Escolhas e consequências

EscolhasA partir do momento em que somos responsáveis por nossas vidas, devemos tomar muito cuidado com o que decidimos. Além de sermos responsáveis por nós mesmos, somos responsáveis por outros seres: nossos filhos, a esposa, um amigo, o cachorro, o papagaio, etc.

Decisões são escolhas que fazemos, porém, jamais poderemos escolher as conseqüências dessas decisões; o que nos resta é aguardá-las e, se formos fortes, tomar novas decisões, e cada vez melhores.

As decisões que você tomou ontem refletem o que você enfrenta hoje. Se não está gostando do seu hoje, tome, agora, uma decisão correta, que lhe garanta uma amanhã melhor. Pense bem nisso!

Antes de parar de estudar para ir rumo a um trabalho miserável, só porque irá ganhar uns trocados que, aparentemente, lhe tornarão independente, e que também, aparentemente, farão de você um homem ou uma mulher prontos a assumir compromissos e a não dar satisfação a ninguém, tenha muito cuidado: você não faz idéia das conseqüências que essa decisão pode lhe trazer. As idéias de Robert T. Kiyosaki, autor de “Pai Rico Pai Pobre” tem grande validade, porém, também depende de uma tomada de decisão correta (leia esse livro…).

Se você diz já ter feito todo o possível para se tornar alguém melhor e não conseguiu é porque não fez tudo ainda. Se você reclama do que tem e do que não tem, que tal seguir em frente até conseguir o que necessita e deseja e parar de reclamar?

Tem tanta gente neurótica que continua plantando as mesmas coisas sempre e querendo colher resultados diferentes. Não dá. Se você não gosta do que está recebendo, veja o que está emitindo ao mundo.

Estamos a todo instante tomando decisões em nossas vidas, decisões que poderão mudar por completo nosso futuro, mesmo que seja o próximo segundo. Precisamos então nos preparar para tomar algumas decisões e, sempre que possível, prever quais as prováveis conseqüências dessas decisões.

A todo o momento atendo clientes asseverando que a empresa não vai bem, ou outros reclamando que o emprego não está lhe dando conforto, segurança, que já não tem mais sentido trabalhar naquele lugar. Ora, decida de novo. Anteriormente você decidiu que gostaria de ser dono do seu próprio negócio, não foi? Decidiu que seu sonho era trabalhar como empregado naquela empresa? O fato de ambas as coisas não darem certo é fruto das decisões que tomou. Agora resta a você empenhar-se com todas as suas forças para que as coisas dêem certo … ou tomar uma nova decisão!

Não espere que as pessoas decidam por você. Que elas lhe digam o que fazer ou não fazer. Ouça, escute, mas não deixe sua vida à mercê da vontade alheia. Infelizmente, são poucas as pessoas em quem podemos confiar plenamente. Não dá para viver esperando. Quem espera sempre alcança; isto é uma inverdade. Quem espera é alcançado e ultrapassado; isto sim é verdade.

Exija mais de você mesmo e bem menos dos outros. Decida que terá uma vida melhor, decida que fará melhor da próxima vez. Decida, entretanto, e suporte as consequências.

O que me deixa furioso é ouvir de empresários que seus negócios vão mal e que a culpa é do mercado, do governo, dos impostos, dos salários, etc. Nunca admitem que o problema é deles, e pior, quando afirmo isso, alguns me deixam a falar sozinho. Algumas pessoas não ingerem muito bem certas verdades, mas…

Também me sinto impaciente quando funcionários vem me dizer que não ganham o suficiente para agir melhor e me pedem conselhos sobre o que fazer. Quando digo que a culpa é deles, muitos viram as costas e continuam recônditos na incapacidade.

Se você é funcionário de uma empresa, foi você quem decidiu ser, ninguém o obrigou. Ou alguém apontou um revolver para você, dizendo: “Trabalhe na minha empresa, senão vou te apagar, meu chapa?” E agora que está empregado, reclama do salário. Não é a empresa que paga seu salário, é você quem ganha o que merece. Se você só faz o que lhe pedem, só cumpre – quando cumpre – sua reles função, você é apenas competente. E de gente competente o mercado está cheio. Faça algo a mais. Faça a coisa certa, não apenas do jeito certo. Seja um funcionário empreendedor, aquele que mostra e traz resultados à empresa.

E se, mesmo fazendo tudo isso que estou lhe dizendo, não está sendo reconhecido, troque de emprego, abra seu próprio negócio, por que seu chefe é um asno, a empresa onde você trabalha vai quebrar logo. Mas a decisão é sua, está em suas mãos continuar nela.

Não quero induzir ninguém a sair pedindo demissão ou forçando-a. Quero, sim, que você considere esses comentários e pare de reclamar. Se as coisas não dão certo na sua vida pessoal ou profissional, 90% da culpa é sua. Em algum momento você tomou uma decisão equivocada, mas sempre há tempo para se recuperar.

É comum dos catorze aos vinte anos sermos rebeldes. Queremos sair com os nossos amigos e não podemos. Nossos pais nos reprimem, chamam nossa atenção quando estamos perto dos outros. Não deixam a namoradinha dormir junto … (eu as escondia debaixo da cama…) enfim, queremos a todo custo decidir o que fazer com nossa vida, com nosso destino.

Quando alguns pais deixam que façamos o que queremos acontecem alguns sérios problemas. Por exemplo, tornamos-nos pais e mães muito cedo; meninas engravidam e, acompanhadas do então pai do futuro bebe, decidem abortar o ser humano que nada tem a ver com a falta de responsabilidade que seus genitores tiveram, e pior, médicos realizam a cirurgia. De quem é a responsabilidade? Não sei. Tenho certeza que não é do “serzinho” inocente que foi assassinado ainda no ventre da maldita infausta cã, que não podemos nominar de mãe (para não dizer coisa pior …).

Não se ensina ninguém a tomar decisões, até porque tomá-las é razoavelmente fácil, o problema está na hora em que tivermos que assumir e enfrentar as conseqüências.

Pense nisso e tome boas decisões. Felicidades sempre!

By Paulo Sérgio Buhrer, contador, consultor, palestrante e escritor

O que achou do post acima? Deixe seus comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: