Arquivo para novembro, 2013

A melhor decisão

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 20/11/2013 by Joe

Decisões

Quando você sempre tem medo de tomar uma decisão errada, você está constantemente antecipando o fracasso.

Atrasar ou evitar uma decisão por causa dos problemas que podem ocorrer, coloca você numa posição negativa. Quando controlado pelo medo, você focaliza somente o lado negativo. Quando evita tomar uma decisão, você se transforma em observador passivo e vítima.

Sucesso e conquistas surgem da ação. Para agir, você deve primeiro decidir-se a agir. Não deixe que o medo de tomar a decisão errada o obrigue a não tomar decisão alguma.

É bem provável que você não tome uma decisão perfeita. Em vez da perfeição, procure tomar a melhor decisão possível, baseando-se na informações disponíveis no momento e na direção que você mesmo havia pré-estabelecido.

Vamos lá! Tome a decisão! Aja!

Se acontecer de tomar uma decisão errada, você tem todas as condições de entender isso e fazer as correções necessárias.

Torne-se um participante positivamente ativo no seu próprio futuro. Decida o que tem que ser feito – e faça-o!

Desconheço a autoria.

As duas vizinhas

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/11/2013 by Joe

As duas vizinhas

Duas vizinhas viviam em pé de guerra. Não podiam se encontrar na rua que era briga na certa.

Depois de um tempo, dona Maria descobriu o verdadeiro valor da amizade e resolveu que iria fazer as pazes com dona Clotilde. Ao se encontrarem na rua, muito humildemente, disse dona Maria:

– “Minha querida Clotilde, já estamos nessa desavença há anos e sem nenhum motivo aparente. Estou propondo para você que façamos as pazes e vivamos como duas boas e velhas amigas”.

Dona Clotilde, na hora, estranhou a atitude da velha rival e disse que iria pensar no caso. Pelo caminho foi matutando:

– “Essa dona Maria não me engana… está querendo me aprontar alguma coisa e eu não vou deixar barato. Vou mandar-lhe um presente para ver sua reação”.

Chegando em casa, preparou uma bela cesta de presentes, cobrindo-a com um lindo papel, mas encheu-a de esterco de vaca.

– “Eu adoraria ver a cara da dona Maria ao receber esse ‘maravilhoso’ presente. Vamos ver se ela vai gostar dessa”.

Mandou a empregada levar o presente à casa da rival, com um bilhete:

“Aceito sua proposta de paz e, para selarmos nosso compromisso, envio-te esse lindo presente”.

Dona Maria estranhou o presente, mas não se exaltou.

– “O que ela está propondo com isso? Não estamos fazendo as pazes? Bem, deixa pra lá.”

Alguns dias depois, dona Clotilde atende a porta e recebe uma linda cesta de presentes coberta com um belo papel.

– “É a vingança daquela asquerosa da Maria. Que será que ela me aprontou?”

Qual não foi sua surpresa ao abrir a cesta e ver um lindo arranjo das mais belas flores que podiam existir num jardim, além de um cartão com a seguinte mensagem:

– “Estas flores são o que te ofereço em prova da minha amizade. Foram cultivadas com o esterco que você me enviou e que proporcionou excelente adubo para meu jardim. Afinal, cada um dá o que tem em abundância em sua vida!”

Desconheço a autoria.

O verdadeiro internauta

Posted in Diversão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 17/11/2013 by Joe

Internauta

Em plena era da informação, a tecnologia nos faz repensar certos comportamentos e atitudes. Desta forma, podemos destacar uma nova visão acerca do internauta! Abaixo, algumas novas definições!

O verdadeiro internauta ….

Não acorda… dá boot.
Não tem memória… tem HD de 1 Tb.
Não faz análise… dá um scandisk.
Não peca… comete exceções fatais.
Não rouba… executa operação ilegal.
Não pede ajuda… tecla F1.
Não esquece… deleta.
Não evolui… faz upgrade.
Não tem dó… tem DOS.
Quando toma sopa de letrinhas… escolhe a fonte.
Não frequenta boteco… prefere ambiente Windows.
Não tem cérebro… tem gerenciador de dispositivos.
Não guarda rancor… faz backup das mágoas.
Não tem raízes… tem configurações regionais.
Não desmarca compromissos… remove programas.
Não faz implantes… adiciona novo hardware.
Só fica em segundo plano pra configurar papel de parede.
Não gosta de mulher conservadora… prefere as de configuração avançada.
Só usa tabelinha do Excel.
Só mostra documento do Word.
Sempre frequenta o PowerPoint da rapaziada.
Não gosta de prostitutas… prefere garotas de programa.
No restaurante pede o menu iniciar.
Não exagera… maximiza.
Quando está com gripe toma antivírus.
Não socorre… salva.
Não tem motorista… tem driver

Retirado da Internet, sem autoria conhecida.

Pavê de frutas

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/11/2013 by Joe

Pavê de frutas

Já contei, em outras oportunidades, a origem deste delicioso doce, mas vou repetir de forma sucinta.

De origem francesa, este doce gelado montado em camadas agrada aos mais diversos paladares. Dizem que o seu nome vem de “piso” ou “pavimento”, porque o doce é montado em camadas, assim como na construção civil.

Tal qual as pizzas, não há quem não goste deste doce; pode até não gostar de algum ingrediente, mas aí é só trocar por outro e fica ótimo também.

E assim como as pizzas, todo mundo tem sua receita de família de um bom pavê. Confesso que conheço algumas receitas que levam até o nome de uma tia, da mãe ou da avó. E as formas de serem servidas também variam, podendo ser montadas em refratários, taças, ou mesmo fora de qualquer forma.

A receita de hoje é bem fácil e rápida de preparar, e não menos deliciosa também!

Pavê de frutas

Ingredientes

1 lata de leite condensado
1 litro de leite
4 colheres (sopa) de amido de milho
2 gemas
1/2 xícara (chá) castanha-do-pará picada
3 xícaras (chá) de frutas picadas (da época)
200 g de pão-de-ló pronto

Modo de preparo

Dissolva o amido de milho em meio copo de leite. Depois, em uma panela, misture o leite condensado, o leite, o amido de milho dissolvido e as gemas. Leve ao fogo e mexe sem parar até engrossar. Misture a castanha-do-pará e deixe esfriar.

Em um refratário, coloque alternadamente uma camada de creme, uma camada de pão-de-ló e mais uma de creme. Leva à geladeira e, na hora de servir, finalize com uma camada de frutas.

Dicas:

1. Em vez do pão-de-ló, pode-se usar aqueles bolos prontos com sabores variados.

2. E, para quem prefere uma receita mais tradicional, pode-se usar apenas morangos ou outra fruta preferida.

By Joemir Rosa.

Hoje

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 15/11/2013 by Joe

Estrada para o sucesso

Hoje é o momento de você brilhar. Hoje é o momento de você viver todas as suas metas e compromissos para ser o melhor que consegue ser, enchendo a sua vida de riqueza genuína.

Se você deixar ser levado pelos seus desapontamentos do passado ou se preocupar com o futuro, você se nega a viver a plenitude do presente. Aprenda tanto com os desapontamentos quanto com os seus sucessos. Ajuste sua visão para construir um futuro mais positivo e use tudo o que você tem neste momento para fazer o que necessita ser feito e transformar a sua vida.

Agora é o momento em que você tem total controle. Viva assim com todo amor, foco, coragem e compromisso que você pode reunir. Ponha tudo o que tem de melhor para viver inteiramente como você imagina. Encha seu espírito com energia. Faça um real impacto positivo em seu mundo!

Você pode começar agora mesmo e, a partir deste instante, estará caminhando numa estrada que o levará à realização do seu maior sonho e desejo. Não deixe o momento presente ser desperdiçado com futilidade. Agora é o tempo de agir. Independentemente do que você deseja fazer, comece hoje!

Desconheço a autoria.

Mesa limpa

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 14/11/2013 by Joe

Mesa limpa

Um dos problemas que sempre afetam a eficiência de uma pessoa é a organização de sua mesa de trabalho, cujo sintoma mais evidente é o excesso de papéis esperando sua atenção e ação. Perder tempo procurando papéis, revisando arquivos e pastas, manuseando repetidas vezes os mesmos papéis na busca de um documento perdido.

Além da perda de tempo causada pela distração visual por ter excesso de papéis não necessários em sua mesa, isso gera uma sensação de peso, de desespero, da contínua busca pela tarefa inacabada.

Algumas pessoas, erroneamente, interpretam que uma mesa cheia de papéis é símbolo de importância e indispensabilidade de seus cargos. No entanto elas devem se lembrar que este hábito pode indicar desorganização, indecisão insegurança, prioridades confusas e incapacidade de terminar tarefas dentro dos prazos.

Assim como no trabalho, na vida também juntamos muitos papéis, pessoas, fatos, energias e outras coisas que ficam espalhadas no nosso dia-a-dia, nos causando ansiedade e até mesmo doenças!

É preciso organização, decisão e sabedoria para priorizar o que não tem mais valor, e o que precisa ter um destino, para fazer essa limpeza tão necessária.

Que tal começar hoje mesmo?

Desconheço a autoria.

Gratifique-se!

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 13/11/2013 by Joe

Nada muda

Conclua um projeto que estava pendente há tempos. Surpreenda alguém dando um pouco mais do que era esperado.

Aproveite o tempo para aprender algo novo. Ofereça sua companhia ou conforto a alguém que precise.

Ensine o que você sabe a alguém. Procure entender um ponto de vista oposto ao seu. Elogie alguém com sinceridade.

Saia para uma boa caminhada. Organize os papéis na sua mesa. Arrisque-se, apesar de seus medos.

Diga obrigado a alguém. Preste atenção quando outros estiverem falando. Faça algo divertido, apenas pelo prazer de fazê-lo.

Seja mais paciente consigo mesmo e com as pessoas ao seu redor. A vida é tão especial quanto você a faz.

Gratifique-se hoje e veja quão brilhante você pode fazer o seu amanhã.

Vamos lá? Saia desse marasmo e vá em direção ao seu sucesso!!!

Desconheço a autoria.

Avance na direção do sucesso!

Posted in Inspiração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 12/11/2013 by Joe

Mergulhando para o sucesso

Se você não está nem um pouco apreensivo, é porque não está indo longe o bastante.

Para seguir em frente, você deve se colocar na linha. Isso significa ir além da sua confortável rotina.

Suas habilidades só fazem aumentar quando você se esforça e se supera. Sua eficiência só é maior quando os desafios obrigam você a ultrapassar seus próprios limites.

A insegurança que sentimos ao adentrarmos novos territórios precede o sucesso. Preparação e planejamento são vitais, mas a confiança em si mesmo é essencial.

Ainda assim, esses elementos sozinhos não garantem a conquista. Em algum momento você terá de mergulhar.

Você nunca estará tão preparado quanto gostaria. Nunca será tão confortável quanto você desejaria que fosse.

Mergulhe assim mesmo, assuma o compromisso e empenhe-se ao máximo.

Os desafios, quando aceitos com sinceridade de propósitos, trazem a força necessária para vencer!

By Ralph S. Marston, Jr.

Duas histórias, dois destinos

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 11/11/2013 by Joe

Duas histórias, dois destinos

Primeira história

Certa vez, um garoto era levado à sala de emergência de um hospital, após ter sido atropelado. O motorista que o socorreu, ao ser interpelado para efetuar o depósito necessário ao atendimento, informou que não possuía, naquele momento, dinheiro ou cheque que pudesse oferecer em garantia, mas certamente, se o hospital aceitasse, poderia efetuar o depósito na primeira oportunidade.

O atendente, na impossibilidade de liberar o atendimento, mas com a vantagem de estar próximo de um dos diretores do hospital, que também era médico, e estava de plantão naquele momento, resolveu consultá-lo.

Todavia, por não ter dinheiro nem garantias para o tratamento, o diretor não liberou o atendimento, fato que levou a criança atropelada a falecer. O diretor, novamente chamado para assinar o atestado de óbito do garoto, descobre que este era seu filho, que poderia ter sido salvo se tivesse recebido atendimento.

Segunda história

Antonio, pai de família, certo dia, quando voltava do trabalho, dirigindo num trânsito bastante pesado, deparou com um senhor que dirigia apressadamente. Vinha cortando todo mundo e, quando se aproximou do carro de Antonio, deu-lhe uma tremenda fechada, já que precisava atravessar para a outra pista. Naquela hora, a vontade de Antonio foi de xingá-lo e impedir sua passagem, mas logo pensou:

– “Coitado… Se ele está tão nervoso e apressado assim, vai ver que está com um problema sério e precisando chegar logo ao seu destino”.

E pensando assim, foi diminuindo a marcha e deixou-o passar.

Chegando em casa, Antonio recebeu a notícia de que seu filho de três anos havia sofrido um grave acidente e fora levado ao hospital pela sua esposa. Imediatamente seguiu para lá e, quando chegou, sua esposa veio ao seu encontro e o tranquilizou-o, dizendo:

– “Graças a Deus está tudo bem, pois o médico chegou a tempo para socorrer nosso filho. Ele já está fora de perigo”.

Antonio, aliviado, pediu que sua esposa o levasse até o médico para agradecer-lhe. Qual não foi a sua surpresa quando percebeu que o médico era aquele senhor apressado para o qual ele havia dado passagem!

—————————————————————————————————————————————————————————————-

Esteja sempre alerta para ajudar o próximo, independentemente de sua aparência ou condição financeira. Procure ver as pessoas além das aparências. Imagine que, por trás de uma atitude, existe uma história, um motivo que leva a pessoa a agir de determinada forma.

Pense nisso e viva mais leve!

Desconheço a autoria.

%d blogueiros gostam disto: