A verdade de cada um

Há duas maneiras de procurar a verdade: uma é emprestar conhecimento; a outra é procurar por si mesmo.

É claro que emprestar é fácil, mas tudo o que você empresta nunca é seu, e o que não for seu não pode ser verdadeiro. Essa condição precisa ser satisfeita: a verdade precisa ser sua.

Posso ter conhecido a verdade, mas não posso transferí-la a você. No próprio ato de transferí-la, ela passa a ser uma mentira. Essa é a natureza da verdade.

Desse modo, ninguém pode lhe dar a verdade e você não pode emprestá-la, não pode roubá-la, não pode comprá-la – você precisa conhecê-la por você mesmo.

E, a menos que você próprio a experimente, seu conhecimento não é um saber – ele é um esconderijo para a sua ignorância. Você está se enganando e está completamente mal orientado.

By Osho.

Uma resposta to “A verdade de cada um”

  1. roseli de paula Says:

    e descobrir nossas verdades nos faz passar muitas vezes pela dor e por medo dessa dor tenta-se o tal emprestimo…

    Curtir

O que achou do post acima? Deixe seus comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: