Aprendendo a pedir

Rafi, um jovem, resolveu isolar-se nas montanhas para trabalhar melhor o medo que ainda sentia das criações do seu próprio ego.

Quando lá chegou, um Velho sorridente o recebeu:

– Sejas bem vindo, Filho!

Rafi então perguntou:

– O que fazes aqui?

E o Velho respondeu:

– Vim para realizar qualquer pedido que me faças. E seja muito preciso, pois terás direito apenas a um pedido.

Rafi aceitou a proposta do Velho e fez o seu pedido:

– Desejo nunca mais sentir medo de nada!

E o Velho disse:

– Que assim seja!

E quando Rafi voltou-se para o velho, este havia sumido.

Anoiteceu e Rafi começou a sentir muito medo dos sons que vinham da mata. Por mais que tentasse manter-se relaxado e meditativo, não conseguia. O medo o tomava cada vez mais. Em todos os cantos da montanha ele percebia inúmeros perigos e começou a gritar por socorro. Sentia um medo enorme pairando em seu ser, ao ponto de entrar em pânico.

De repente, o Velho apareceu na sua frente.

– Por que estás a gritar, Rafi?

– Ora, pedi que ficasse livre de todos os medos e o que eu mais sinto neste momento é exatamente o oposto. Não atendestes ao meu pedido.

E então o Velho lhe disse:

– Quando pedes, deves saber que nada desaparece ou aparece por si mesmo. Para estar livre do medo, deves trabalhar com o medo. Deves encará-lo de frente, conhecer sua natureza frágil e ilusória. Só assim, mostrando tua determinação em aprender, é que dissipas as maiores ilusões criadas por ti mesmo.

“Quando sentires falta de alguma coisa que ainda não tens, não precisas entristecer-te. Se esta mesma coisa possuir valor para ti, recolha teu ser no mais absoluto silêncio e pede. Mas pede exatamente como queres. Pois, em muito dos teus pedidos ainda desconheces as conseqüências que acompanham cada um deles. Teus pedidos nunca vêm sozinhos. Tens que estar ciente que, para receber o que pediste, deves estar preparado para também receber os meios pelos quais eles podem ser realizados.

E será que tu estás preparado para passar por estes meios?”

Autoria desconhecida.

O que achou do post acima? Deixe seus comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: