Arquivo para fevereiro, 2014

Se você quer, você pode!

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , on 28/02/2014 by Joe

Querer é poder

Veja as coisas que você quer como se já fossem suas. Saiba que elas virão até você quando forem necessárias.

Então, deixe-as vir. Não se aflija nem se preocupe com elas. Não pense na sua falta delas.

Pense nelas como suas, como pertencentes a você, como se já estivessem em sua posse.

Porém, não esqueça que o nosso subconsciente não tem o menor senso de humor, não brinca e é incapaz de dizer a diferença entre a realidade e o que imaginamos.

Aquilo que continuamente pensamos irá se manifestar em nossas vidas!

Portanto, muito cuidado com o que você deseja, muito cuidado com aquilo que você diz ser seu, ser sua vida!

By Robert Collier, escritor nascido em 1885, precursor do Novo Pensamento, escreveu livros como “The Secret of Ages” que abordava assuntos como a Lei da Abundância, a Lei da Atração, que viriam à tona mais atualmente em outras publicações como “O Segredo”.

Exerça seu poder pessoal

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 27/02/2014 by Joe

Poder pessoal

Para você mudar alguma coisa na sua vida, é necessário primeiro exercitar seu Poder Pessoal. E o que é Poder Pessoal? Antes, porém, é preciso entender o que é Poder.

Poder sempre foi visto como a capacidade de controlar e manipular os outros, isto é, de influenciar a ação do outro. Mas o Poder só se manifesta quando o influenciado aceita a ação do influenciador. Neste sentido, o influenciador só terá o Poder sob o influenciado se este aceitar. Da mesma forma, só haverá explorador se existir um explorado. Então, só existe abuso de Poder quando há cumplicidade entre influenciador x influenciado. Quando alguém diz, se queixando: “você me explora, abusa da minha boa vontade!”, está faltando com a verdade. Na verdade, é ela quem se deixou ser explorada, abusada. Houve um consentimento.

Então, quando se fala de Poder, é preciso diferenciarmos 2 formas de Poder:

a) Poder contextual (externo ao indivíduo):

É o poder delegado, institucional, papéis sociais que o indivíduo ocupa. Ex.: Papel de pai, mãe, professor, chefe, político, juiz, policial, padre, etc. Todos sabemos que as pessoas que exercem esses poderes têm uma influência muito grande na nossa forma de pensar, sentir e agir em relação as nossas vidas.

E quando há abuso desses poderes, gera opressão, sufocamento e castração nos indivíduos. O processo de castração, muitas vezes, começa na família, por parte dos pais controladores e chantagistas em relação às crianças, com todos os tipos de “não”. Desde criança nós recebemos programações sobre sexo, religião, em relação a si, aos outros e à vida. Depois a escola passa a ser palco de controle e domesticação e, mais tarde, na empresa, é reeditada toda a velha estória de abuso de poder.

Observe a relação de poder entre chefia x subordinado, onde muitos chefes têm sede de poder, isto é, de mandar. O prazer está em mandar e não em mostrar resultados. O prazer está, em muitos casos, até mesmo em perseguir seus subordinados, criando um clima de terrorismo no ambiente de trabalho, estabelecendo uma relação de opressor x oprimido. E muitas pessoas buscam exercer essa forma de poder em suas vidas.

No entanto, esse não é o verdadeiro poder, pois é efêmero, não eterno. Como é um poder delegado, a qualquer momento pode ser retirado e transferido para uma outra pessoa. Hoje você ocupa um cargo de prestígio, status, financeiramente bem remunerado; amanhã, podem tirá- lo de você. E essas pessoas que têm sede desse tipo de poder, ao perdê-lo, se sentem perdidas e perdem até a razão de viver.

Por outro lado, existe uma outra forma de Poder, o verdadeiro Poder, que não pode ser delegado, é intransferível, eterno e que ninguém pode tirá-lo e que você vai levá-lo para a eternidade. É o…

b) Poder Pessoal.

Esse poder individual é a sua força interior, seus talentos, seu auto-conhecimento, sua consciência, sabedoria de vida, autoconfiança, sua fé, seu autodomínio, isto é, seu controle emocional e sua capacidade de ser uma pessoa autônoma, capaz de conduzir sua vida.

Buda dizia que o rei mais nobre de todos os reis é aquele que é capaz de se dominar. Há pessoas que são muito frágeis emocionalmente; por qualquer acontecimento se deixam abalar, ficam extremamente aborrecidos e intranquilas. Mahatma Gandhi, Cristo, Buda, Sócrates, todos exerceram plenamente seu Poder Pessoal. A grande magia dos sábios é que eles tinham uma consciência e autoconfiança incomum, tinham o dom de não ver através da ilusão. Por isso foram carismáticos e ficaram na história.

Exercitar o Poder Pessoal, portanto, é vencer suas limitações, seus medos, suas ilusões, é se superar. E para resgatar esse Poder é preciso estimular sua consciência, isto é, expandi-la através da prática do autoconhecimento, tirando a venda de seu olhos. O Poder Pessoal não leva as pessoas à alienação e à resignação.

A maioria das pessoas, frequentemente, sente que suas vidas são destinadas e que não podem ser mudadas.

Há 3 tipos de pessoas:

1) As que ficam apenas assistindo às coisas acontecerem na sua vida;
2) As que ficam imaginando o que aconteceu;
3) As que fazem as coisas acontecerem.

Uma pessoa autônoma é aquela que faz as coisas acontecerem, ao contrário dos autômatos (passivos) que ficam esperando que as coisas aconteçam. Pessoa autônoma é aquela que se desrobotizou e encontrou o guru dentro de si mesmo. Por outro lado, para você ser uma pessoa autônoma, é necessário estar disposta a parar de ficar se queixando, culpando e responsabilizando as pessoas, os fatos e a vida pela sua infelicidade. Tudo isso subtrai, diminui a sua capacidade de resolver seus problemas e as dificuldades de sua vida.

Agora, o problema só é grande dependendo do ângulo que se olha para ele. Só vem quando existe um ponto fraco, mal resolvido em você. Qual é o seu ponto fraco? Você têm consciência disso? É não confiar em si? É ter dificuldades em dizer “não”, isto é, vive em função de querer agradar as pessoas, preferindo se desagradar? O que você precisa aprender?

Construa um mundo melhor para você através da firmeza, alegria, sinceridade, vontade e coragem. Tenha a coragem de ser você. Isso que é o diferencial de uma pessoa para outra. Ser comum (medíocre) é viver uma vida sem brilho, sem luz própria, sem metas, sem mudanças. É simplesmente sair de manhã, fazer as mesmas coisas, pegar seu transporte. Encare a vida como uma viagem, em que você conhece muita gente, lugares. Não encare como tormento, dificuldades. Pense rápido e responda. Em que você mais acredita? No difícil ou no fácil?

As coisas virão com dificuldades na sua vida quando você acredita, pensa e só fala em dificuldades. Tem gente que já nasce todo estropiado. Tudo vem difícil na vida dessa pessoa. Quando estava no útero da mãe teve uma gestação difícil e seu nascimento também foi complicado. Não queria nascer, nasceu na marra. Existem também aqueles que enrolam seu pescoço no cordão umbilical para se matar.

Por outro lado, as coisas virão com mais facilidade se você acredita e pensa nas facilidades. Tem gente bem resolvida que veio aqui na Terra só para passar coisas boas. As coisas vêm com facilidade para ela porque a cabeça dela acredita na facilidade. Então, o que é preciso fazer para ser um vencedor? É mudar as idéias erradas que temos sobre nós e a vida.

Você tem o mundo, o Universo a seu favor; é pensar assim. Quando estamos desligados do Universo estamos indo contra ele. Quando estamos conectados com tudo em nossa volta, tudo entra em harmonia conosco. Ocorrem muitos fenômenos de sincronicidade nessa hora, tais como rever amigos que há muito tempo você não vê, os negócios dão certo, aparecem pessoas, fatos, acontecimentos na hora e nos momentos certos.

Você pode se tornar um vencedor. Para isso, determine aonde quer chegar. Não importa onde você está, mas onde quer chegar. Desenvolva um plano para atingir suas metas. Para isso, aqui vai um lembrete se você tem o hábito de deixar para depois o que precisa fazer: aja agora! É o lembrete que você precisa quando sente que o hábito de deixar para depois está se insinuando em você. Estabeleça algumas metas na sua vida, escreva num papel e afixe num local visível e leia-as todos os dias.

Estabeleça também um tempo limite para que você possa cumpri-las. Faça sua parte que o Universo fará o resto. Portanto, a chave do sucesso é fazer coisas diferentes. Mas para fazer coisas diferentes em nossa vida temos que olhar a vida com outros olhos. Nós fomos muito condicionados a ver a vida como um problema. O governo é um problema, dinheiro é um problema, o casamento é um problema, o trabalho é um problema, etc.

Então, temos que mudar o foco, mudar a nossa percepção. Olhar com outros olhos é focar nossa atenção na oportunidade e na solução, e não no problema e na crise. Observe como as pessoas felizes e infelizes encaram a vida. As pessoas infelizes passam boa parte do tempo pensando no que lhes acontece de negativo, enquanto que as pessoas felizes tendem a valorizar o que lhes acontece de positivo, ou a extrair o aspecto positivo nos acontecimentos não muito agradáveis.

Tem gente que faz as coisas sempre da mesma forma e espera que os resultados sejam diferentes. Portanto, para que sua vida mude, é preciso ver com outros olhos a sua realidade; você tem que questionar suas crenças autolimitadoras e tentar fazer coisas diferentes, ou seja, deixar as experiências velhas de lado para adquirir novas experiências.

By Osvaldo Shimoda.

A cura está dentro de nós

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 26/02/2014 by Joe

Cura interna

Saber pensar faz toda a diferença. Esta ação emite uma energia/frequência ao cosmos. E a onda funciona como um ímã que vai atrair um sinal semelhante. Sabendo pensar e aplicar corretamente inicia-se adequadamente o processo de nosso plantio.

Efetivamente, portanto, está ao nosso alcance mudar o ciclo energético de nossas colheitas através do controle que daremos às nossas emoções, administrando-o como e o que pensamos. Na maioria das vezes, só nós estamos sentindo alguma coisa e esquecemos que os que estão à nossa volta nada sabem de nosso interior. Portanto:

– Jamais faça uma oração, mantra, reza ou canto sem sentir a profundidade e a emoção do que está fazendo.

– Nunca se sinta culpado por dizer “não” quando seu coração exigir que assim seja. O contrário é absolutamente verdadeiro. Isso não é egoísmo, é autoestima!

– Pré-julgar é sentimento fraco e tudo o que se projeta acaba voltando. Não quer ser julgado? Pare de julgar.

– Seus medos são frutos exclusivos de sua imaginação. Você os criou. Você os elimina. A agressividade é uma forma de esconder o medo oculto.

– Nunca comece um projeto analisando primeiro as dificuldades: você vai esquecer das facilidades. Não se constrói o futuro com pessimismo.

– Todo ser humano tem algo de bom. Se ele não demonstra isso é porque já plantou e colheu muitas desavenças, ficou ácido.

– Se suas colheitas não são boas, mude o plantio.

– Viva o presente. Ele não tem este nome por acaso.

– Quem disfarça pessimismo, achando que isso se chama cautela, já morreu e ainda não descobriu.

– Nunca dê nada sem que te peçam. Quem tem pouco, um dia já pode ter tido muito e não soube usar. Agora tem que aprender com o que tem.

– Não diga “Não sou o que as pessoas acham que sou”. Errado! Você é exatamente como as pessoas te veem. Só pensar diferente não resolve, é preciso agir diferente. Você certamente pensa uma coisa e faz outra.

– Querer ser outra pessoa é o começo da virada. Mas a virada só acontece com uma posição ativa, com atitude.

– Uma indisposição ou até mesmo uma dor é um aviso. É o começo de uma enfermidade. Antes da doença acontecer no plano físico, ela já “vive” nos nossos demais corpos: emocional, mental e astral.

A efetiva cura está dentro de nós, nos pensamentos e na forma como os implementamos.

Pense nisso e mude de vida!

By Saul Brandalise Jr.

Você é adulto mesmo?

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25/02/2014 by Joe

Você é mesmo adulto

Um dos sintomas do amadurecimento é justamente o resgate da nossa jovialidade, só que não a jovialidade do corpo, que isso só se consegue até certo ponto, mas a jovialidade do espírito, tão mais prioritária.

Você é adulto mesmo?

Então pare de reclamar, pare de buscar o impossível, pare de exigir perfeição de si mesmo, pare de querer encontrar lógica pra tudo, pare de contabilizar prós e contras, pare de julgar os outros, pare de tentar manter sua vida sob rígido controle. Simplesmente, divirta-se !

Não que seja fácil.

Enquanto que um corpo sarado se obtém com exercício, musculação, dieta e discernimento quanto aos hábitos cotidianos, a leveza de espírito requer justamente o contrário: a liberação das correntes.

A aventura do não-domínio. Permitir-se o erro. Não se sacrificar em demasia, já que estamos todos caminhando rumo a um mesmo destino, que não é nada espetacular. É preciso perceber a hora de tirar o pé do acelerador; afinal, quem quer cruzar a linha de chegada?

Mil vezes curtir a travessia!

Dia desses recebi o e-mail de uma mulher revoltada, baixo-astral, carente de frescor, e fiquei imaginando como deve ser difícil viver sem abstração e sem ver graça na vida, enclausurada na dor. Ela não estava me xingando pessoalmente, mas sim manifestando sua contrariedade em relação ao universo, apenas isso: odiava o mundo.

Não a conheço, pode sofrer de depressão, ter um problema sério, sei lá. Mas há pessoas que apresentam quadro depressivo e ainda assim não perdem o humor nem que queiram: tiveram a sorte de nascer com esse refinado instinto de sobrevivência.

Dores, cada um tem as suas. Mas o que nos faz cultivá-las por décadas? Creio que nos apegamos com desespero a elas por não ter o que colocar no lugar, caso a dor se vá.

E então se fica ruminando, alimentando a própria “má sorte”, num processo de vitimização que chega ao nível do absurdo. Por que fazemos isso conosco?

Amadurecer talvez seja descobrir que sofrer algumas perdas é inevitável, mas que não precisamos nos agarrar à dor para justificar nossa existência.

By Martha Medeiros.

Você é o que semeia

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 24/02/2014 by Joe

Ondas concêntricas

Certa vez, contei uma mentira a um homem. Ele respondeu-me assim:

– “Todas as decisões que devo tomar serão baseadas nas suas palavras.”

Desde então, eu só disse a verdade.

Certa vez, reclamei de um presente que recebi, porque não era o que eu queria. Aquela que me presenteou percebeu o desapontamento em meus olhos e disse-me isto:

– “Escolhi o presente mais valioso que poderia encontrar, porque achei que você deveria ter um deste.”

Desde então, fico muito alegre com cada presente que recebo.

Certa vez, um homem contou-me um segredo, o qual eu sussurrei baixinho no ouvido de um outro amigo. O homem disse-me isto, depois de ouvir seu segredo repetido:

– “A razão pela qual contei-lhe o segredo foi porque confiei em você, não em seu amigo.”

Desde então, não confio assim tão facilmente.

Certa vez, dei um presente a uma amiga e ela chorou. Me desculpei por ser um presente tão pequeno, mas era o que eu podia comprar. E ela me respondeu:

– “Não há nada de errado com o presente, estou emocionada porque você lembrou-se de mim!”

Desde então, eu dou presentes frequentemente.

Estava tentando apenas ser eu mesmo, passando despercebido sem chamar atenção. E me foi dito isto:

– “O fato de você não se adequar faz com que você fique fora de tudo.”

Desde então, eu penso sobre isto. Penso, existo… penso, somos!

Você é um agente muito importante na existência, não vivemos aqui sozinhos. Cada movimento que você faz cria uma onda no oceano do outro. Cada vez que você respira afeta todo o ar em volta de quem está com você. Cada palavra que você expressa bate no ouvido de alguém. Aquilo que você toca é sentido por outra pessoa. Aquilo que você faz, certamente afetará alguém.

O que não faz, ou deixa de fazer, também afetará pessoas.

Nós nunca sabemos a distância realmente alcançada por algo que falamos ou fazemos até que nos retorne. Todas as coisas na vida formam círculos e estamos no meio deles, quer os vejamos ou não!

E tudo que devemos fazer é criar agradáveis ondas, aquelas que envolvem calorosamente tudo em torno de você, e que voltam suaves, fazendo, por sua vez, que você crie, cada vez mais, ondas agradáveis.

Aquilo que o homem semear, com certeza também colherá.

Desconheço a autoria.

Não desfrute apenas o sol…

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on 23/02/2014 by Joe

Sol e Lua 3

“Não desfrute somente o sol, aprecie também a lua. Não desfrute somente a calmaria, aproveite a tempestade. Tudo isso enriquece a existência.

A vida não acontece somente dentro de uma casa, de uma cidade, de um país: ela tem de ser experimentada dentro do universo.

A felicidade é um jeito de viver, é uma conduta, é uma maneira de estar agradecido ao sol, à lua, a quem lhe estende a mão e também a quem o abandona, pois certamente nesse abandono está a possibilidade de você descobrir a força que existe em seu interior.

A felicidade não é o que as pessoas têm, mas o que elas fazem com isso.”

By Roberto Shinyashiki.

Batata rösti de peito de peru com gorgonzola

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/02/2014 by Joe

Batata rösti com peito de peru e gorgonzola

Há tempos postei receitas tendo a batata como ingrediente principal. Sabemos que ela teve origem nas regiões montanhosas da América do Sul, mais precisamente, nas Cordilheiras dos Andes, onde começaram a ser cultivadas pelos índios andinos que viviam nessas áreas há uns 8.000 anos.

Boas fontes de vitamina C, elas são atualmente o quarto alimento mais consumido do mundo, com milhares de variedades de diferentes cores, sabores e tamanhos, sendo utilizadas em receitas no mundo todo. O maior produtor mundial é a China, cuja produção em conjunto com a da Índia corresponde a mais de um terço da produção mundial.

A dica de hoje é mais uma variação da batata rösti que já publiquei anteriormente, um prato muito difundido por toda a Suiça, sendo presente nas casas como acompanhamento de carnes de embutidos, ou como um prato mais leve para ser servido com saladas.

Existem diferentes formas de prepará-la, seja com batata cozida ou crua, com diversos recheios. A tradição suiça manda que seja com queijo e bacon. Aqui no Brasil, o prato caiu no gosto da nossa população e ganhou recheios regionais, como carne seca, linguiça calabresa, presunto, carne moída, camarões, mas sempre com queijos!

Espero que gostem desta versão!

Batata rösti de peito de peru com gorgonzola

Ingredientes

500 g de batata pré-cozida ralada em tiras grandes
200 g de gorgonzola ralado
200 g de peito de peru picado
4 colheres (sopa) de azeite extra virgem
1 colher (sopa) de cebola ralada
1 colher (sopa) de alho triturado
1 colher (sopa) de caldo de galinha
½ xícara (chá) de farinha de trigo

Modo de preparo

Em uma frigideira, doure o alho e a cebola no azeite. Junte a batata ralada, a farinha de trigo e o caldo de galinha e reserve.

Prepare o recheio, misturando o gorgonzola ralado com o peito de peru.

Em uma frigideira pequena de teflon, coloque um pouco de azeite e metade das batatas reservadas, acrescente o recheio, espalhando bem, e cubra com o restante das batatas e frite até dourar. Com a ajuda de um prato, vire e frite as batatas do outro lado.

Sirva com salada verde ou legumes cozidos e temperados.

By Joemir Rosa.

%d blogueiros gostam disto: