Economizar amor é avareza. Coisa de quem funciona na frequência da escassez. De quem tem medo de gastar sentimento e lhe faltar depois.

É terrível viver contando moedinhas de afeto. Há amor suficiente no universo. Pra todo mundo. Não perdemos quando damos: ganhamos junto. Quanto mais a gente faz o amor circular, mas amor a gente tem. Não é lorota. Basta sentir nas interações do dia-a-dia, esse nosso caderno de exercícios.

Se você ama, diga que ama.

A gente pode sentir que é amado, mas sempre gosta de ouvir e ouvir e ouvir. É música de qualidade. Tão melodiosa que, muitas vezes, mesmo sem conseguir externar, sentimos uma vontade imensa de pedir: diz de novo? Dizer não dói, não arranca pedaço, requer poucas palavras e pode caber no intervalo entre uma inspiração e outra, sem brecha para se encontrar esconderijo na justificativa de falta de tempo.

Sim, dizer, em alguns casos, pode exigir entendimentos prévios com o orgulho, com a bobagem do só-digo-se-o-outro-disser, com a coragem de dissolver uma camada e outra dessas defesas que a gente cria ao longo do caminho e quando percebe mais parecem uma muralha. Essas coisas que, no fim das contas, só servem para nos afastar da vida. De nós mesmos. Do amor.

Se você ama, diga que ama.

Diga o seu conforto por saber que aquela vida e a sua vida se olham amorosamente e têm um lugar de encontro. Diga a sua gratidão. O seu contentamento. A festa que acontece em você toda vez que lembra que o outro existe. E se for muito difícil dizer com palavras, diga de outras maneiras que também possam ser ouvidas. Prepare surpresas. Borde delicadezas no tecido às vezes áspero das horas. Reinaugure gestos de companheirismo. Mas não deixe para depois. Depois é um tempo sempre duvidoso. Depois é distante daqui. Depois é sei lá…

By Ana Jácomo.

Anúncios

2 Respostas to “Se você ama, diga que ama”

  1. Ana Júlia Says:

    Antigamente havia mais o preconceito de dizer que se amava, por via da educação que se tinha recebido. Hoje isso,raramente acontece. Aliás ao mor está tão escasso…é tão efémero. Para que ele resista realmente tem que ser alimentado. Fazer surpresas, cumplicidade e bordá-lo todos os dias com pontos sem defeitos. O amor seja ele qual for está gasto, As pessoas não dão afetos. Está todo mundo carente de amor. É um viver muito diferente…amor de instantes…tudo com falta de paciência para aturar os outros…o egoísmo sobrepõe-se a um amor verdadeiro. Boa noite!

    Curtir

  2. Ame! Diga que ama ao seu gato, seu poodle, seu pai, sua mãe, colegas de trabalho, plantas, a tudo e a todos.
    Diga que ama mas ame de verdade, aos seus amigos e até mesmo aos seus inimigos, porque amar quem lhe ama e dizer que ama é fácil, mas amar quem lhe odeia…aí está o nobre exercício do amor!
    Ame…diga…ame e diga sem procurar entender este sentimento que transcende todo o nosso entendimento e as nossas expectativas.
    Ame…confesse…não sufoque este nobre sentimento até porque é dele que nos nutrimos!!

    bjs

    Curtir

O que achou do post acima? Deixe seus comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: