Arquivo de outubro, 2009

Pizza de batata palha

Posted in Receitas with tags , , , , , , , , on 31/10/2009 by Joe

Pìzza de batata palhaFim de semana emendado com feriado! Coisa boa, né? Você deixa toda a bagagem pronta de véspera, carro abastecido, pneus calibrados, a sogra sentada no sofá esperando a hora de embarcar, dizendo que vai chover o final de semana inteiro, o papagaio repetindo e o cachorro latindo!

Você sai voando do serviço na sexta-feira à tarde, chega em casa (todos já jantaram), bota todo mundo pra dentro do carro e sai em direção a mais um findi na praia, cheio de planos … chegar cedo, dormir cedo, descansar, sábado é dia de sol, cerveja, praia ….

Só que esses planos parecem ter sido compartilhados, via Twitter, com mais 4 milhões de pessoas, que seguiram exatamente os mesmos passos! E todos se encontram, felizes, sorrisos amarelos, na estrada, indo na mesma direção…

Resultado: depois de umas 5 horas de estrada, você finalmente conseguiu percorrer os 100 km que o separam do litoral e chega à sua casa de praia. Desce todo mundo, descarrega a bagagem, coloca a mala da sogra no quarto, abre todas as janelas pra tirar aquele cheiro de mofo típico de litoral e vai pra cozinha jantar!!

Jantar?? Que jantar? Só tem alguns frios, uns pacotinhos de batata palha e mais algumas coisinhas que vieram da geladeira de casa! Pedir umas pizzas?? Duvido que encontre algum delivery que entregue pizzas às 2 da manhã!

Então, o jeito é ir pra cozinha e se virar com o que tem à mão. E olha que você não vai passar fome com a dica deste Sábado! Você vai preparar uma rápida e deliciosa …

Pizza de batata palha

Ingredientes

140 g de batata palha pronta
400 g de mussarela ralada
4 colheres (sopa) de molho de tomate
1 tomate grande cortado em rodelas
1/2 cebola grande cortada em rodelas
1 fio de azeite
sal e pimenta-do-reino a gosto
folhas de manjericão ou orégano a gosto

Modo de preparo

Numa forma de pizza virada ao contrário (ou assadeira com 30 cm de diâmetro), bem untada com manteiga e bem enfarinhada coloque 140 g de batata palha formando um disco. Distribua 400 g de mussarela ralada, espalhe 4 colheres (sopa) de molho de tomate, 1 tomate grande cortado em rodelas, 1/2 cebola grande cortada em rodelas, 1 fio de azeite, sal e pimenta-do-reino a gosto.
Leve ao forno pré-aquecido a 180 graus até derreter a mussarela ( 15 a 20 minutos). Decore com folhas de manjericão ou orégano a gosto.

Outras opções de recheio podem ser utilizadas. Experimente com rodelas de linguiça calabresa defumada., atum, lombinho e outros recheios de pizzas.

Bom fim de semana!!!

By Joe.

Escolhas

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , on 30/10/2009 by Joe

EscolhasA certa altura do filme “Crimes e Pecados”, o personagem interpretado por Woody Allen diz:
 
“Nós somos a soma das nossas decisões”.
 
Essa frase acomodou-se na minha massa cinzenta e de lá nunca mais saiu.  Compartilho do ceticismo de Allen: a gente é o que a gente escolhe ser, o destino pouco tem a ver com isso.
 
Desde pequenos aprendemos que, ao fazer uma opção, estamos descartando outra, e de opção em opção vamos tecendo essa teia que se convencionou chamar “minha vida”. Não é tarefa fácil.
 
No momento em que escolhemos ser médico, estamos abrindo mão de ser piloto de avião. Ao optar pela vida de atriz, será quase impossível conciliar com a arquitetura. Se é a psicologia que se almeja, pouco tempo sobrará para fazer o curso de odontologia.
 
Não se pode ser tudo.
 
No amor é a mesma coisa: namora-se um, outro, e mais outro, num excitante vai-e-vem de romances. Até que chega um momento em que é preciso decidir entre passar o resto da vida sem compromisso formal com alguém, apenas vivenciando amores e deixando-os ir embora quando se findam, ou casar e, através do casamento, fundar uma microempresa, com direito à casa própria, orçamento doméstico e responsabilidades.  As duas opções tem seus prós e contras: viver sem laços e viver com laços.
 
Escolha!

Morar em Londres ou numa chácara? Ter filhos ou não?  Posar nu ou ralar atrás de um balcão? Correr de kart ou entrar para um convento? Fumar e beber até cair ou virar vegetariano e budista?

Todas as alternativas são válidas, mas há um preço a pagar por elas.  Quem dera pudéssemos ser uma pessoa diferente a cada 6 meses, ser casados de segunda a sexta e solteiros nos finais de semana, ter filhos quando se está bem-disposto e não tê-los quando se está cansado, viver de poesia e dormir em hotel 5 estrelas. No way.  Por isso é tão importante o auto-conhecimento.
 
Por isso é necessário ler muito, ouvir os outros, estagiar em várias tribos, prestar atenção ao que acontece em volta e não cultivar preconceitos. Nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas tem que refletir o que a gente é.
 
Lógico que se deve reavaliar decisões e trocar de caminho: ninguém é o mesmo para sempre. Mas que essas mudanças de rota venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido.
 
A estrada é longa e o tempo é curto.

By Pedro Bial.

Tempo

Posted in Reflexão with tags , , , , , on 29/10/2009 by Joe

TempoDizem que a  vida é curta, mas não é verdade. A vida é longa para quem consegue viver  pequenas felicidades. E essa tal felicidade anda por aí, disfarçada, como  uma criança traquina, brincando de esconde-esconde.

Infelizmente, às vezes, não  percebemos isso e passamos nossa existência colecionando e dando muito valor aos nãos: a viagem que não fizemos, o presente que não demos, o beijo que não roubamos, a festa à qual não fomos, o amor que não vivemos, o perfume que não sentimos, o abraço que não demos, o “eu te amo” que não falamos…

A vida é mais emocionante quando se é  ator e não espectador, quando se é piloto e não passageiro, pássaro e não paisagem, cavaleiro e não montaria. E como ela é feita de instantes, não pode e nem deve ser medida em anos ou meses, mas em minutos e segundos.

Esta  mensagem é um tributo ao tempo. Tanto aquele tempo que você soube aproveitar no passado, quanto aquele tempo que você não vai desperdiçar no futuro.

Porque a vida é agora…

Autoria desconhecida.

A não-dieta dos franceses

Posted in Saúde with tags , , , , , , , , , , on 28/10/2009 by Joe

EmagrecerVocê sabia que, mesmo com a cultura gastronômica dos franceses, à base de croissants, queijos e vinhos, eles tem baixos índices de obesidade?

Pois bem, eis o segredo!

Primeiro eles vão contra tudo o que o país dos fast foods oferecem; os franceses sentem prazer em comer e, portanto, gostam de gastar tempo comendo; assim o alimento é bem mastigado e melhor digerido.

Dispensam todo tipo de conservantes e alimentos diet e ligth; os alimentos frescos oferecem fibras, pectina e vitaminas que, além de causar maior saciedade, compensa nosso vício ao açúcar e ajuda o intestino a funcionar melhor.

O livro “A não dieta dos franceses”, lançado pela editora Campus, é do fisiologista americano Will Clower. O médico neurofisiologista desenvolveu, durante sua estada de dois anos no Institute of Cognitive Science, em Lyon, na França, um plano de 10 etapas para nunca mais fazer dieta e, ainda assim, emagrecer com saúde, como os franceses.

“Descobri que os franceses violam todas as regras alimentares que estipulamos para nós. E, apesar de seus cremes, queijos, manteigas e pães, a taxa de obesidade na França é de apenas 11,3% da população, segundo pesquisa realizada em 2005 pela International Obesity Task Force. O programa de emagrecimento saudável é baseado em quatro grandes princípios básicos: comer alimentos de verdade; aprender a comer; reduzir a quantidade de comida; e ser ativo, sem necessariamente se exercitar”, explica no livro.

Segundo o médico, estamos inundados de alimentos artificiais – açúcares sintéticos, gorduras sintéticas e produtos alimentícios artificiais. Falta-nos reaprender o que é comida de verdade, já que é a ingestão dela que proporciona ao corpo a nutrição na forma de que ele necessita. Clower afirma que, em vez de estimular a ingestão de novas substâncias químicas para enganar o organismo, o programa mostra porque alimentos de verdade funcionam a favor do corpo.

“Temos que reaprender o que é comida de verdade. Alimentos de verdade são os produtos naturais que podem ser encontrados em um texto de biologia e que, normalmente, fazem parte da cadeia alimentar. Refrigerantes não dão em árvore, margarina é uma invenção, e os corantes, conservantes e estabilizantes que aumentam a vida do produto não foram feitos para o nosso corpo”, defende. Em sua observação dos costumes alimentares franceses, o médico descobriu que os franceses não comem alimentos processados, não evitam gorduras, chocolates e nem carboidratos, não tomam suplementos alimentares, não se abstém do vinho no almoço e no jantar e não comem com pressa. Ao adotar os hábitos franceses, ele e a mulher emagreceram onze e cinco quilos, respectivamente.

Em uma volta pelo supermercado fiquei impressionado com os laticínios – fileiras e fileiras de queijos, uma geladeira inteira só pra iogurtes e queijos frescos… mas, onde estavam os produtos lights?

Entre outras dicas, Clower prescreve uma limpa na despensa e na geladeira, com o auxílio de  que se deve ter em casa, fala sobre os benefícios da cerveja e do vinho, com moderação, é claro, da importância de se passar mais tempo à mesa, usufruindo do sabor da comida e de como isso auxilia a diminuir o tamanho das porções, e da necessidade de se manter ativo. Os resultados, garante ele, surgem em seguida.

Plano de 10 etapas para nunca mais fazer dieta:

1 – Comer devagar. Comer muito rápido faz comer mais. O estômago demora cerca de 20 minutos para mandar um sinal para o cérebro. Comendo devagar, o cérebro tem tempo de receber a mensagem de que seu corpo está satisfeito.

2 – Garfadas menores. O paladar está na superfície da língua. Se a sua boca está cheia de comida, você nem sente o gosto.

3 – Concentre-se na comida. Comer em frente à TV ou no carro faz o momento se tornar irrelevante. A falta de atenção faz com que se coma demais.

4 – Apoie o garfo no prato. Se ainda tem comida na sua boca, coloque o garfo no prato. Não o encha novamente até que tenha engolido.

5 – Sirva a comida em pratos pequenos. Isso resolve dois problemas de uma só vez: o de lavar a louça e o fato de você comer com os olhos.

6 – Comida sem gordura engorda. Comidas sem gordura não satisfazem e contém mais açúcares.

7 – Se não for comida, não coma. Nosso corpo sabe o que  é comida de verdade: carnes, frutas, verduras. Invenções como refrigerantes causam problemas de saúde e de sobrepeso.

8 – Coma em etapas. Coma a salada primeiro. Isso ajuda a ganhar tempo à mesa e previne que você coma rápido e em grande quantidade.

9 – Gordura é necessária na dieta. Seu corpo e cérebro necessitam de gordura para serem saudáveis. Você come uma quantia normal de gordura quando come alimentos de verdade, como manteiga, azeite, ovos, castanhas e queijos.

10 – Alta qualidade da comida leva a comer menos quantidade.

Alimentos que se deve ter em casa:

– Peixes (salmão, sardinha, atum)
– Grãos (granola, aveia, arroz)
– Hortaliças (feijões, cebola, batata, abóbora, tomate)
– Óleos e vinagres (azeite de oliva, óleo 100% vegetal, vinagre)
– Produtos de padaria (farinha, ervas, temperos, açúcar branco ou mascavo, pimenta, sal)
– Lanches (frutas desidratadas, biscoitos não-hidrogenados, nozes, azeitona)
– Condimentos (mostarda, maionese de verdade)
– Lacticínios (manteiga, queijo, ovos, leite, iogurte)
– Bebidas (café, cerveja, suco de fruta, chá, água, vinho).

Matéria publicada em vários jornais e revistas.

O caminho da loucura

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , on 27/10/2009 by Joe

EsquizofreniaQuase todos os seres humanos possuem uma característica típica da esquizofrenia: fazem continuamente as mesmas coisas e ficam à espera de resultados diferentes.

Todas as pessoas querem vidas melhores, mais saúde, melhores relacionamentos, mais abundância financeira, mas dia após dia fazem as mesmas coisas, à espera de um milagre, que nunca irá acontecer…….

Porque são loucas!!!

Porque acreditam que vão mudar de vida sem buscar uma real transformação interna. O exterior é apenas um reflexo do que carregamos dentro de nós.

Porque acreditam que, se meditarem o suficiente, ou visualizarem coisas positivas serão abençoadas com milhares de coisas boas, sem que elas tenham a necessidade de mudar em si mesmas o que quer que seja.

Já reparou que, à sua volta, na natureza, nada permanece constante? Tudo muda continuamente. A mudança faz parte da natureza Divina.

E, no entanto, você quer mudanças na sua vida, mas fica esperarando que elas ocorram sem que você tenha que mudar para isso….

Seja bem vindo à insanidade!!!

A maior parte das pessoas tem um sonho e faz planos para que este sonho se manifeste, e medita e cria quadros mentais, acreditando na lei da atração e nada acontece!

Nada acontece porque a mudança tem que começar dentro de cada um, primeiro!

Um passo importantíssimo que mostra a verdade sobre sua decisão é a ação. Suas ações tem que estar em harmonia e alinhadas com o que você deseja alcançar.

Todo trabalho energético gera uma energia que, se não tiver uma ação para influenciar, se perde e se torna inútil. A ação é que demonstra a verdade. A ação é que faz a diferença. Como dizia Madre Thereza de Calcutá: “A menor das ações é mais nobre que a melhor das intenções.”

Tudo começa com os rótulos que colocamos sobre cada experiência do nosso cotidiano. Porém, qualquer experiência é sempre um aprendizado. O “Bom” ou o “Mau” é apenas um rótulo que você decide colocar. Todo julgamento é baseado no sistema de crenças que você carrega. E quem te garante que o seu sistema de crenças é o “certo”?

Ame cada experiência, se quiser atrair experiências melhores. Aceite, agradeça e esteja consciente da função Divina de cada situação.

Quem vive no presente com os olhos no passado descobrirá que não tem futuro.

Insanidade é fazer repetidamente as mesmas coisas e esperar resultados diferentes.

Pare de se queixar! Agradeça mais! Reclame menos! Aja de acordo com seus objetivos. Trabalhe com disciplina e consciencia!

Autoria desconhecida.

A Lenda Pessoal

Posted in Reflexão with tags , , , , , , , , , , , , , on 26/10/2009 by Joe

Sonhos– O que é a Lenda Pessoal, Mestre?

– É a sua bênção, o caminho que Deus escolheu para você aqui na Terra. Sempre que um homem faz aquilo que lhe dá entusiasmo, está seguindo sua Lenda. Acontece que nem todos têm coragem de enfrentar seus próprios sonhos.

– Por que razão?

– Existem quatro obstáculos. O primeiro: ele escuta, desde criança, que tudo o que desejou viver é impossível. Cresce com essa idéia, e à medida em que acumula anos, acumula também camadas de preconceitos, medos, culpas. Chega um momento em que sua Lenda Pessoal está tão enterrada em sua alma que não consegue mais vê-la. Mas ela permanece ali.

Se ele tem coragem de desenterrar seus sonhos, então enfrenta o segundo obstáculo: o amor. Já sabe o que deseja fazer, mas pensa que irá ferir aqueles que estão à sua volta se largar tudo para seguir seus sonhos. Não entende que o amor é um impulso extra e não algo que o impede de seguir adiante. Não entende que aqueles que realmente lhe desejam bem estão torcendo para que seja feliz e estão prontos para acompanhá-lo nessa aventura.

Depois de aceitar que o amor é um estímulo, o homem está diante do terceiro obstáculo: o medo das derrotas que irá encontrar em seu caminho. Um homem que luta pelo seu sonho sofre muito mais quando algo não dá certo, porque não tem a famosa desculpa: “ah, na verdade eu não queria bem isso…”

Ele quer, sabe que ali está apostando tudo, e sabe também que o caminho da Lenda Pessoal é tão difícil como qualquer outro caminho – com a diferença que, nesta jornada, está o seu coração. Então, um guerreiro da luz precisa estar preparado para ter paciência nos momentos difíceis, e saber que o Universo está conspirando a seu favor, mesmo que ele não entenda.

– As derrotas são necessárias?

– Necessárias, ou não, elas acontecem. Quando começa a lutar pelos seus sonhos, o homem não tem experiência e comete muitos erros. Mas o segredo da vida é cair sete vezes, e levantar-se oito vezes.

– Por que é tão importante viver a Lenda Pessoal, se vamos sofrer mais que os outros?

– Porque, depois de superadas as derrotas – e sempre as superamos – nos sentimos com muito mais euforia e confiança. No silêncio do coração, sabemos que estamos sendo dignos do milagre da vida. Cada dia, cada hora, é parte do Bom Combate. Passamos a viver com entusiasmo e prazer. O sofrimento muito intenso e inesperado termina passando mais rápido que o sofrimento aparentemente tolerável: este se arrasta por anos, e vai corroendo nossa alma, sem que percebamos o que está acontecendo – até que um dia já não podemos nos livrar da amargura, e ela nos acompanha para o resto de nossas vidas.

– E qual é o quarto obstáculo?

– Depois de desenterrar seu sonho, usar a força do amor para apoiá-lo, passar muitos anos convivendo com as cicatrizes, o homem nota – do dia para a noite – que o que sempre desejou está ali, à sua espera, talvez no dia seguinte. Então vem o quarto obstáculo: o medo de realizar o sonho pelo qual lutou toda a sua vida.

– Mas isso não faz o menor sentido!

– Oscar Wilde dizia: “A gente sempre destrói aquilo que mais ama”. E é verdade. A simples possibilidade de conseguir o que deseja faz com que a alma do homem comum encha-se de culpa. Ele olha à sua volta e vê que muitos não conseguiram, e então acha que não merece. Esquece tudo o que superou, tudo o que sofreu, tudo o que teve que renunciar para chegar até onde chegou.

Conheço muita gente que, ao ter a Lenda Pessoal ao alcance da mão, fez uma série de bobagens e terminou sem chegar até o seu objetivo quando faltava apenas um passo. Este é o mais perigoso dos obstáculos, porque tem uma certa aura de santidade: renunciar!”

By Paulo Coelho, da série “Diálogos com o Mestre”.

Duo Siqueira Lima

Posted in Música with tags , , , , , , , , on 25/10/2009 by Joe

Duo Siqueira Lima“Eles estão sendo considerados um novo fenômeno do violão brasileiro. Com uma mistura de técnica perfeita, repertório infalível e muito carisma, Fernando Lima e Cecília Siqueira ganham admiradores por onde passam”. (Revista “Violão Pro” – São Paulo, 2007).

O trabalho do Duo Siqueira Lima está atraindo a atenção de músicos e críticos do Brasil e do exterior por sua originalidade, musicalidade e versatilidade. Desde seu início, no ano de 2002, a idéia principal foi criar uma sonoridade própria e um repertório diferenciado, tendo como principal fonte de pesquisa a música Latino-Americana, sobretudo a do Brasil.

Nestes sete anos de trabalho gravaram dois discos: “Tudo ConCorda” (2003), com repertório variado, do barroco ao século XX e “Lado a Lado” (2006), dedicado à música brasileira, com arranjos inéditos de compositores como Pixinguinha, Valdir Azevedo, César Camargo Mariano, Dominguinhos e João Bosco, entre outros. Este álbum foi lançado em Dublin (Irlanda) no “Festival of World Cultures”, onde se apresentaram músicos de mais de 50 nacionalidades.

A carreira internacional decolou em 2003 e, desde então, o duo se apresenta com frequência por quase toda Europa, já tendo visitado Espanha, Itália, Inglaterra, França, Irlanda, Áustria, Suíça, Hungria, Polônia, Ucrânia, Bielorússia e Rússia. Em novembro de 2007 realizaram seu debut no National Concert Hall em Dublin, Irlanda, e no Cultural Arts Center em São Petersburgo, Rússia.

Segundo os críticos da revista russa “O Mundo do Violão”, “o Duo Siqueira Lima abrilhantou o festival com o ritmo contagiante dos povos da América Latina. São grandes artistas do violão, executam as obras com maestria, graça e um incomparável senso artístico. Excepcionais!”.

Já o jornal francês La Semaine, diz: “Momento de grande emoção! O público presente pode ouvir música clássica, jazz e temas brasileiros, o que provocou aplausos, de pé, por vários minutos”.

Pela naturalidade com que transitam entre o clássico e o popular, o duo realiza apresentações tanto em festivais de música de câmara como em séries instrumentais brasileiras.

No video abaixo uma mostra da grande versatilidade, musicalidade e performance desses músicos brasileiros fantásticos!

By Joe.

%d blogueiros gostam disto: