Arquivo para abril, 2010

Tédio

Posted in Inspiração with tags , , , on 30/04/2010 by Joe

A vida pode ficar muito pequena quando olhamos para ela com o olhar estreito. O tédio acontece quando nos afastamos da capacidade de nos encantarmos com as coisas mais simples do mundo.

De nos abrirmos às novidades. De inventarmos moda. De fazermos diferente. De aprontarmos artes capazes de deixar o coração respirar macio no meio de tanta aspereza.

O tédio acontece quando nos afastamos da capacidade de buscar a ludicidade possível nos detalhes que nos acostumamos a chamar de banais. De nos desprogramarmos. De nos livrarmos um pouco dos nossos roteiros para ousar alguns improvisos.

By Ana Jácomo.

Foco

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , on 29/04/2010 by Joe

Ouço muitas pessoas reclamando da vida, da batalha diária que nunca resulta naquilo que buscam, das dificuldades do mundo atual, da violência, do stress, das doenças …

Por que será que, paralelamente a isso, também vejo algumas pessoas obtendo resultados fabulosos nos negócios, na vida, nos relacionamentos, enfim, em quase todos os objetivos que buscam?

Tudo é uma questão de foco! Onde você focar seu pensamento, ali estará a energia construidora de seu destino.

Pare de focar em coisas ruins! Pare de ver só notícias ruins na TV, crimes e desgraças! Foque sua mente em coisas boas, alto astral, músicas clássicas …

Você tem a ferramenta quântica que constrói o seu mundo. Ninguém mais pode fazer isso por você!

By Joe.

Objetivos

Posted in Reflexão with tags , , , on 28/04/2010 by Joe

– “O senhor poderia me dizer, por favor, qual o caminho que devo tomar para sair daqui?”

– “Isso depende muito de para onde você quer ir”, respondeu o Gato.

– “Não me importo muito para onde…”, retrucou Alice.

– “Então, não importa o caminho que você escolha”, disse o Gato.

(Alice no País das Maravilhas, Lewis Carrol)

Se você não tem seus próprios objetivos, logo vai aparecer alguém com um para você. O problema é que esse objetivo será desse alguém e não seu. Você será apenas um coadjuvante na vida dos outros.

Muitas pessoas se intimidam na hora de estabelecer objetivos. Dizem que não adianta definir objetivos porque não sabem como alcançá-los. Não sabendo o “como”, “sabem” que não irão alcançá-los. Portanto, desistem antes de começar.

Mas a verdade é que se elas soubessem como alcançá-los, já teriam feito isso e não haveria sentido em definir objetivos para o que já teriam alcançado. Justamente porque elas ainda  não sabem como alcançá-los é que precisam de objetivos. Somente depois de definido o objetivo é que vem a etapa seguinte: descobrir como alcançá-lo.

Outras pessoas desistem de estabelecer seus objetivos, uma vez que os mesmos estão num patamar acima do que estão acostumadas. Isso as assusta. Para que estabelecer objetivos se quer ficar no mesmo lugar? Basta continuar fazendo o que está fazendo e continuará onde está.

Objetivos são para coisas que você ainda não consegue obter de forma automática, algo que necessita de um foco e concentração extra de sua parte. Para conseguir esses resultados melhores do que o habitual, é que se torna importante o estabecimento dos objetivos.

By Mizuji Kajii.

Lobotomia

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , on 27/04/2010 by Joe

Pensamos livremente. Ou somos produtos dos meios de comunicação?

Lobotomia é a separação cirúrgica dos lóbulos frontais do cérebro, que se faz em doentes mentais violentos. Isto os torna mansos. Sela, porém, seu destino como loucos, irrecuperavelmente. Mas, pelo menos, não são mais violentos. Fica mais fácil lidar com eles.

Passamos diariamente por um processo semelhante. Lenta e constantemente. Gradativamente a inteligência vem sendo alienada de nossos cérebros. Vemos, lemos e ouvimos todos, exatamente as mesmas coisas. Dia após dia. Ano após ano. Ininterruptamente.

Assim explica-se que os brasileiros, todos eles, acreditem piamente que Aiatolá Komeini foi um monstro (apesar de milhões de admiradores terem ido ao seu enterro), que a Lady Diana foi uma pessoa caridosa e virtuosa (apesar de ter traído o seu marido, o Príncipe Charles, até pelo cotovelos), que Ayrton Senna foi herói nacional (desde quando reflexos rápidos e incrível habilidade no volante são sintomas de heroísmo?), que a única maneira de uma mulher sentir-se feliz, livre e realizada é retirando o véu muçulmano que cobre o seu rosto, que Sadan Hussein era o diabo em pessoa e deveria ser mandado para o inferno, que Fidel Castro é tirano opressor,
que os palestinos são “terroristas”, que o MST é uma droga, que comunismo é horripilante. E muitas outras coisas.

Qual o brasileiro que não pensa assim?

Se pensarmos em Aiatolá Komeini, o que vemos? Um rosto carrancudo, facínora, criminoso. Só isto foi veiculado no mundo inteiro. Será que ele nunca sorriu na vida? Nem um pouquinho? Comunismo, quem sente-se bem ao ouvir essa palavra, pelo menos os mais velhos? Nazismo, então, sessenta anos de martelamento incessante? O MST com sua bandeira vermelha, bonés, enxadas e foices na mão. Que asco!

A maioria dos brasileiros tem opiniões idênticas ao que foi mostrado pelas televisões. Pensam exatamente do mesmo modo e nem sequer notam isto. Aceitam o que assistem, sem crítica alguma. Nossas opiniões são formadas e nem percebemos.

E não arredamos pé. Como o barro moldado. Depois de seco, só quebrando.

Somos submetidos a uma lobotomia, lenta e progressiva pelos meios de comunicação e nem sequer percebemos! Ficamos mansos. Facílimos de lidar. E nem loucos somos.

By Gerhard Grube.

Neuróbica

Posted in Ciência with tags , , , , , , on 25/04/2010 by Joe

Trocar de mão para escovar os dentes é bom para o cérebro. O simples gesto de trocar de mão para escovar os dentes, contrariando a rotina e obrigando  estimulação do cérebro, é uma nova técnica para melhorar a concentração, treinando a criatividade e inteligência, é um exercício de Neuróbica.

Uma descoberta dentro da Neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões. Os autores desta descoberta, Lawrence Katz e Manning Rubin, em 2000, revelam que a Neuróbica, a “aeróbica dos neurônios”, é uma nova forma de exercício cerebral projetado para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro.

Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso: limitam o cérebro.

Para contrariar essa tendência é necessário praticar exercícios “cerebrais” que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa.  O desafio da Neuróbica é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional.

Tente fazer um teste:

– use o relógio de pulso no braço direito;
– escove os dentes com a mão contrária da de costume;
– vista-se de olhos fechados;
– ande pela casa de costas;
– estimule o paladar comendo coisas diferentes;
– veja fotos de cabeça para baixo;
– veja as horas num espelho;
– faça um novo caminho para ir ao trabalho;
– converse com o vizinho que nunca dá bom dia;

A proposta é mudar o comportamento rotineiro.

Tente, invente, faça alguma coisa diferente e estimule o seu  cérebro. Vale a pena tentar!

By Joe

Escondidinho

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , , , , , on 24/04/2010 by Joe

Outono vem chegando e o corpo começa a pedir alimentos um pouco mais quentes e aconchegantes. Sabe aquele prato que, quando a gente sai da mesa, dá uma vontade de ficar quieto num canto (na verdade eu quis dizer pegar uma cama!)? É exatamente isso!

Eu sempre digo que a gastronomia é uma alquimia! Transformar elementos da natureza em algo mais rico, saudável e saboroso é uma arte, uma verdadeira alquimia mesmo!

A receita de hoje vem de um prato muito apreciado no nordeste e alguns estados do sudeste. Mas como gastronomia não tem bússola acredito que tudo é uma questão de experimentar …. e ousar!

Por isso o Escondidinho foi sendo modificado, principalmente aqui em São Paulo, e seus elementos foram sendo substituídos por outros com sabores mais regionais. Desta forma, a mandioca (ou aipim) foi trocada pela batata, a carne seca foi substituída pela carne moída (ou boi ralado, como é conhecida no sul), frango, camarão e até bacalhau.

Mas hoje eu vou ficar na receita original, que é como o prato surgiu. As variações podem ser feitas ao gosto de cada um. O preparo é super simples e vai agradar a quase todos os paladares.

Bom apetite!!!

Escondidinho de carne seca

Ingredientes

1 kg de carne seca dessalgada, cozida e desfiada
1 xícara (chá) de azeite de oliva
2 cebolas em rodelas
1 xícaras (chá) de salsinha picada
2 kg de mandiocas descascadas, cozidas com sal e espremidas
1 xícara (chá) de leite
2 colheres (sopa) de margarina
3 xícaras (chá) de requeijão
1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado grosso

Modo de preparo

Em uma panela, aqueça o azeite e doure as cebolas. Acrescente a carne seca, refogue bem e depois coloque a salsinha. Reserve.

Em outra panela, coloque o purê de mandiocas, acrescente o leite, a margarina e o requeijão e misture delicadamente.

Em um refratário, coloque uma camada do creme de mandioca, outra camada de carne seca refogada e cubra com o restante do creme Polvilhe queijo ralado e leve ao forno para gratinar a 180ºC por 15 minutos.

Uma variação na montagem que também fica deliciosa é colocar requeijão sobre a última camada e levar ao forno para dar uma gratinada.

By Joe.

%d blogueiros gostam disto: